O viver e a vida que escrevemos - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

quinta-feira, 28 de junho de 2018

 

                    O viver e a vida que escrevemos              

     

A biografia de cada pessoa, é um mosaico de Opções, escolhas, alternativas... Que vão compondo a escrita do destino, traçando, criando e recriando o desiderato de cada um.


Antonio Pereira Apon.


Mão escrevendo.


Pode:

Ser leve como a inocência, ou pesado como a culpa.

Ser belo como um poema, ou carrancudo como uma sentença.

Ser moderno como a inclusão, ou medieval como o preconceito.

Ser doce como o amor, ou acre como o ódio.

Ser a melodia da paz, ou a dissonância da violência.

Ser o aroma das realizações, ou o odor da estagnação.

Ser uma comédia, ou um drama.

Ser primavera, ou inverno.

Orvalho, ou ácido.

Ser, ou ter.

Água, ou fel.

Ser fim, ou recomeço.

Luz, ou treva.

Sorriso, ou lágrima.

Alimento, ou fome.

Enriquecer como a sabedoria, ou empobrecer como a ignorância.

Afirmar como a verdade, ou tergiversar como a mentira.

Curar como o remédio, ou matar como veneno.

Elevar como a fé, ou derrubar como a dúvida e o fanatismo.

Libertar como o perdão, ou encadear como a vingança.

Balsamizar como a esperança, ou enlouquecer como o desespero.

...

Assim a vida.

O viver que escolhemos escrever a cada dia.



Postado aqui em 02 de outubro de 2018.



   
 
 

6 comentários:

  1. Divino seu poema...e assim é a vida, escolha atrás de escolha vamos tecendo nossa história...saibamos escreve-la da mais bela forma que conseguirmos, cheia de leveza, sorrisos, harmonia, bons sentimentos, amor.
    Beijos Poeta amigo,
    Valéria

    ResponderExcluir
  2. Antagonismos da vida!
    Ainda acho que a ignorância ainda é o pior inimigo, nos mata!!!
    Abraços amigo poeta!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Antonio.
    Pois é meu amigo, está em nossas mãos as escolhas, que saibamos fazer as melhores.
    Lindo poema.
    Tenha um dia de muita paz.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá estimado Antônio,

    Pois é, a nossa BIOGRAFIA, só nós mesmos a podemos "escrever", com dignidade e lisura.
    Claro que qualquer escritor, pode escrever sobre nossa vida e ações, mas, vai nos elogiar, decerto. Cabe a cada um de nós, saber enfeitar o bouquet, de forma séria e inteligente.

    NÓS SOMOS AQUILO QUE PRATICAMOS.

    Abraço da Luz.

    PS; há novo post no "Luzes e Luares". Se pretender passe por lá. Obrigada.

    ResponderExcluir
  5. O "tecer" de nossas vidas se resume em uma biografia a ser publicada por aqueles que convivem conosco reafirmando ou não nossas verdades, sucessos e fracassos. É vida para ser vivida e não se esperar aplausos. Fazer o bem sempre amando e respeitando individualidades - nossa autoria maior!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo. Sem tirar nem por.

      Um abraço e bom fim de semana.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...