Ter razão - A arte da vida. Apon HP

Bom estar com você aqui no A ARTE DA VIDA. APON HP!


Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

Ter razão

Publicado em domingo, 20 de outubro de 2019



... Querer sempre “ter razão”, é o caminho mais curto para perder a razão. Ter ou não ter razão, é uma conseqüência do bom ou mal uso do livre arbítrio e do discernimento. Ninguém tem sempre razão, ninguém é perfeito. “ter razão” não é um troféu, um título, um diploma, um prêmio... Procure...




Explosão nuclear.

Você é daqueles que quer sempre “ter razão”? ... É dessas pessoas que não admitem estar erradas e querem dar a “última palavra”? ... Cuidado!

A violência doméstica, a possessividade, a intolerância, os crimes passionais, muitos erros médicos, diversos acidentes no trabalho e no trânsito... Aconteceram e acontecem por culpa de gente que quer sempre “ter razão”.

Ainquisição, o holocausto nazista, guerras, atentados terroristas, ditaduras (de direita e de esquerda), armas de destruição em massa, o fundamentalismo, a corrupção política, a fome, a deseducação, a insegurança, a epidemia de criminalidade, a miséria, a mentira, a hipocrisia, o fanatismo... Foram e são obras de quem finge “ter razão”.

A obsessão do “ter razão”, revela um ser, infectado pelo orgulho e a vaidade. O pretenso monopólio do “ter razão”, traveste tiranos e arrogantes de toda espécie, racistas e preconceituosos de todos os matizes, truculentos e belicosos de todos os graus, estelionatários e farsantes de todos os tipos...

Querer sempre “ter razão”, é o caminho mais curto para perder a razão. Ter ou não ter razão, é uma conseqüência do bom ou mal uso do livre arbítrio e do discernimento. Ninguém tem sempre razão, ninguém é perfeito. “ter razão” não é um troféu, um título, um diploma, um prêmio... Procure se melhorar como ser humano, aprender com os seus erros e os dos outros, conheça-se melhor... Logo logo você estará livre da síndrome do “ter razão”. Os cemitérios, as prisões, os sanatórios e os hospitais, estão cheios de quem preferiu “ter razão” do que viver.

Postado aqui em 04 de julho de 2009.


2 comentários:

  1. Bom dia querido amigo Antonio, começar a semana com essa boa reflexão é edificante!
    Não sofro dessa síndrome, não discuto e algumas vezes até me abstenho de dar minha opinião, não por medo de opiniões alheias contrárias, mas por ter a consciência de que, só o fato de eu estar em mim e sentir a vida com todas as suas nuances já me servem de bússola, se me pedem opiniões aí sim dou a minha, mas nunca com a convicção absoluta de que eu esteja com a razão.
    Amei seu texto, bem assim, se as pessoas tivessem mais humildade seria um mundo repleto de equilíbrio!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa necessidade patológica de ter razão, explicita a desinteligência emocional da criatura. Denúncia pequenez de alma.

      Te convido: 😎 Leia uma postagem sorteada para você.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.





Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..



Follow
View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM