Falarei do amor - Apon na arte da vida

Bom estar com você aqui no APON NA ARTE DA VIDA!



Leitura sorteada - Nossos vídeos

Postagem em destaque

Conversa

Numa conversa , o viver versa, proseia, a vivência se dá a conhecer. hÁ tanto tempo te conheço e tanto te desconhecia... Só agora compree...

Falarei do amor

Publicado em quarta-feira, 21 de abril de 2021


Gato e cachorro dormindo amorosamente.

Não falarei das guerras. Elas denunciam o quão desumano e estúpido é o dito ser humano.

Não falarei do preconceito. Ele é coisa de quem o discernimento, não consegue transcender à órbita do próprio umbigo.

Não falarei da morte. Ainda não entendemos a vida, muito menos seus "ritos de passagem".

Não falarei da educação, saúde ou segurança pública. São demasiadamente inverossímeis.

Não falarei dos Políticos. Grande parte deles afronta a dignidade, prostituindo a ética. Transformando a política num covil de embusteiros, ladrões e todo tipo de delinquente..

Não falarei do sensacionalismo. Ele aflige o espírito, deprava a realidade, adequando os fatos à baixeza de quem não tem qualquer respeito ou compromisso com a seriedade.

Não falarei de religião. Muitas viraram grandes negócios onde a alienação aumenta a lucratividade.

Não falarei de FALSA arte. Essa aberração que perverte a criação violentando os sentidos, na mais valia dos glúteos em detrimento do cérebro e do coração. Aviltar a música, promiscuir a dança, tornar célebre o que é reles lixo.

Não falarei das relações internacionais. Elas são a celebração da hipocrisia, a institucionalização do egoísmo no jogo bruto de interesses inconfessáveis.

Falarei do amor. Que promove encontros em meio a tantos desencontros e desatinos. Amor que inspira a paz e a verdade, colocando o ser acima do ter. Suaviza os corações beligerantes, espalhando o perfume da esperança no desintoxicar a mente, abrindo a alma às boas e reais inspirações.

Falarei do amor. Incorruptível essência que resgata-nos do vazio, coreografando uma invulgar alegria sem artifícios ou falseamentos. "trilha sonora" dos momentos não descartáveis que emprestam arte à vida, poesia ao viver.

Falarei do amor. Que nos humaniza, aproxima-nos de Deus, rompe os grilhões da ilusão, as cadeias dos interesses menores e fugazes.

Falarei do amor. Esse amor que nos faz iguais em nossas diferenças e não nos quer indiferentes à dor alheia. Amor que nos move a altos ideais na busca do melhor.

Falarei do amor... ... ...

Postado aqui em 31 de julho de 2011.

Antonio Pereira Apon.

Siga-nos

Dê uma espiadinha em nossas postagens mais recentes:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

@INSTAGRAM