Um portal (Com mp3) - A arte da vida. Apon HP

Bom estar com você aqui no A ARTE DA VIDA. APON HP!


Siga-nos

Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

Um portal (Com mp3)

Publicado em quarta-feira, 7 de abril de 2010



... fechar um capítulo dos múltiplos capítulos de nossa evolução, um "virar a página", um seguir em frente... Na verdade, não existe morte... Assim como a cova é o berço da semente, o túmulo é o portal para um novo existir...


Um portal (mp3)Antonio Pereira Apon.


Entardecer na praia.


Um sábio caminhava com um seu discípulo na praia ao entardecer, quando o jovem aprendiz perguntou:


- Mestre, o que é a morte?


- A morte é o intervalo entre duas existências corpóreas


- Como assim?


- A morte é semelhante a noite que separa dois dias. Nosso espírito é como o sol, nosso corpo é como um dia.


- Não estou conseguindo entender...


- O sol que se põe hoje, é o mesmo sol que resurgirá amanhã. Mas o hoje e o amanhã são dias diferentes, ainda que brilhe o mesmo sol. Durante a noite, o "astro rei", cintila do outro lado da terra e não podemos vê-lo daqui, senão através da lua, que funciona como uma médium a refletir seu lume.


- Mas, e a morte?


- O espírito humano, é o sol que fulgura em cada um de nós. No ocaso de uma existência terrena, encerra-se um ciclo e como o dia que se vai, deixamos o corpo e vamos luzir do outro lado da vida, numa noite chamada erraticidade, um período onde perdemos Parcialmente o contato com o mundo físico, até que possamos reencarnar, renascer num corpo novo, como o amanhecer de um novo dia. Assim cumprimos o ciclo natural da vida.


- Então a morte é uma passagem?


- Uma ponte, um simples brincar de esconde-esconde. Hora aqui, hora lá. Um trocar personagens, permutar cenários. O fechar um capítulo dos múltiplos capítulos de nossa evolução, um "virar a página", um seguir em frente... Na verdade, não existe morte, sim o desencarne, o deixar a carne. Assim como a cova é o berço da semente, o túmulo é o portal para um novo existir.


Os dois seguiram em silêncio, enquanto o crepúsculo recolhia os derradeiros raios de luz.






Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.




Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..



|Siga-nos|Livros|Clima e cotações|Faça uma doação|



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.





Follow
View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM