Aniversariar - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

Você já conhece nosso App? Clique aqui para saber mais. Ou na animação a seguir, para baixar e instalar em seu Android..


Tudo cabe no seu App. Bom dia! Clique para baixar e instalar.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

 

                    Aniversariar              

     

... Aniversário. Uma nova página para traçar, riscar, rabiscar, escrever, reescrever... Eis a lida, eis a vida, eis a arte do viver. O destino está escrito, mas não pronto. É rascunho! É de próprio punho que essa biografia se faz...

Antonio Pereira Apon.


Caneta nos ares.

O tempo que passa, é o lecionar da vida. Não é mera cronologia, adicionar de anos... É multiplicar possibilidades! Quem ainda não apreendeu o sentido real da vida, envelhece, estaciona assistindo o tempo passar. Quem sabe das coisas, segue, testemunhando o tempo envelhecer.


Na cartilha dos meus aniversários. Aprendi que as pedras do caminho, não são para tropeçar nem ferir! São para construir, esculpir, pavimentar! Descobri que os espinhos, por mais agudos que sejam, não tornam menos bela, nem (des)perfumam a rosa. Entendi que por mais que se esforcem. Nem as nuvens, nem as noites, conseguem impedir o alvorecer.


Na leitura dessas minhas primaveras, verões, outonos e invernos. Assimilei o quanto tudo é passageiro e quão inútil é se aclimatar às lamentações, revoltas, desesperanças... A vida não pode conspirar positivamente, para quem vive a sabotar o bom ânimo, a confiança, o otimismo... Desilusão é como uma síndrome de abstinência, efeito colateral do vício nas ilusões. Sonhar, é adivinhar possibilidades. Jamais, planejar quimeras.


Folheando as pági nas desses anos, internalizei que não sou melhor ou pior que ninguém, minhas dores e alegrias não são maiores nem menores, meus erros e acertos não são mais nem menos importantes. Cada um traz suas singularidades, necessidades e instrumentos que burilam o espírito na trilha da evolução.


Aniversário. Uma nova página para traçar, riscar, rabiscar, escrever, reescrever... Eis a lida, eis a vida, eis a arte do viver. O destino está escrito, mas não pronto. É rascunho! É de próprio punho que essa biografia se faz. Reeditando, revisitando, reescrevendo, se preciso for! Cada um é autor e protagonista dessa obra interceirizável, intransferível.


Aniversário. Uma boa oportunidade para mergulhar nesse acervo de vivências, resgatar memórias e projetos, arquivar problemas insolúveis, descartar inutilidades, reciclar ideias antigas, reinventar probabilidades. Viver!



(Postado aqui em 29 de abril de 2012).


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

bscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

   
 
 

5 comentários:

  1. Olá "pequeno" António,

    Segundo entendi, faz anos, hoje.

    FELIZ ANIVERSÁRIO!

    Lhe desejo uma vida longa, feliz e com qualidade, e que seu grande sonho se concretize.

    PARABÉNS!
    Um grande beijo e abraço da Luz.

    ResponderExcluir
  2. Meu querido amigo Antonio,
    Desejo, que neste dia de seu aniversário e em todos os demais de sua vida, você seja muito feliz e que a paz, a harmonia e a saúde lhe acompanhem, ensejando dias de profícuo trabalho literário, pois sei que você têm, nesta arte magnífica, a oportunidade que a vida lhe concedeu de de ser e de fazer a diferença.
    Parabéns e que Deus lhe abençoe sempre.
    De sua amiga e eterna admiradora,
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Antonio que sua releitura de seus anos vividos e os projetos aos que virão lhe satisfaçam na medida exata de suas pretensões! Abraço, amigo! Muitas bênçãos!
    Célia.

    ResponderExcluir
  4. Meus parabéns pelo lindo poema e pelo aniversario, é maravilhoso poder aniversariar, que esta data se repita por muitos mais anos felizes em sua vida!
    Abraços
    Ivone

    ResponderExcluir
  5. Oi Antônio,

    Mais um aninho, né?
    Seu aniversário foi em harmonia?
    Comeu muito bolinho?

    Desejo o melhor pra você.
    Abraços de luz.
    Boa semana.

    Ai, ai essse passarinho azul está apaixonado por mim ou por minhas palavras, só pode!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...