Cadê o povo que deveria estar aqui? - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

sábado, 26 de maio de 2018

 

                    Cadê o povo que deveria estar aqui?              

     

... Sonhos natimortos a sufocar, desesperançar da esperança; sobras de nada, falta de tudo. Superfaturada farsa. Cadê o povo? Esse que empobrece para enriquecer poderosos, que garante o ganho dos...


Antonio Pereira Apon.


Um jovem com  olhar saudoso, chora copiosamente.


No blog Filosofando na vida, a professora Lourdes nos convida a escrever uma frase, verso, poesia, pensamento, mensagem… Sobre uma imagem postada a cada fim de semana. Acima, a imagem sugerida. Abaixo, a minha trigésima sétima participação nessa “brincadeira” intitulada: Poetizando e encantando.


Selo de participação no Poetizando e encantando.

Cadê o povo?

Esse acostumado a comer o pão que a política amassou.

A ser o palhaço desse circo sem graça,

a rir da própria desgraça

e mexer a bunda para festejar.

Povo que rumina promessas vazias,

que engole mentiras vadias,

que busca um engano para se enganar.

Farsante, o “salvador da pátria”,

solerte cafetão;

vendido, vendeu a mátria.

Mamou toda mamata,

negociou toda negociata,

deixou a conta;

para mim,

para você pagar.

Sonhos natimortos a sufocar,

desesperançar da esperança;

sobras de nada,

falta de tudo.

Superfaturada farsa.

Cadê o povo?

Esse que empobrece para enriquecer poderosos,

que garante o ganho dos acionistas,

que banca o lucro dos bancos.

Esse que aceita e não protesta,

que acocora e não contesta,

que se acomoda em si acomodar.

Que acredita na esquerda ou na direita,

que não se endireita,

vai votando por votar.

Povo que tanto clama,

que tanto reclama e nada faz!

Silêncio nas ruas,

caladas praças…

Cadê o povo?

Tá tomando uma cervejinha, uma cachacinha?

A novela, o futebol?

Remexendo no funk, no pagode? ...

Certamente,

uma dessas coisas tão mais importantes que se indignar.

Que dizer não!

Que gritar basta!

Que resgatar sorrisos e exilar prantos,

que suplantar desencantos,

reencontrar o orgulho de ser brasileiro…

Cadê?

Cadê o povo?

Então, não adianta chorar.





Nossas participações no "Poetizando e encantando":


   
 
 

44 comentários:

  1. Bom dia, Antonio!
    Muito bem poetado!
    Deu seu recado como cidadão de dignidade que é consciente do desplante que todos padecemos sem dó nem piedade.
    Por outro lado, como povo, todos carregamos nossa parcela de responsabilidade pela situação enfrentada...
    Se nem dos mais próximos temos compaixão, que dirá da nação como um todo?!
    Mostrou bem um pouco do nosso egoísmo coletivo... diversos modos de pensarmos em nossos gostos individuais como primeira instância... enquanto não mexer com nosso bolso, continuaremos como robôs ligados à massificação sem nenhuma conscientização...
    Um grito de alerta muito significativo.
    Obrigada pelo "cadê nós"... "cadê eu e meu compromisso com meu semelhante" ...
    Um poetar profético... parabéns!
    Seja muito feliz e abençoado junto aos seus amados!
    Abraço fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossos politiqueiros são o reflexo de uma sociedade egoísta, corrupta e sem noção. A mudança precisa começar em cada um, para que possamos ter um Brasil melhor, governado por gente digna e de caráter.

      Um abraço. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  2. Bom dia querido amigo poeta, "cadê o povo?" e é com lágrimas em meus olhos que leio aqui, lindos versos que me fez sentir o que senti ontem quando os primeiros caminhoneiros deixaram a estrada, foram indo um por um,agora o governo se dá por vencedor e ainda vai fazer o povo pagar a conta!
    Nós, sempre nós que pagamos a conta!
    Gritar basta, isso está preso nas gargantas dos que conseguem se indignar!
    Choro de tristeza, o pior de tudo é que, esse povo ainda tripudia, se indigna sim,mas somente por alguns dias de desconforto que tiveram de passar, olham o próprio umbigo, o agora, sem pensar que esses caminhoneiros são os corajosos,enfrentam tudo por melhorar as situações deles e de todos!
    Estou tremendamente triste!
    Amei seus versos, dissestes tudo o que eu gostaria de ter dito, parabéns pela sensibilidade!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Triste país, desgovernado pelo cinismo e a canalhice de politiqueiros, que se aproveitam da alienação e tanta falta de noção desse povo carnavalesco e insensato.

      Um abraço. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  3. Onde está o povo?
    Acomodado, transferindo sua responsabilidade para outros 'irresponsáveis'... Aguardam 'o jeitinho brasileiro', infelizmente.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se faltando tudo, esse povo não acorda para protestar, imagine quando as coisas voltarem à anormalidade normal. Triste país, triste gente, tão bem adestrada ao "pão e circo".

      Um abraço. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  4. Bom dia amigo Antônio!
    Cadê esse povo sofrido que cada vez mais está prejudicado pela incompetência e falta de respeito pelo dinheiro público. Amigo, sua poesia , esse vocativo poético tem muito a se refletir. Parabéns, por utilizar essa BC para também de certa forma alertar sobre o que tem que ser urgentemente consertado.
    Obrigada por mais uma vez participar sabiamente.
    Obrigada pelo apoio que tem me dado, com certeza todos vocês me dão muita força e isso me ajuda a seguir firme no que devo fazer.
    Abraços, seja sempre bem vindo! Feliz fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O povo segue "deitado eternamente em berço esplêndido". Até o dia em que os politiqueiros lhe roube o berço.

      Um abraço. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  5. Boa tarde! Parabéns pelo excelente poema!!

    Beijo e bom Domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns aos caminhoneiros, eles provaram que ainda existem brasileiros com vergonha na cara, coragem e capacidade de se indignar.

      Um abraço. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  6. Amigo Antônio, grande poeta! Hoje você poetizou, encantou e nos levou a refletir. Parabéns pela criatividade. Essas lágrimas representam o povo sofrido que clama por justiça. Abraços, seja feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos que secar as lágrimas e resgatar sorrisos. Botar para correr os politiqueiros que infelicitam o povo e prostituem a nação. Nas urnas, temos que desratizar a república.

      Um abraço. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  7. Boa tarde, Antônio
    Parabéns pela participação!
    Importante alerta.
    Basta de roubalheira e descaso.
    Um grande abraço de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já passou da hora de dar um basta, de gritar um não ao banditismo politiqueiro, tanta e tão despudorada canalhice.

      Um abraço. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  8. Olá, Tonico!

    O povo não está sambando, mas estará tomando umas cervejinhas e curtindo futebol, pke é isso, k lhe interessa e é isso que muda o rumo dos acontecimentos. Que tarsites mentes e procedimentos!

    O teu excelente e emotivo poema é um grito e uma revolta, que não dá para calar.
    Tá na hora de se pôr termo a esses exageros e a essas greves, que estão afetando o Brasil. Vocês são mtos e sempre se deram bem com mais um k chegue aí, mas STOP. O SUS está como está, as pessoas com fracas possibilidades económicas estão como estão, tendo o Brasil tanta riqueza? É k o Brasil é o 10º produtor mundial de petróleo, segundo me disseram. Ah, isso não se entende.

    Eu vejo fotos nos blogs daí em k as casas, mesmo de gente com formação superior, são mto fraquinhas, de má construção e o mobiliário é antigo e em mto más condições. Não sei se isso é geral ou pontual, mas comparando com Portugal, fico abismada. Aqui, um casal k trabalhe e k viva em condições normais, compra casa nova e a mobila progressivamente. Ele e ela têm carro, pke é preciso ir pôr e buscar os filhos ao colégio e haver alguma independência. Têm empregada doméstica, etc. Estou te falando de gente de classe média e não de gente com formação superior, pke essa vive no bem bom.

    Não adianta chorar, pke o Brasil é feito e comandado por Brasileiros e se a situação está como está, a vocês, genericamente falando, se deve.

    Ditadura democrática, recomendo!

    beijinho e se acalme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossos politiqueiros estão desgovernando em favor de tudo e todos, menos do Brasil e do seu povo, legislam em causas impróprias e subterrâneas, fazem todo tipo de bandalheira e depois mandam a conta para a população.

      Os caminhoneiros estão mostrando que ainda temos brasileiros com vergonha na cara, com coragem e brio para protestar contra o despótico cinismo desses senhores que não nos representam. Esquerda e direita, aqui, são esterco do mesmo pasto. Nada mais que isso. Sem querer ofender o esterco propriamente dito.

      Comparar o Brasil com Portugal ou qualquer país minimamente digno e desenvolvido, chega a ser covardia. O parasitismo do governo, o verdadeiro achaque dos impostos, empobrecem o grosso da população.

      Aqui exporta-se petróleo a preço de banana, para depois, importar derivados a preço de mercado e vender com preço indexado ao dólar e o petróleo internacional. Assim, é aumento quase todo dia. Uma safadeza!

      Estou calmo. Só indignado.

      Um abraço e uma boa semana. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
    2. Isso já se vem verificando há mto tempo. Quem vota, o povo, é que tem de mudar o rumo dos acontecimentos. Não achas?

      Os camionistas podiam fazer greve, o tempo k eles entendessem (não sei se comerias tão depressa frutas e legumes), mas que não atrapalhassem ainda mais o trânsito. Iam para um lugar amplo e lá punham os camiões até pretenderem. Algo havia de se resolver.

      Mas quem é o político que não é cínico? E no Brasil? Não sei bem se aí se distingue esquerda de direita, mas dentro de ambas as fações deve haver gente razoável. E que viva o esterco, propriamente dito -rs.

      Tens razão. Nossas culturas embora interligadas, são mto diferentes e logicamente k pessoas e atitudes, também.

      A gasolina aqui já aumentou 10 vezes, consecutivamente, ou seja 10 semanas seguidas, mas isso se deve ao contexto internacional. Portugal não tem petróleo, portanto há k importar. As pessoas não fica agradadas, mas sabem k isso não depende do governo "x" ou "y".

      Ainda bem. Indignação faz parte do Homem.

      Abraço e viva a paz, nem k seja podre - rsrsrs.

      Retificando no meu 1º comentário - 1º parágrafo, 2ª linha- Que tristes mentes e procedimentos.

      Excluir
    3. Aqui o povo parece votar como quem faz necessidades fisiológicas. Das urnas tem saído um monte de podridão. Um dia o eleitor precisa acordar, senão, é disso para pior.

      Os caminhoneiros só estavam parando os caminhões, o restante dos veículos transitava normalmente...

      Com certeza, deve ter gente de bem no meio da bandalha. Mas, está difícil discernir.

      Nossos políticos primam em produzir porcaria. E o povo que pague a conta: Destruiram as ferrovias para privilegiar a indústria automobilística e nos fizeram reféns do transporte rodoviário, roubaram; arrebentaram a empresa de petróleo e agora querem que a população garanta os lucros dos acionistas; imposto e mais impostos... Sinicos, safados, canalhas... Tudo isso e muito mais, ainda é pouco para definir esses politiqueiros que infelicitam o país e prostituem a política. Gentalha abjéta e asquerosa.

      Para esses bandidos, essa música de 1970, época da ditadura militar. Ela diz tudo. Xô coisa ruim! Vade retro politiqueiros dos infernos!

      https://www.youtube.com/watch?v=1ZNNUU_AbXs

      Infelizmente, a indignação não é para todos, a maioria, prefere "deitar eternamente no berço esplêndido" da alienação. Até o dia que lhes roubem o berço.

      Paz, "ordem e progresso". Um dia...

      Um abraço buscando esperança.

      Excluir
    4. Não me digas! Mas, pelos resultados até parece k votam como quem urina ou defeca e o Brasil fica cheirando mto mal-rs.

      Não foi isso k eu li em alg. blogs brasileiros, nem escutei na televisão e até vi cartazes pedindo intervenção militar. Eu sei k o trânsito aí é caótico, talvez um pouco melhor k na Índia, mas eu vi longas vilas de veículos parados. E como tu sabes, mtos brasileiros foram ao Uruguai atestar os depósitos dos seus carros.

      Eu entendo tua indignação, mas há poucos políticos e afins, que não estejam implicados na corrupção na Petrobras. Quem paga sempre a fatura são os mais desfavorecidos, isso quase k é "lei" e generalizado, excetuando ma Suíça e nos países nórdicos.

      Escutei e li a letra desta canção, k é revolucionária, mas exagerada em tudo. Então, as pessoas qdo vivem em regimes com regras apertadas, não podem amar, brincar, ir à praia, se divertir, mas com moderação? Claro k podem, mas, estes intelectuais de esquerda só dizem asneiras e mentiras. A ditadura k o Brasil teve não é igual à da Coreia do Norte, não, onde o "não sei quantos", o Kim Jung Un, aquela besta quadrada, feia, com um corte de cabelo horrível é adorado, tipo divindade, enfim, é o ídolo lá do sítio.

      O Brasil e os brasileiros e mesmo em ditadura são felizes, alegres, têm seu carnaval etc. e tal, passeiam no calçadão e fazem uma grande festa por pouco. Há exceções, evidentemente, mas a maioria é desse jeito. Cada povo tem suas características e os Portugueses, em geral, são fado, saudade e recordações. É um povo, um pouco dado à tristeza.

      Paz, ordem, muita ordem e boas condições de vida para quem mais precise.

      um abraço calmo e ponderado.

      Excluir
    5. Escatológicos politiqueiros, excretados das urnas, parindo crises e infortúnios, ignorância e alienação, daí os cartazes, as filas da gasolina e tantas outras sandices... Mas, o povo vota em seus iguais e paga a conta, desde que não falte pão e circo, nem tanto pão, mas, muito circo.

      Cada ditador e sua ditadura, tem lá suas peculiaridades. Contudo, os assassinatos, as torturas e os desaparecidos políticos. Nos alertam que, com todos os seus defeitos, a democracia é o único caminho para a cidadania real.

      Esqueça o discurso esquerdopata, entregue-se à licença poética, libertária, sonhadora e esperançada. Essa tal "alegria" é uma miragem, uma ilusão, um faz que faz de um faz de conta. Anestesia social

      Que assim seja! Que o gigante acorde do berço esplêndido, antes que levem até o berço. Rs rs rs...

      Um abraço democrático.

      Excluir
  9. Escolheste mto bem a música para acompanhar teu poema.

    Parece "coisa" fúnebre, mas ao mesmo tempo parece k incita à mudança. Bach e seus sentires.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Vila-Lobos. Baquianas brasileiras número 5. A aria é uma maravilha. Diferente da política, nas artes, temos muita gente boa. Claro que tem algumas porcarias, como na politicagem...

      Excluir
  10. Respostas
    1. A inspiração vem desses brasileiros que romperam o silêncio bovino da acomodação e nas estradas, estão a gritar por um país melhor, mais digno e menos maltratado pelo banditismo politiqueiro.

      Um abraço e uma boa semana. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  11. https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/
    Olá António!
    "Cadê o povo"
    Que poema tão sentido, de um povo que sente na pele... a pobreza e o amargo da política corrupta que a todos cega e ninguém enxerga.
    Amei, apesar ser verdadeiro e triste... mas muito bem estruturado.
    Abraço amigo.
    Luisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cegueira voluntária e deliberada, daqueles que terceirizam sua cidadania e buscam um maldito "salvador da pátria". Mais um, de qualquer uma das facções politiqueiras, que até aqui, tanto mal tem perpetrado.

      Um abraço e uma boa semana. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  12. Amigo, espero que meu comentário esteja moderado pois já estive aqui. abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi mais uma do Blogger. Não está enviando as notificações de comentários. Estranhei e quando fui verificar no painel do blog, estavam todos lá.

      Obrigado. Um abraço.

      Excluir
  13. Boa noite amigo Antônio! Como os blogs estão tendo problemas com desaparecimento de comentários e até postagens, retornando a sua maravilhosa participação para confirmar se já tinha sido moderado o meu comentário de ontem. Verifique amigo assim que for possível. Mais uma vez, parabéns e muito obrigada pela magnífica participação com esta poesia que nos leva a refletir. Onde está essa gente sofrida!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coisas do Blogger, resolveu não mandar por e-mail as notificações de comentários.

      Obrigado.

      Excluir
  14. Olá Antonio
    Que belo puxão de orelhas nesse povo que se acovarda e não vai à luta delineado num poema soberbo construído com grande maestria. Adoreiiii
    Parabéns por nos brindar com obra tão primorosa
    Um abraço e uma feliz semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pena que o povo ainda não está disposto a fazer diferente e mudar os destinos desse país. Esperam um "anjo salvador" que opere um milagre.

      Um abraço e uma boa semana. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  15. Cadê o povo?
    Um belo grito amigo à consciência perdida e ou esquecida.
    Poderia dizer que foi inspirado no Brasil envolvido por um processo de desmonte politico, onde o povo perdido não sabe e ou não entende todas as artes dos políticos no processo de enganar e desviar a atenção do mais grave que permite a Corrupção campear livremente pelos campos.
    E não adianta chorar mesmo amigo, pois eles como trem desgovernado vão passar atropelando tudo, até o dia que o povo acordar.
    Uma semana bonita e alegre para você.
    Meu abraço de paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voluntariamente anestesiado pela alienação, o povo segue ruminando sua ração de "pão e circo", bancando a bandalheira da direita, da esquerda, dos bandidos que estiverem no poder.

      Um abraço e uma boa semana. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  16. Reflexão poética perfeita! Sofremos tantos e nos deixamos enganar sem mexer um só dedo, a não ser para apontar os outros que estão a lutar por nós, muitas vezes dizendo que são bestas, que não vão conseguir e quando conseguem, benefecia a todos. Infelizmente é o que mais escuto em minha cidade interiorana. Parabéns pela sábia e sensata reflexão!
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É assim mesmo. Muitos não fazem o que lhes cabe, esperam que alguém faça e reclamam de quem faz. Alienados, acomodados e omissos, esperam os favores da sorte...

      Um abraço e uma boa semana. Brasil desperto e em paz.

      Excluir
  17. Interesante y bello poema....un gusto leerte......saludos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada interessante é o desgoverno que se vale da alienação do povo para lesar o país.

      Obrigado. Um abraço.

      Excluir
  18. Bom dia!
    Hoje é dia de regar a amizade!
    Porque todo o dia é dia de regar tudo que nos faz bem.
    Oportunidade de regar os bons pensamentos, regar a
    esperança, os sonhos, a alma, a vida, o amor...
    Hoje é dia de deixar aqui mais um convite do poetizando e encantado, por isso estou aqui para dizer-lhe que sua participação é importantíssima! Amanhã postarei com todo carinho, se Deus assim o permitir.
    A vida começa todos os dias...façamos dessa jornada a melhor possível!
    Abraços com carinho da amiga Lourdes Duarte


    Espero que estejas bem amigo na sua recuperação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já estamos participando: https://www.aponarte.com.br/2018/06/vida-descalca.html

      Me recuperando bem. Obrigado pela atenção e carinho.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir

  19. Boa noite! Amei sua participação no poetizando e encantando, vim lá do blog da prof Lourdes, querida professora que nos ensina a amar poesias. Seguindo seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Volte sempre e pense com carinho em participar do poetizando e encantando. Espero logo ler os seus versos e os de seus colegas.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
  20. Boa noite! Amei sua participação no poetizando e encantando, vim lá do blog da querida professora Lourdes, que nos ensina a amar poesias. Seguindo seu blog que é lindo e sua poesia encantadora. Não sou blogueiro, sou visitante. Manoel messias, bjz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volte sempre, Manoel. Você e seus(as) colegas são muito bem-vindos(as). espero que logo estejam blogando, participando do poetizando e encantando.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...