O dia em que o sorriso chorou (Acróstico) - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

sábado, 24 de março de 2012

 

                    O dia em que o sorriso chorou (Acróstico)              

     

... Chico Anysio. Foi estrelar em outros cantos, fazer sorrirem outros tantos...


Antonio Pereira Apon.


Triste.


Foi-se Chico

Riso Anysio

    Artista sem par

Nato pensante

Cerebral humor

Inteligente hilário

Sorrisos ao povo legou

Catarse inspiradora

Obstinado criador


Artista com maiúsculo a

Nata do bom fazer

Yes! Brazilian smile

Satírico o brasileiro

Inventor criativo

Onipresente inspiração


Dedicado e sério

Elevou o riso a profissão


Onírico e pragmático

Lúdico e crítico

Inventivo e talentoso

Versátil e prazeroso

Escultor de sorrires

Invulgar capacidade

Rara habilidade

Arte a se aprender


Personagens mil criados

Aliviou da gente a dor

Um sorrir que fez pensar

Lições implícitas

Alegrias explícitas


Foi-se Chico

Insubstituível Anysio

Legendário alquimista

Humorista

O comediante professor



23 de março de 2012

Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho. Ou simplesmente: Chico Anysio. Foi estrelar em outros cantos, fazer sorrirem outros tantos, fazer o infinito sorrir.




Show de imagens.




   
 
 

3 comentários:

  1. Um MESTRE desses deixará enorme vazio e saudades!
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  2. Querido amigo Antonio,
    Sua postagem é de um requinte ímpar, pois transcende a tudo o que nosso humorista Chico Anysio, foi.
    Um fiel catalisador de sorrisos e risos, que propiciava ao povo brasileiro, já tão curtido pelos sofrimentos e fracassos, uma fonte de desopilação e relax. Agora, ele é mais uma estrela a brilhar no firmamento, junto a Deus. E já estamos saudosos de seus variados personagens, que tanto nos encantaram.
    Belo texto-poema! Adorei!
    Um beijo em seu coração, amigo.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  3. Belíssima homenagem, Antonio. Chico Anysio foi uma mente brilhante, que marcou uma época com seus personagens. Pena que no fim da vida já não havia mais espaço para suas criações na televisão brasileira.

    Um abç

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...