Temperamento forte? Só Freud!



... lamenta a devastação. Vai calando afetos com seus desatinos, sufocando com sua tirania temperamental. Distorce, oprime, deprime...

Antonio Pereira Apon.


Lágrimas.

Tem gente boa,

mas de temperamento ruim.

Gente que ama!

Mas tem um gênio de desamar!

Implica, complica...

E mesmo quando incerta.

Quer sempre estar certa!

Complexa em seus complexos,

faz de tudo uma disputa,

uma necessidade de afirmação.

A realidade pouco importa!

Não suporta o que fira sua interpretação!

De tolerância pouco elástica,

faz tsunami em piscina plástica,

depois lamenta a devastação.

Vai calando afetos com seus desatinos,

sufocando com sua tirania temperamental.

Distorce, oprime, deprime...

Contende, desentende...

Freud que tente explicar!


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Eu tive que lidar bem de perto com algumas pessoas assim e confesso que traumatiza... rs

    Beijocas

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Precisa de tinta para escanear?

Felicidade e as estações da vida

Os pais e a "baleia azul"

Ganhadores. O que faz a diferença