Caminho das delinquências - A arte da vida. Apon HP

Bom estar com você aqui no A ARTE DA VIDA. APON HP!


Siga-nos

Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

Caminho das delinquências

Publicado em segunda-feira, 11 de maio de 2009


O homem ferido, pintura de Gustave Courbet. #PraCegoVer

Muito oportuna, a abordagem feita por Glória Perez em sua novela "Caminho das Índias", sobre a delinquência juvenil nas escolas. Por mais caricato ou surreal que pareça, a novela retrata com fidelidade, personagens reais do cotidiano escolar: Os pais permissivos, que não dão limites e se esmeram na deseducação dos filhos; a direção da instituição de ensino e seus dilemas didático-econômicos; a professora com sua indignada (e justa) revolta...

Numa suposta modernidade, muitos pais criam delinquentes, verdadeiros protótipos de marginais, que usam o ambiente escolar para dar vazão a seus instintos indomados. Mais tarde isso poderá se traduzir no espancamento de domésticas em pontos de ônibus, queima de índios ou moradores de rua, depredação do patrimônio público, surra em garçom, atentado contra homossexuais, neo-nazismo, furtos, roubos, drogas... ... ...

Tais genitores, preferem "terceirizar" as culpas dos filhotes, ao invés de assumirem o papel de verdadeiros educadores de suas crias: É o professor que está de marcação, é a escola que não é boa, são os pais dos outros alunos uns problemáticos, são os colegas que não prestam e perseguem seu "anjinho de candura"... ... ...

Omissos e inconsequentes, muitos não cumprem o seu papel de pais, e esperam que a escola preencha todas as lacunas, resolva todas as sequelas, deixadas pela incompetência familiar. Assim, o professor se vê sendo: delegado, psicólogo, médico, padre, pastor, pai de santo, exorcista, adestrador, juiz... e quando dá, tenta ser professor.

Como podemos perceber, no cerne de boa parte das mazelas que afetam o comportamento estudantil (independente da classe social), está a falta de uma participação criteriosa pró-ativa e saudável na educação dos filhos. Como diz o ditado popular: "casa dos pais, escola dos filhos".

Antonio Pereira Apon.

Siga-nos

Dê uma espiadinha em nossas postagens mais recentes:



2 comentários:

  1. Comungo dessa idéia de que os pais são permissivos e deixam aos colaboradores o encargo de encaminhar seus filhos para uma postura humanizada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É por aí, muitos desertam do papel de pais e intentam terceirizar todo o peso da educação de SEUS filhos. Agora mesmo, essa ânsia de volta as aulas, antes de uma vacina. Em grande parte, é papai e mamãe que não suportam mais os filhinhos, mal criados, dentro de casa.

      Um abraço. Tudo de bom.
      A ARTE DA VIDA. APON HP 💗 Textos para sentir e pensar.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.




Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..



|Siga-nos|Livros|Clima e cotações|Faça uma doação|



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.





Follow
View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM