Você bebe o que?


Caneca de cerveja. #PraCegoVer

Mais que as mágoas, a bebida afoga a vida.


Homem se afogando.


Perguntas como a que intitula esse artigo, são muito comuns nas telenovelas, propagandas e outras produções. Como "a vida imita a arte" e a arte copia a vida. O álcool faz-se onipresente. Se o time ganha ou perde, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, no nascer ou no morrer, por ter brigado e por ter reconciliado, para festejar ou para lamentar, na chegada e na despedida... Tudo é motivo para bebemorar, "comer água"...


Cada vez mais as pessoas estão "movidas a álcool". Como aconteceu por muito tempo com o cigarro, a mídia vende uma falsa imagem dessa lícita droga, de tão ilícitas consequências. Bem estar, felicidade real, autoestima, segurança, realização, beleza... Não combinam com o consumo de bebidas alcoólicas. Com elas, combinam as brigas e crimes por motivo fútil, as agressões injustificáveis, razões para arrependimentos, os acidentes automobilísticos, os dramas familiares, as intercorrências hospitalares...


Proibir esse hábito tão socialmente difundido e culturalmente aceito, é praticamente impossível. Mas podemos e devemos combater (como feito com o fumo) o estímulo e em alguns casos, a apologia ao consumo dessa lícita, mas não menos deletéria droga. O controle desse tipo de publicidade não é "paternalismo", é questão de saúde e economia pública.


Leia também: Você não precisa de cerveja para ser feliz.



Postado aqui em 31 de março de 2010.


Antonio Pereira Apon.

Siga-nos

Dê uma espiadinha em nossas postagens mais recentes:


Antonio Pereira Apon

Autor do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Procurando escrever em prosa e verso com a arte da vida.

Postar um comentário

Obrigado por sua visita. Agora que terminou a leitura, que tal deixar seu comentário na caixa de comentários abaixo? Sua interação é muito importante. Obrigado.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Pular para comentários.


Clique na imagem acima para ler uma postagem sorteada especialmente para você.


Clique para ler: A pedra.            Poema de Antonio Pereira Apon.

Clique na imagem do escultor para ler: A pedra. Nosso poema que tem sido plagiado.




Fale conosco.


No Youtube, se ainda não se inscreveu, inscreva-se em nosso canal Apon na arte do viver., clique no sininho para escolher receber nossas notificações, ser avisado(a) dos vídeos novos. E não esqueça de dar seus likes. Conto com você! Obrigado.


Esse e muitos outros vídeos, você também encontra em nosso canal no Dailymotion.