Dia de folga

 

Hoje o tempo não tem pressa!

E o relógio que estressa?

Põe pra desestressar.

Hoje a rotina "botou atestado",

o cotidiano entrou em recesso,

 "ponto facultativo" para as preocupações...

 

Vem!

Acorda os sonhos!

Hoje a vida quer sonhar!

Já é dia!

Não intente mais tardar!

A vida quer poesia,

Quer magia pra rimar!

Tem sol lá no horizonte,

tem flores ali defronte,

tem pássaros a cantar!

Hoje é dia de primavera na alma,

de escutar uma canção calma,

e na paisagem descansar.

"Proseversar" a realidade,

degustar a liberdade,

de esse dia aproveitar.

 

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon) (Além do nome do autor, cite o link para o site http://www.aponarte.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Leia mais no Apon HP: Mensagens, poesias, artigos, crônicas, humor...

Comentários

  1. Amei. Todos, ao pensarmos em folga, vem aquela imaginação de não fazer-se, nada.
    Que bom, se assim, fosse.
    Adorei, de verdade, a postagem
    Felicidades

    ResponderExcluir
  2. Direito dos humanos conscientes de que somos frágeis e que necessitamos tergiversar com a rotina da vida! Ótima proposta, Antonio! Abraço da Célia.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Antonio. Que proposta maravilhosa de bom viver e de um relaxamento saudável que faz bem para o corpo e para a alma.
    Muito bom viver assim, uma vez que, na maioria das vezes tendemos a nos estressar e deixar com que a nossa vida tenha má qualidade.
    Excelente semana, e fique na paz.
    Um beijo na alma.

    ResponderExcluir
  4. Olá meu amigo.
    Que linda imagem de descanso e contato com a natureza,que você nos dá nesta forma de poema!
    Gostei muito amigo.
    Por momentos temos necessidade de ver também, nem que seja só por breves segundos, o outro lado da vida.
    Um beijo grande amigo

    ResponderExcluir
  5. Antonio Querido!

    A-do-rei!
    Que delicia de poesia!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Ah Antônio, quero um dia de folga assim pra mim! rsrs.

    Beijão,

    ResponderExcluir
  7. Adorei teu texto, bem pra cima, renovador ! Ja to seguindo seu blog !

    Abraços !

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Precisa de tinta para escanear?

Folclore brasileiro em acróstico

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Amigos não tão virtuais

Pai. Sem ser super, ser “Herói”