Caminho das delinquências - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

 

                    Caminho das delinquências              

     

 

Muito oportuna, a abordagem feita por Glória Perez em sua novela "Caminho das Índias", sobre a delinquência juvenil nas escolas. Por mais caricato ou surreal que pareça, a novela retrata com fidelidade, personagens reais do cotidiano escolar: Os pais permissivos, que não dão limites e se esmeram na deseducação dos filhos; a direção da instituição de ensino e seus dilemas didático-econômicos; a professora com sua indignada (e justa) revolta...

 

Numa suposta modernidade, muitos pais criam delinquentes, verdadeiros protótipos de marginais, que usam o ambiente escolar para dar vazão a seus instintos indomados. Mais tarde isso poderá  se traduzir no espancamento de domésticas em pontos de ônibus, queima de índios ou moradores de rua, depredação do patrimônio público, surra em garçom, atentado contra homossexuais, neo-nazismo, furtos, roubos, drogas... ... ...

 

Tais genitores, preferem "terceirizar" as culpas dos filhotes, ao invés de assumirem o papel de verdadeiros educadores de suas crias: É o professor que está de marcação, é a escola que não é boa, são os pais dos outros alunos uns problemáticos, são os colegas que não prestam e perseguem seu "anjinho de candura"... ... ...

 

Omissos e inconseqüentes, muitos não cumprem o seu papel de pais, e esperam que a escola preencha todas as lacunas, resolva todas as seqüelas, deixadas pela incompetência familiar. Assim, o professor se vê sendo: delegado, psicólogo, médico, padre, pastor, pai de santo, exorcista, adestrador, juiz... e quando dá, tenta ser professor.

 

Como podemos perceber, no cerne de boa parte das  mazelas  que afetam o comportamento estudantil (independente da classe social), está a falta de uma participação criteriosa pró-ativa e saudável na educação dos filhos. Como diz o ditado popular: "casa dos pais, escola dos filhos".

 

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon) (Além do nome do autor, cite o link para o site http://www.aponarte.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Leia mais no Apon HP: Mensagens, poesias, artigos, crônicas, humor...

   
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...