A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



domingo, 21 de fevereiro de 2016

Fim de festa. E agora?!





... desviou da blitz para escapar do bafômetro, da multa, dos pontos na carteira... Alinhavou o destino, ziguezagueou na avenida...


Cerveja.


Nada resta,

sobram sombras;

assombram,

ensombram...

A música calou,

acabou a comida,

a bebida acabou.

Sua possível “Cinderela”;

se foi,

não deixou o “sapatinho de cristal”...

Você “tomou todas”!

E após tantas “saideiras”;

pegou o carro,

desviou da blitz para escapar do bafômetro,

da multa,

dos pontos na carteira...

Alinhavou o destino,

ziguezagueou na avenida,

bateu num poste...

Derradeira cena dessa sua vida.

Seu corpo inerte

sobre a pedra fria,

atesta toda sua estupidez.

E agora?!


A Lição de Anatomia do Dr. Tulp - Rembrandt.



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

8 comentários:

  1. Amigo Antonio, bela construção a desse poema, a pintura bem a calhar, assim vão muitos pela vida afora, até dar o "fora" dela de forma trágica!
    Amei ler como sempre, tens inspiração de sobra e aqui serve também de alerta!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos jogam, brincam com a vida (sua e dos outros), agendando ébrios e calamitosos desastres.

      Um abração e uma boa semana.

      Excluir
  2. A ilusão que ilude a quem procura a felicidade em manifestações ardilosas comprometidas com elementos perniciosos... Triste para a família que passa por tudo isso. Um rescaldo triste na busca de uma alegria mentirosa!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felicidade real, não vem em latas ou garrafas. Mas muita tristeza e desastres a droga do álcool traz demais.

      Um abração e uma boa semana.

      Excluir
  3. Olá, António!

    Tudo bem? Enfim, depois de muito andar, consegui cá chegar.

    Pois é! A festa acabou e agora se sofrem as consequências. Seu poema retrata, de forma genial, as atitudes desses loucos e loucas, após o carnaval, e muitos e muitas daqueles que escapam ilesos, daqui a nove meses há gente nova na família. Mas o que têm essas pessoas dentro da cabeça/cérebro? Serradura?

    O quadro "Lição de Anatomia" de ... não lembro o nome do pintor, mas sei que o que ele representa. Os marginais e os condenados à morte por "coisas" graves, enfim, sempre serviriam para alguma coisa útil à Humanidade, caso se aplicasse tal "lei".

    Agradeço tua visita e fabuloso comentário.

    Abração e boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dizem que o vácuo absoluto não existe. Talvez a ciência devesse estudar melhor a cavidade craniana dessa gente, que, além de jogar com a vida de forma tão idiota, normalmente, junto com o álcool, consomem musiquetas das mais ordinárias e coreografias não menos.

      Quanto a imagem. Pare o ponteiro do mouse sobre ela e o nome do pintor aparecerá junto ao título da obra.

      Obrigado a você.

      Um abração e uma magistral semana.

      Excluir
  4. Você sempre me ensinando! Mto obrigada! Agora já sei k se trata de uma aula dada pelo Dr. Tulp e a pintura é de Rembrandt (o nome do pintor eu sabia).

    Há gente k eu não consigo nem classificar e são eles considerados homo sapiens, sapiens!

    Abração, António!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... "Homo" até podem ser, porém, nada "sapiens".

      Um abração.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.