Plantar e colher



... para quem, reclamar já se tornou um costume, um vício. Pessoas que aguardam inertes os favores da sorte, estagnando na vã esperança de uma mágica do acaso...


Antonio Pereira Apon.


Deserto.


Tem gente tonta, de discernimento torto, que reclama da vida por não conseguir colher aquilo que não plantou:


Cobra floradas belas e perfumosas enquanto cultiva os espinheiros da arrogância e da prepotência.


Anseia por amor, mas aduba ressentimentos e rancores.


Espera compreensão e perdão, entretanto, faz-se implacável e intolerante.


Exige ajuda e cooperação, no entanto, nega-se a contribuir, entrega-se à "lei" do menor esforço.


Prega a justiça, porém, age com injustiça e tirania.


Reclama facilidades, todavia, arquiteta entraves e dificuldades.


Roga por paz, contudo, age de forma beligerante e irascível.


Pede oportunidades, mas, nega-se a semear qualquer possibilidade...


Gente que em meio à aridez descuidada do seu terreno, inveja as flores dos jardins alheios. Ignorante de que, o viver deve inspirar-se na arte da reciprocidade. O existir faz reverberar o bem ou o mal que distribuímos. A colheita reflete o plantio.


Há muita gente para quem, reclamar já se tornou um costume, um vício. Pessoas que aguardam inertes os favores da sorte, estagnando na vã esperança de uma mágica do acaso. Como se a vida costumasse premiar o ócio, a inação.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Olá, Antonio... são pessoas que não vivem, apenas vegetam. São ácidas. Manipuladoras. Adoram extorquir sem nada retribuir. Carentes de afeto e de boa vontade própria para submergir de suas invencionices de insatisfação. Adoram um prato pronto! Depois, abominam dizendo que estava ruim! Colaborar? Plantar? Não! Apenas colher! Excelente sua mensagem.
    [ ] Célia.

    ResponderExcluir
  2. Olá Célia!

    São sabotadores das oportunidades. Ignorantes de que na “matemática do existir” 1+1 é sempre muito mais que 2.

    Um abração e uma feliz semana.

    ResponderExcluir
  3. Oi Antônio,
    Fiquei feliz em tê-lo como seguidor e vim retribuir a gentil visita. Seu blog é ótimo, li os seus textos e gostei muito, especialmente o do "Professoe e o ensineiro", você tem toda a razão, pois há pessoas que denigrem a nossa profissão, pessoas que só querem tirar vantagens e não têm nada a oferecer, isto é muito triste, mas infelizmente existe.
    Querido, tenha um lindo final de semana.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Pois é Zélia!

    Tem gente que não leva a educação a sério. Prostituem o ensino, atrapalham os professores de verdade, promovem o “aborto” intelectual de nossos jovens.

    Um abração e boa semana.

    ResponderExcluir
  5. Adorei este seu texto, guardei a frase, tem gente que quer "colher o que não plantou", ela explica tanta coisa.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá Antonio,
    Grandes verdades! Sua postagem reflete
    o que, via de regra, ocorre em nossos dias. Pessoas que não correspondem ao que recebem de Deus. Estão sempre com pedras nas mãos a agredirem seus irmãos. Parecem desconhecer que todos somos iguais perante o Pai e que, mais dia, menos dia, estaremos nos encontrando em outra dimensão.
    Adorei seu texto.
    Um grande beijo e uma ótima semana para você.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  7. Oi Antônio, com certeza existem muitas pessoas que passam pela vida esperando que ela venha ao seu encontro.Não sabem ou não querem saber que a história de cada pessoa é uma construção diária e que nada vem por acaso.
    Valeu amigo pela reflexão que teu belo texto oportunizou.Forte abraço Eloah

    ResponderExcluir
  8. Bom dia Van!

    É o que mais vemos: São os que “gostam de levar vantagem em tudo” os adeptos do “jeitinho”. Seguem extorquindo a vida, parasitando os feitos alheios.

    Um abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza ,pensam que podem tudo porém no final termina seus dias perdidos na plantação alheia sem prognóstico preciso de como dar continuidade na colheita pois jamais tiveram interesse em plantar uma semente.

      Excluir
    2. Perdem tempo ocupando-se da vida alheia e esquecidos do próprio existir. Para tais criaturas, o destino reserva algo como na propaganda daquela seguradora: "Senta e chora, senta e chora..."

      Obrigado.

      Um abração.

      Excluir
  9. Bom dia Maria!

    Tem gente que vive como criança mimada num eterno parque de diversões. Não percebem (ou preferem não perceber), que um dia a “brincadeira” acaba.

    Um abração e uma ótima semana para você também.

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Eloah!

    Tem gente que só quer usufruir das construções alheias. Querem “sombra e água fresca”. Mas um dia a vida ensina.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  11. óla amigo que grande mensagem cheia de verdades profundas e conhecimentos
    vim agradecer sua gentil visita e dizer seja sempre bem vindo ao meu cantinho recebo aos amigos sempre com muito carinhoum abraço boa semana bjs marlene

    ResponderExcluir
  12. Nossa...quanta verdade...encontramos pessoas assim na vida...pessoas vazias e egoístas!!

    Mas a Vida tem suas Leis..a vida SEMPRE ensina!!

    Tenha um Belo Fim de Semana!!
    Paz e Luz!!

    ResponderExcluir
  13. Meu querido amigo, Antonio, fico maravilhada lendo seus versos... sua alma transborda belezas, transborda luz e sabedoria, te admiro muitoooooo...concordo com você, a nos cabe bem plantar para bem colhermos... não tem como ser diferente....quem planta espinhos, será espinhos que há de colher...é a Lei da vida...
    Tenha uma maravilhosa semana...beijos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  14. Olá Marlene!

    Seja igualmente bem-vinda!

    Um abração e boa semana para você também.

    ResponderExcluir
  15. Olá Roberta!

    A lei de causa e efeito rege as interações da vida. Mais cedo ou mais tarde, o bem ou o mal feitos, retornam para quem os gerou. A evolução não contempla a preguiça nem as ilusões que tantos teimam em cultivar.

    Um abração e uma bela semana para você também.

    ResponderExcluir
  16. Olá Valéria!

    Como alguém já disse: “A semeadura é livre. Mas a colheita é obrigatória”.

    Um abração e maravilhosa semana para você também.

    ResponderExcluir
  17. Querido amigo,

    Texto inteiramente correto e verdadeiro. Infelizmente é o que mais vemos e constamos ( falam, dizem, lêem, escrevem e...!) Tudo isso leva a uma maior reflexão e auto avaliação também por parte de todos.

    Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  18. Olá Desnuda!

    O que não falta é gente assim. Mas um dia aprendem. A lei é de evolução.

    Um abração.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Folclore brasileiro em acróstico

Precisa de tinta para escanear?

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Pai. Sem ser super, ser “Herói”

Cidadão. Saia da caverna!