A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



segunda-feira, 1 de abril de 2013

Não é do Mordomo. O Rapaz e a Moça. É deles a culpa





O culpado é sempre o outro. Transferir responsabilidades, passar adiante... O bônus é nosso, o ônus? Empurra para qualquer um!


Dedo apontando.


Já se tornaram uma espécie de entidades da terceirização de todas as culpas. Basta surgir algo errado, lá está o Rapaz ou a moça numa quase onipresença: Se atrasou, está com a chave, perdeu a chave, não deu o recado, trocou as fichas, não repôs o produto, não entregou, esqueceu, quebrou, anotou errado, entendeu errado, não entendeu, perdeu o prazo, não falou, falou demais... Assim, o Rapaz e a Moça vão cumprindo sua sina.


Só falta culpar um deles (ou ambos): Pela crucificação de Jesus, pelo Feliciano, O Renan, O bigode do Sarney... Pela seca nordestina, o desastre em Fukushima, por Salvador ainda sem metrô... Pela crise europeia, a não transposição do São Francisco, o empaque do PAC... Pela bolinha jogada por nossa Seleção, o “Vatilix”, o “pibinho”... ...


Haja carma, expiação para esses sujeitos (convenientemente), ocultos, indefinidos, indeterminados, dissimulados, inimputáveis...


Se você gostou e não encontrou erros de grafia ou digitação. Agradeço sua leitura. Se não gostou ou encontrou problemas. Peço desculpas. O Rapaz ou a Moça, além de não revisar com atenção. Ainda mexeu no meu texto. Pode?!


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.

Compartilhe:

7 comentários:

  1. "Tirar o corpo fora"... é sempre assim que acontece com quem não assume suas responsabilidades... Infelizmente!
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas pessoas vivem procurando um “bode expiatório”, alguém que carregue o peso dos seus erros.

      Um abração.

      Excluir
  2. Amei o texto meu amigo poeta inteligente e querido!
    De quem é a culpa? Ah, não se sabe, jamais saberemos,pois é, estamos em um mundo assim terceirizado sem nenhum culpado?!Nenhum mesmo, assim vai, cada qual tirando o corpo fora, todos ficam assim conformados. Conformados? Ai, não pode isso, temos de fazer alguma coisa, mas por onde começar? Pois é, por onde começar?!
    Abraço apertado pra você e uma boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada um buscando fazer a sua parte, construir o seu melhor. Esse já é um bom começo. “Fazer aos outros o que queremos que façam conosco”, eis uma antiga e importante lição.

      Obrigado Ivone. Um abração.

      Excluir
  3. Esse rapaz está merecendo um corretivo!!!

    E se ele mexeu no seu queijo, pior ainda!

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Oi Antonio,

    Seus textos sempre muito bem elaborados, extremamente criativos e agradaveis.
    Gosto muito!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.