A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Horário político eleitoral





... coligações, conchavos dos mais diversos, garantem privilegiados minutos de propaganda, enquanto os ridículos segundos restantes, são normalmente preenchidos por performances caricatas...

Antonio Pereira Apon.


Sombra.

Em tese, deveria servir para esclarecer o eleitor acerca dos candidatos e suas propostas. Também serviria para que todos os postulantes tivessem acesso a esse espaço de divulgação, sem privilégios. Mas na prática, o eleitor que não pode pagar uma TV por assinatura, é constrangido a assistir tragicomédias rocambolescas, estreladas por canastrões, mitômanos de ofício, que em grande parte, no lugar de propostas e esclarecimentos, invadem o horário nobre com uma pobre farsa, urdida por marqueteiros muito bem pagos para "vender um produto" da mais duvidosa qualidade.


Nos subterrâneos das coligações, conchavos dos mais diversos, garantem privilegiados minutos de propaganda, enquanto os ridículos segundos restantes, são normalmente preenchidos por performances caricatas e exóticas.


Essas e muitas outras distorções, que beneficiam facções partidárias é que justificam o absoluto desinteresse em se fazer uma ampla e efetiva reforma. Enquanto o eleitorado não tomar consciência de que já tarda uma vasta faxina na furna política brasileira, independente de quem sejam os vencedores saídos das urnas, a população e a cidadania continuarão sendo os grandes derrotados.



(Postado aqui em 17 de agosto de 2010).


Leia também:


Acorda eleitor!

Dia da mentira e dos...

Voto nulo não anula eleição. Não dê crédito a spam! Delete!

Eleição é coisa séria

Educação pra que? criar cobra pra me morder?

Erro político

Ditados políticos

Isso é político

Máximas (e mínimas) políticas




Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

4 comentários:








  1. Olá António,



    Caso eu não me afastasse para baixo, o início de meu comentário iria colidir com um pensamento seu, que comeca, assim: ..Gente que em meio à aridez... o plantio.
    Já tinha reparado que o primeiro comentário sofre esta "sombra", estas linas sobrepostas pra quem posta, em primeiro lugar.

    Li seu aparazível e humorístico texto.
    Política é asim mesmo. Nada muda, nem um tiquinho, no povo e na reaalifdade.

    Boa semana.
    beijos da Luz.

    ResponderExcluir
  2. Muito pertinentes suas palavras de sincera indignação, amigo!
    Acho lamentável sermos obrigados a ver tantas inverdades, tantas coisas maquiadas por publicitários que mais parecem estar vendendo produtos para iludir o povo. Precisamos ficar atentos, para promovermos mudanças mais significativas e positivas para todos.
    Boa semana, beijos,
    Valéria
    * ontem tentei várias vezes colocar comentário aqui e não consegui, então voltei hoje, espero que desta vez de certo...bom dia amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Valéria.

      A propaganda eleitoral OBRIGATÓRIA. Parece uma mistura de "Ilha da fantasia", com "MacGyver" e "freddy krueger". Um patético circo de horrores e enganação.

      Um abração.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.