A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



sábado, 19 de julho de 2014

São tantas as portas





... Portas, portões, portinholas... Dentro e fora, caminho e descaminho, fechar e abrir. Portas amedrontam, portas encorajam, portas vacilantes, portas seguras, portas sensíveis...
Antonio Pereira Apon.



Porta de vidro.

Portas ditas em ditos,

portas benditas, portas malditas.

Portas que libertam, portas que prendem...

Largas ou estreitas,

sagradas ou profanas.

Portas iluminam, portas escurecem.

Portas aconchegam, portas distanciam,

portas recebem, portas despedem,

portas prolongam, portas abreviam.

Portas guardam segredos, portas revelam...

Portas refugiam, portas rechaçam,

portas calientes, portas frígidas,

portas alegres, portas sofridas.

Transparentes ou opacas,

modernas ou antigas,

fortes ou tíbias...

Portas abraçam, portas repelem,

portas calam, portas falam,

empregam, demitem,

perdoam, condenam...

Portas, portões, portinholas...

Dentro e fora,

caminho e descaminho,

fechar e abrir.

Portas amedrontam, portas encorajam,

portas vacilantes, portas seguras,

portas sensíveis, portas duras.

"porta de casa",

"porta da rua",

"porta na cara"...

Portas, portas, portas...



(Postado aqui em 14 de setembro de 2011).



Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

16 comentários:

  1. Olá Antonio, obrigada pelo carinho de sua visita lá no Rabiscos da Alma e pelo comentário deixado.
    Vim retribuir o carinho e ler um pouco de você.
    Li sobre a perda de sua visão, e o meio que usas para estar conosco na net, fico triste e feliz ao mesmo tempo, triste pela perda da visão, mas feliz por ver que não desistiu da vida perante essa dificuldade.
    Por tão pouco, muitas pessoas se entregam, você é uma lição de vida, principalmente para mim, que tenho síndrome de pânico e depressão, e por essa razão muitas vezes me entrego ao desânimo.

    Quanto a sua poesia "São tantas as portas", é linda e de uma profundidade, de tanto sentimento que eu li e reli.
    Amei!!!

    Beijos com carinho.
    Tenha um dia de muita paz.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Majoli!

    Sempre encarei as quedas, tropeços e adversidades da vida, como convites à superação, desafios a serem superados. Jamais pretextos para parar no meio do caminho. Somos os autores e protagonistas do nosso destino. Nada nem ninguém pode manietar nossos passos.

    Um abração. Volte sempre.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Antônio.Realmente as portas são tantas, e em cada etapa da nossa vida atravessamos ou ainda atravessaremos os diversos tipos de portas.
    Que tenhamos forças para atravessarmos as portas ruins dos sentimentos, ou ainda que ela se feche, que consigamos compreender, que não era por ali a nossa travassia!
    Um beijo grande, e excelente dia para você, com muita paz, e portas se abrindo!

    ResponderExcluir
  4. Pois é amigo da política brasileira
    e da portuguesa.
    Um bj./Irene

    ResponderExcluir
  5. Oi Antonio que poema mais profundo, tocante...como tudo o que você escreve, porque em suas palavras contem a beleza do seu coração e da sua alma...beijo
    Valéria

    ResponderExcluir
  6. É Patricia. O importante é buscarmos cada vez mais, aprender a abrir as portas certas, e deixar as incertas, bem fechadinhas.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  7. Pois é Irene. Nossos políticos são portas pesadas, caras e absolutamente perniciosas. São portas tortas, travadas, viciadas e viciosas. Mas ainda tenho esperança. Um dia o povo acorda, cansa de levar porta na cara, mete o pé na porta e aprende a votar.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  8. Obrigado Valéria!

    Um abração e portas sempre abertas para as coisas boas.

    ResponderExcluir
  9. Oi Antonio, chegando por aqui conhecer seu espaço, é um prazer conhecê-lo poeta e pelo que vi tu és um grande exemplo de superação, parabéns.
    Muito legal tua contrução nesse poema, quantas portas existem...que saibamos sempre escolher as mais indicadas para nosso aprendizado.
    Já te sigo, beijos no coração!

    ResponderExcluir
  10. VIII CONCURSO PLÍNIO MOTA DE POESIAS 2011 (MACHADO-MG). FALEM COMIGO!

    A ACADEMIA MACHADENSE DE LETRAS (Machado-MG) comunica que estão
    abertas as inscrições para o VIII Concurso Plínio Motta de Poesias, do
    ano 2011.
    Entrem em contato para adquirir o Regulamento:
    a/c Carlos Roberto machadocultural@gmail.com
    ESTE CONCURSO ESTÁ ABERTO PARA TODOS!

    OBS: O VALOR DA INSCRIÇÃO ( 2 REAIS) PODE SER COLOCADO DENTRO DO ENVELOPE COM AS 6 CÓPIAS DA SUA POESIA.

    ResponderExcluir
  11. Ahh, esqueci de te falar, será um prazer recebê-lo em meu outro blog, onde posto todos os meus poemas
    http://poetandosemfronteiras.blogspot.com/
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Obrigado Isa Mar!

    Já passei lá em seu Blogue e postei um comentário. Encantador espaço.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  13. Olá Antonio, grata pela visita e um bom dia para você. Esse seu poema é pleno de sabedoria, agradeço por ler-te nessa manhã. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  14. Sou eu quem agradece Yayá!

    Um abração e um fim de semana com portas aberta para tudo de bom.

    ResponderExcluir
  15. Portas que se fecham portas que se abrem para construirmos em volta paredes firmes que nos abriguem a vida.

    Bjoss

    ResponderExcluir
  16. É isso Regilene!

    Nossas escolhas são nossas portas, a construção do nosso viver.

    Um abração.

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.