A reencarnação existe. Está na Bíblia



... Termos como espiritismo na Bíblia?! Vale um velho axioma: “Quem traduz, introduz”. Moldam a Bíblia conforme seus interesses e sem escrúpulos a rotulam de "Palavra de Deus". Omitem o que não lhes é interessante, interpretam conforme conveniências. Disse o apóstolo Paulo... ...o que realmente importa, é fazer o bem, amar ao próximo, sermos tolerantes e respeitosos. O resto, descobriremos ao transpormos o túmulo. Onde seremos reconhecidos por nossas obras e não por acreditar nisso ou naquilo, professar essa ou aquela religião.


Raios de sol entre as nuvens.


Os opositores da reencarnação, pretextam que essa palavra não consta nas “sagradas escrituras”. Óbvio que um verbete criado no século XIX, não poderia constar nos textos bíblicos. Assim como as expressões: Espiritismo e espírita. Na verdade, "Palingenesia" é a palavra grega para reencarnação: palin = repetição, de novo + genes = nascimento. Nascimento de novo ou renascimento sucessivo. Comumente aparecendo em traduções e ou “VERSÕES”, como: recriação ou regeneração.


Os não reencarnacionistas negam a preexistência da alma, crendo que sua criação ocorre junto com o corpo no momento da concepção, contudo, Jeremias não deixa dúvidas:


“Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta”.

Jeremias 1:5.


E João:


3 “Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

4 Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?

5 Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

6 O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.

7 Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo”.

João 3:3-7.


Mateus revela a reencarnação do profeta Elias como João Batista:


“Os discípulos lhe perguntaram: “Então, por que os mestres da lei dizem que é necessário que Elias venha primeiro?”Jesus respondeu: “De fato, Elias vem e restaurará todas as coisas. Mas eu lhes digo: Elias já veio, e eles não o reconheceram, mas fizeram com ele tudo o que quiseram. Da mesma forma o Filho do homem será maltratado por eles”. Então os discípulos entenderam que era de João Batista que ele tinha falado”.

Mateus 17:10-13.


No intuito de refutar o irrefutável, a manipulação das escrituras, para adequá-la a esse ou aquele interesse, desfigura o texto do Deuteronômio:


"10 Não se ache o meio de ti quem faça passar pelo fogo seu filho ou sua filha, nem quem se dê à adivinhação, à astrologia, aos agouros, ao feiticismo, 11 à magia, ao espiritismo,  à adivinhação ou à invocação dos mortos, 12 porque o Senhor, teu Deus abomina aqueles que se

dão a essas práticas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, teu Deus, expulsa diante de ti

essas nações.

Dt 18.


Termos como espiritismo na Bíblia?! Vale um velho axioma: “Quem traduz, introduz”. Moldam a Bíblia  conforme seus interesses e sem escrúpulos a rotulam de "Palavra de Deus". Omitem o que não lhes é interessante, interpretam conforme conveniências. Disse o apóstolo Paulo em 2 Coríntios 3:6: “O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica”. Quem conhece minimamente a Doutrina Espírita, não cai nesse tipo de engodo e bem sabe que o Espiritismo, não só, não está incluso nas proibições de Moisés, como também condena tais abusos.


Tentando negar a reencarnação, muitos se apegam ao seguinte ensino de Paulo:


como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,

Hebreus 9:27.


O homem na Terra, é um espírito encarnado. Morrendo, ou melhor, desencarnando, torna à sua forma original de espírito imortal. Assim sendo, rompidos os laços que ligam o espírito ao corpo, esses não se refazem e o homem morre de fato uma só vez. Observe-se que o apóstolo jamais diz que ao ESPÍRITO está ordenado morrer uma vez. Ele diz somente, que ao homem está ordenado morrer uma vez.


Mas o que realmente importa, é fazer o bem, amar ao próximo, sermos tolerantes e respeitosos. O resto, descobriremos ao transpormos o túmulo. Onde seremos reconhecidos por nossas obras e não por acreditar nisso ou naquilo, professar essa ou aquela religião.


Assista palestra de Divaldo Franco, abordando esse e outros temas ligados à Bíblia:



Leia também: Reencarnação. O que te parece?



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Amigo Antonio, que bom quando podemos dizer o que sabemos da vida, eu não tenho dúvidas, assim como você, já li a bíblia inteirinha, só pulei os nomes e os muitos livros que a compõem e todos dizem quase as mesmas coisas a respeito do que Jesus quis nos dizer( bem sabes que há "...segundo Mateus, segundo São João", assim por diante)!
    Amei ler aqui como sempre, pois os afins sempre são afins!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Bíblia é um livro fantástico. O problema é que foi e continua sendo manipulado, adequado, moldado, interpretado conforme interesses meramente terrenos, servindo para disseminar o preconceito, a intolerância e tantos crimes, inescrupulosamente perpetrados em nome de Deus. O Criador é amor, paz, perdão, fraternidade, compreensão, irmandade... O que foge disso, é invenção dos falsos religiosos; aqueles dos quais Jesus falou: "Esse povo me honra de lábios, mas mantém longe de mim o coração" e também: "não é por muito dizer: Senhor! Senhor! Que entrareis no reino dos céus".

      Um abração.

      Excluir
  2. Olá, António!

    Tudo ou quase tudo bem contigo? Aqui, sol, graças a Deus.

    Começo por agradecer a tua completa publicação: "A Encarnação existe. Está na Bíblia", que li e ouvi (vídeo), com toda a atenção.

    Talvez, talvez por desconhecimento meu, eu tenha dificuldade em entender o que aqui foi escrito e sempre baseado nas Sagradas Escrituras. O orador do vídeo é uma pessoas bastante empolgada, como convém nestas situações e circunstâncias, até pode não ser propósito, mas sim por convicção, fecha frequentemente os olhos quando está falando e tem alguns tiques, naturais ou não, que podem indiciar algo. A história de ele não saber o nome da mãe de seu filho, achei um tanto estranha, mas sei que há homens se relacionam sexualmente com mulheres, APENAS UMA VEZ, e isso dá origem a uma gravidez, desejada ou não. A nos mais tarde, a criança pergunta: quem é meu pai e a mãe, por não querer revelar o nome ou por qualquer outro motivo, diz não saber. Ela até pode se ter relacionado sexualmente na mesma semana com vários homens, mas só UM espermatozoide de um deles fecundou o óvulo dela. Acho que todas as mães sabem quem é o pai de seus filhos, aliás, basta fazer o teste de paternidade. Teste de maternidade nunca ouvi falar, mas no vídeo o orador não sabia quem era a mãe de seu filho. Se ele se relacionou com várias e não houve acompanhamento para saber se virou gravidez ou não, é "natural" que ele não saiba se é pai de "a" ou de "b".

    Todavia, tenho que te dizer que Padres da igreja a que pertenço têm "tiques", características muito próprias, das quais duvido e a que não sei dar nome, e que acho completamente desnecessários. Os pastores evangélicos, upa, upa, esses os têm misturados com mentiras, hipocrisia e riqueza que o décimo, e não só, lhes dá. Enfim, quem sou eu para julgar seja quem for, mas isto é o que eu vejo, assisto e sinto.

    Irei consultar a bíblia nos capítulos e versículos aqui citados, sem timings, e depois te direi alguma coisa. Quero já dizer-te que assim a "olho nu" não interpretei "O NASCER DE NOVO" em s. João 3 como reencarnação. Acho que há expressões na bíblia que não são de todo fáceis de interpretar e creio mesmo que Deus colocou um "véu" sobre tudo aquilo que mandou escrever.

    A expressão "Nascer de Novo" não significa, em minha opinião, nascer outra vez, dito assim à letra. Vamos imaginar a seguinte situação: o fulano "X" é toxicodependente, vida sem regras, sem interesse e focada apenas em drogas, portanto, o mundo pra ele perdeu o interesse, pke a sua amiga é só uma, a droga. Após ter batido bem no fundo, alguém o pretende ajudar, seriamente, embora com recidivas, mas ele consegue estar um ano sem consumir e sua vida vai voltando, devagarinho ao normal. Qdo ele já se sente "seguro", imagina passados 10 anos, ele afirma: eu nasci outra vez, a minha vida começou agora. Evidente que ele já tinha nascido, mas estava tendo agora um "segundo" nascimento e uma "segunda" vida.

    Obrigada, mais uma vez, pela excelente e claríssima publicação.

    Aquele abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo na santa paz de Deus. Não tive nem tenho a intenção de te convencer. A fé é uma construção individual de cada um e para isso Deus nos deu o livre arbítrio. O importante é que a nossa religiosidade nos torne seres humanos melhores, focados no bem, na fraternidade, na paz e no amor ao próximo, como preceituou o Divino Mestre. O resto, vamos descobrir quando transcendermos à morte. Por enquanto, vamos discutindo de forma salutar esses polêmicos temas.

      Eu “fui católico” por menos de um ano, fui protestante por uns sete anos e encontrei as respostas que procurava no espiritismo, onde estou a cerca de vinte e nove anos. Minha mãe é católica, meu pai era protestante; na minha família tem pastores evangélicos, tem babalorixá, esotérico, ateu, agnóstico. Que eu saiba, por enquanto, não tem judeu nem mulçumano. Gosto de discutir religião, mas não tenho qualquer paciência com quem usa a religião para enganar, manipular as pessoas e explorar a boa fé das criaturas. Detesto essas novas igrejas que mercantilizam a salvação e encenam expulsar demônios em meio a uma propositalmente estimulada histeria coletiva. Eles fingem uma possessão, quando não é o próprio “pastor” que induz a comunicação do espírito.

      O orador é o professor Divaldo Franco, considerado por muitos o sucessor de Chico Xavier e o mais importante médium espírita da atualidade. Divaldo não tem filho biológico, deve ter havido alguma confusão entre tantos casos que ele conta na palestra.

      Sobre Divaldo (da Wikipédia):

      Ele fundou aqui em Salvador a Mansão do Caminho, que ajuda diariamente cerca de seis mil pessoas e abriga mais de três mil, centenas delas registradas como filhos do médium. Os direitos autorais de seus mais de 250 livros psicografados, que já venderam mais de oito milhões de exemplares, foram doados em cartório para esta e outras instituições filantrópicas.

      Divaldo, desde jovem, teve vontade de cuidar de crianças. Educou mais de 600 filhos, hoje emancipados, a maioria com família constituída e a própria profissão, como professores, contadores, administradores, psicólogos, médicos, entre outros. Divaldo possui ainda mais de 200 netos e bisnetos. Na década de 60 iniciou a construção de escolas-oficinas profissionalizantes e de atendimento médico. Hoje a Mansão do Caminho é um admirável complexo filantrópico que atende a 3.000 crianças e jovens carentes, na Rua Jayme Vieira Lima, 104 – Pau da Lima, um dos bairros periféricos mais carentes de Salvador; tem 83.000 m² e 43 edificações.

      A maioria das obras escritas por Divaldo Franco sob o comando de Joanna de Ângelis almeja incentivar o autodescobrimento e facilitar a aplicação no dia a dia dos ensinamentos morais de amor fraterno contidos nos Evangelhos e na Doutrina Espírita, incentivando o leitor a enfrentar as dificuldades cotidianas de modo mais prático e otimista.

      Por hora, é isso.

      Um abração.

      Excluir
  3. Olá, António!

    Espero e quero que estejas bem.

    Evidente que não. Estamos a trocar pontos de vista, apenas! Concordo inteiramente contigo: o importante é que dia a dia nos tornemos pessoas melhores, mais justas e verdadeiras, independente da religião, que cada um professe.

    Há talvez uns 4/5 anos fui assistir a uma sessão da igreja Universal do Reino de Deus, em Lisboa, num dos melhores e mais antigos cinemas da capital, que "eles" (não sei quem) compraram. Bem, parecia que aquela gente, e era muita, estava toda louca e numa histeria total. Uns desmaiando, outros estrebuchando, enquanto o "pastor" empolgado, berrava, berrava. Pedia que todos fechássemos os olhos e disséssemos em voz bem alta, já não sei o quê. Logicamente que eu não os fechei, porque eu fui lá para ver o show. No final, fui falar com o "chefe", que punha a mão na cabeça das pessoas para elas desmaiarem ou acordarem, para lhe pôr questões e desafia-lo a fazer-me isso a mim. Disse que eu estava possuída por satanás e que precisava muito de ir aos cultos. Respondi-lhe à letra, acho que fui até um pouco grosseira, mas disse aquilo que pensava e nunca mais lá voltei.

    Desconhecia a obra do Prof. Divaldo Franco, que merece os meus parabéns! Precisamos de muitos "Divaldos", então. As minhas desculpas pelo juízo de valor e afirmações que proferi em relação a ele.

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, você teve uma pequenina demonstração do que escrevi anteriormente:

      ... não tenho qualquer paciência com quem usa a religião para enganar, manipular as pessoas e explorar a boa fé das criaturas. Detesto essas novas igrejas que mercantilizam a salvação e encenam expulsar demônios em meio a uma propositalmente estimulada histeria coletiva. Eles fingem uma possessão, quando não é o próprio “pastor” que induz a comunicação do espírito...

      Quem conhece um pouco de mediunidade, percebe bem o que significam certas “imposições de mão”.

      Por cá a citada “Igreja” comprou tudo que é cinema e saiu destruindo magníficos painéis, grandes obras de arte, dizem que era coisa de Satanás (Não sei por quê. Lembrei-me do “Estado Islâmico” e a destruição do patrimônio artístico em Palmira na Síria). Vade retro!!! Kkkkkkk... Snif... Buuuaáaaaaaa...

      Onomatopeias à parte. Dentro do que permite a realidade brasileira, tudo vai bem. Mas, semana que vem, estarei purgando meus pecados, reduzindo meu carma. Estarei cercado de carnaval por todos os lados, agora mesmo, já estou ouvindo as marteladas da construção de um palanque a cerca de 50 metros aqui de casa. De 03 a 09 de fevereiro, Salvador estará entregue à loucura momesca. Nem parece que existe crise. Eita povo festeiro (e alienado)! Antes, já tem eventos nesse sábado e domingo na orla e na terça tem a festa de Iemanjá. Haja folia! Para quem gosta. Maravilha! Para quem não gosta...

      Um abração.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Acróstico junino

Precisa de tinta para escanear?

Vidas por um cinto. Sinto...

Poema para o amigo - Feliz dia do amigo!

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Qual o limite da amizade?

Você não precisa de cerveja para ser feliz

Querido defeito de estimação…