Procura-se (Com mp3)



... Órfãos dessa complexa simplicidade os homens trocam flores por fuzis, marchando para o abismo onde ter é mais que ser. Quantos Cristos serão ainda crucificados? Quantas Hiróshimas...


Procura-se (mp3)
Antonio Pereira Apon.


Galeria vazia. Composição de Antonio Pereira Apon.


Perdido
antes mesmo de ser encontrado;
não consta nos classificados de nenhum jornal,
nem nas páginas amarelas,
e muito menos entre os 10 mais do "hit parade".
Sua falta fica clara no noticiário policial:
o prostíbulo da politicagem
é o retrato da sua ausência.
Órfãos dessa complexa simplicidade
os homens trocam flores por fuzis,
marchando para o abismo
onde ter é mais que ser.
Quantos Cristos serão ainda crucificados?
Quantas Hiroshimas serão caladas?
Quantos sonhos abortados?
Procura-se o amor!!!
amor que possa florescer
vivificando o deserto da futilidade humana.
Amor;
que não combina com a hipocrisia dos tratados,
a demagogia dos concílios,
nem com a sordidez dos decretos.
Amor que como um sol
aquece a alma,
iluminando a vida
de quem não matou a poesia do coração.



Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Aprendizado. Reflexões de aniversário

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Precisa de tinta para escanear?

Tempo sem pressa, sem preço

Ganhadores. O que faz a diferença

Os pais e a "baleia azul"