Vida na prorrogação - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

Você já conhece nosso App? Clique aqui para saber mais. Ou na animação a seguir, para baixar e instalar em seu Android..


Tudo cabe no seu App. Bom dia! Clique para baixar e instalar.

domingo, 14 de setembro de 2014

 

                    Vida na prorrogação              

     

... vidas e vidas se perdem, quando poderiam ser salvas, tantas dores poderiam ser aliviadas. Converse com seus parentes, diga que é doador e no dia que você morrer, seu espírito seguirá conforme a sua crença. Sendo materialista, sua vida terá uma espécie de “prorrogação em outros...

Antonio Pereira Apon.


Linha de chegada.

A imprensa baiana, continua a divulgar o alto e absurdo número de negativas à doação de órgãos no estado. Enquanto cerca de 4.000 pessoas aguardam na fila de transplantes, a indiferença de uns e o egoísmo de outros, joga no “lixo” a oportunidade de salvar vidas.


Muitas pessoas, pensam e agem como se elas e seus afetos, estivessem livres de um dia precisarem de uma doação de órgãos. Não se colocam no lugar do outro, de seus familiares e amigos. Anestesiam coração e mente em relação ao sofrimento alheio, escondem-se atrás da emoção da perda, para justificar o que em última instância representa, pura e simplesmente, o velho egoísmo do ser humano.


Muita gente é capaz de dar a própria vida por seus parentes e amigos, no entanto, negam-se a testemunhar uma parcela desse amor por alguém que não integra seu círculo de relações. Optando a entregar aos vermes da morte, órgãos que poderiam permanecer vivos, dando vida, celebrando a fraternidade, a solidariedade e a humanidade, que escasseiam nessa sociedade cada vez mais individualista e omissa.


Por outro lado, precisamos de mais campanhas de esclarecimento sobre doação e transplante, resolver o imoral descalabro em que se encontra o serviço público de saúde, sensibilizar as equipes hospitalares para a notificação e montar uma logística realmente eficiente para minimizar as perdas e otimizar as captações. Sem esquecer o pós transplante com atendimento e acompanhamento digno das necessidades dos transplantados.


Desculpem-me pelas colocações duras, mas vidas e vidas se perdem, quando poderiam ser salvas, tantas dores poderiam ser aliviadas. Converse com seus parentes, diga que é doador e no dia que você morrer, seu espírito seguirá conforme a sua crença. Sendo materialista, sua vida terá uma espécie de “prorrogação em outros. Ambos representarão vida para alguém, em vez de apodrecer no túmulo, como repasto de parasitas.



(Postado aqui em junho de 2009).




Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

   
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...