A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



terça-feira, 27 de janeiro de 2015

A pena sem pena





... Se farta a ilegalidade! Trafega o tráfico. Toque de recolher tocando terror. População trancada no medo... Autoridade?! Finge que nada sabe e nada vê. Faroeste cotidiano...


Gatilho.


“Tribunais” das ruas.

Morte sem pena;

apena a “meritíssima” impunidade.

Na promotoria,

a barbárie!

No júri?

A omissão.

Advogam,

a inconsequência e o descaso.

Ninguém está imune!

A violência impune;

mata qualquer um,

abate como um qualquer.

Delay permissivo da lei;

Se farta a ilegalidade!

Trafega o tráfico.

Toque de recolher tocando terror.

População trancada no medo...

Autoridade?!

Finge que nada sabe e nada vê.

Faroeste cotidiano;

matando crianças, mulheres, trabalhadores, idosos...

Democrática sina de pobres e ditos nobres.

Na bala, na vala...

Igualitário lugar comum.

Um fuzilado Na Indonésia,

acorda a hipocrisia oficial.

Pede clemência.

Por aqui?!

Inclemente dia-a-dia.

Onde se diz não haver pena de morte.

Há “fuzilados” todo dia.



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

4 comentários:

  1. ... e assim segue a cidadania brasileira... em uma trilha de horrores!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a sociedade sem rumo, num absoluto desvalor à vida. Desumanização, desgoverno...

      Um abração.

      Excluir
  2. Olá, Apon, tem razão... quando vejo reportagens sobre mortes em situações específicas, sempre me pergunto quantas outras estão acontecendo por aí... e nada de vermos soluções contundentes. Omissão é a palavra. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São dezenas de assassinatos todos os dias, nos finais de semana a coisa ainda é pior. Junto com a omissão, nossas autoridades demonstram incompetência, descaso, incapacidade, inconsequência, desprezo, leviandade... Mas a hipocrisia e a mentira são as palavrinhas que eles mais usam e não cansam de abusar.

      Um abração e uma boa semana.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.