Equilíbrio. Nem tanto, nem tão pouco - Apon na arte da vida

Bom estar com você aqui no APON NA ARTE DA VIDA!


Siga-nos

Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

Equilíbrio. Nem tanto, nem tão pouco

Publicado em quarta-feira, 23 de abril de 2014



... roubando-nos o ponto de equilíbrio, esgarçando os limites entre certo e errado, lícito e ilícito, ético e não ético. Tal falta de parâmetros claros e a deterioração dos valores, descambam na delinquência, no desapresso pelo outro...


Antonio Pereira Apon.


Sinuca. Composição de Antonio Pereira Apon.


Perdida entre os adultos que ainda não são e as crianças que já deixaram de ser, nossa juventude se desencontra nas incertezas de uma sociedade dúbia, inconstante e novidadeira. Costumes teleguiados por modismos colocam a civilização a mercê da ditadura dos interesses da grande mídia, das mil e uma teorias e invencionices que inspiram pais e educadores esquecidos, de que entre a teoria e a prática, está a vida real, onde não há receita pronta, panaceia miraculosa, alquimia ou manual de instruções.


Antes tudo era proibido, escondido dos "pequeninos". Hoje é tudo permitido, dito, explicitado. Antigamente, plena opressão. Agora, ampla permissividade. Nefasto maniqueísmo nos pôs em extremos diametralmente opostos, roubando-nos o ponto de equilíbrio, esgarçando os limites entre certo e errado, lícito e ilícito, ético e não ético. Tal falta de parâmetros claros e a deterioração dos valores, descambam na delinquência, no desapresso pelo outro, exacerbando o egoísmo e o egocentrismo que vem norteando o artifício das relações humanas.


De há muito, a sabedoria popular alerta: "tudo demais são sobras". E Paulo aos coríntios: "Tudo me é lícito mas nem tudo me convém". Sem puritanismo ou falso moralismo. Está na hora de acordarmos nosso discernimento, recuperando o equilíbrio sem o qual, seremos soterrados nesse "projeto ribanceira" em que foi transformada a vida (dita) moderna.



Postado aqui em 06 de março de 2011.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.




Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..



|Siga-nos|Livros|Clima e cotações|Faça uma doação|



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.





Follow
View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM