Erro político

 

Tiririca para presidente!

 

Finalmente, elegeram alguém que bem retrata a prática política nacional. Uma piada de mau gosto. Agora já temos um "hino" que bem pode representar nossos

tão sérios deputados: "Florentina".  Para 2014, ele coloca uma "Mulher fruta", Lacraia ou um ex-BBB como vice e concorre a presidência. Vai ganhar no primeiro turno com o slogan: "mais esculhaMbado que está não fica".

 

Tomando partido

 

Vemos eleitores defendendo ardorosamente seu candidato, como se não percebessem a grande farsa que virou nossa política. O grande mérito do governo petista, foi o de explicitar a forma subterrânea de se fazer politicagem no Brasil, derrubando todos os mitos que diferenciavam esquerda e direita, banindo do politiquês a ética e qualquer coisa que possa parecer ideologia.
Ganhe Serra ou Dilma, o Brasil continuará o grande derrotado, pois não estaremos escolhendo o melhor, estaremos tentando eleger um mal menor. Por outro lado, analisando o resultado do 1º turno para alguns governos estaduais e para o legislativo, nos defrontamos com a mais triste e absoluta verdade: “cada povo tem os políticos que merece”.
Acredito que a alternância do poder, é o melhor caminho, até que tenhamos um povo mais consciente, que não se permita seduzir pelo “canto de sereia” de nenhum politiqueiro, que não “compre” as “miragens” montadas por marqueteiros nem caia na lábia fácil de populistas carismáticos.

 

Cadê a pesquisa que estava aqui? A urna comeu!

 

Alguns resultados dessa eleição, mais uma vez, desmoralizaram a "onisciência" das pesquisas eleitorais. Quando o eleitor resolve votar com personalidade, de acordo com sua consciência, não cai no engodo do "voto útil e vai pro 2º turno". Em país sério, as pesquisas não induzem o voto. Mas isso é em em país sério...

Leia também:

 

Acorda eleitor!

Dia da mentira e dos...

Ditados políticos

Ditados políticos – II

Eleição é coisa séria

Educação pra que? criar cobra pra me morder?

Eis a questão

Erro político

Horário político eleitoral

Isso é político

Máximas (e mínimas) políticass

 

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon) (Além do nome do autor, cite o link para o site http://www.aponarte.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Leia mais no Apon HP: Mensagens, poesias, artigos, crônicas, humor...

Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Folclore brasileiro em acróstico

Precisa de tinta para escanear?

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Amigos não tão virtuais

Pai. Sem ser super, ser “Herói”