Hoje



… a noite se pronunciou melancólica, sua lembrança sorriu em minha mente; orvalhando meu espírito, dissipando minha angústia. Quando as lágrimas ensaiaram surgir, o sorriso da sua lembrança as abortou docemente. Nesse dia difícil...


Antonio Pereira Apon.


Barco navegando ao entardecer.


Hoje foi um dia difícil,

desses que parecem nunca terminar.

Mas, quando a tempestade dos momentos

me deixou à deriva,

a sua lembrança

me serenou a alma

e com calma, tornei à rota.

Quando as sombras

furtaram o vigor do dia

e a noite se pronunciou melancólica,

sua lembrança sorriu em minha mente;

orvalhando meu espírito,

dissipando minha angústia.

Quando as lágrimas

ensaiaram surgir,

o sorriso da sua lembrança

as abortou docemente.

Nesse dia difícil,

não foi fácil estar longe de ti,

mas mesmo assim,

sua presença distante

fez-se força para mim.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Precisa de tinta para escanear?

Folclore brasileiro em acróstico

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Amigos não tão virtuais

Pai. Sem ser super, ser “Herói”