“Ao Mestre (sem) carinho” - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

terça-feira, 15 de outubro de 2013

 

                    “Ao Mestre (sem) carinho”              

     

Dia do Professor. Parabéns aos verdadeiros “professores de ponta”, que realizam em cada escola o milagre de educar em um país deliberadamente deseducado.


Professora.


A você que resiste, persiste, faz da superação um seu oficio. Nadando contra o tsunami do sistema que põe a escola de cócoras, subjugando a educação aos humores da politicagem, ao aparelhamento político, aos “pacotes” novidadeiros, às invencionices tecnocratas, “metodologias” arrivistas, teorias mercenárias...


A você que ganha mal para ensinar bem, fazer tanto com tão pouco, e ainda levar a culpa pela deseducação. Você que sobrevive à inconsciência de muitos, à inconsequência de tantos, aos oportunistas e aventureiros, que “mamam nas tetas governamentais”, vendendo “soluções” miraculosas e panaceias salvadoras.


A você que não desistiu dos sonhos nem abandonou as utopias; você que não prostituiu seus ideais, e apesar de todos os pesares, segue fazendo a sua parte por um país melhor, educado, digno, plural, verdadeiramente livre e democrático.


Parabéns a você Professor! Artista da arte do educar, semeador do saber, artífice da esperança, cuidador do futuro, zelador do conhecimento humano, mentor de todas as profissões, cultor de tantas gerações.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.

   
 
 

9 comentários:

  1. Meu caro professor Antonio
    obrigada pela homenagem recheada de versos verdadeiros.
    Um grande abraço no nosso dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas as homenagens são poucas para os professores que enfrentam o jogo sujo do poder, que joga contra uma educação de qualidade.

      Obrigado. Um abração.

      Excluir
  2. Lindo soneto, amigo poeta e professor, aqui deixo o meu mais sincero parabéns pelo seu dia e o dia de tantos que assim como você vivem para ensinar!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns a cada professor em seu embate de Davi contra tantos Golias.

      Obrigado. Um abração.

      Excluir
  3. Texto lindo e muito bem escrito, Apon! A maior injustiça em relação ao professor, na minha opinião, é culpá-la por uma falta de educação que vem da ausência da responsabilidade das famílias sobre seus filhos. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo. A família se exime de suas responsabilidades, jogando tudo nas costas do professor e da escola. De outro lado, o Estado sonega uma educação verdadeira e intenta terceirizar sua culpa. Assim, nossos mestres precisam se virar nos mil. Fazendo as vezes de pai, mãe, psicólogo, delegado, babá...

      Obrigado. Um abração.

      Excluir
  4. Obrigada, Antonio pela real homenagem do que vemos hoje em "Ser Professor/Educador" - uma vocação realmente! Um país onde vê-se alardeando a corrupção, a promiscuidade, o deixar pra depois... realmente a EDUCAÇÃO não tem lugar nas pautas prioritárias para o nosso povo! E, assim, na deseducação ficamos todos! Infelizmente! Como tudo poderia ser bem diferente...
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossos governantes preferem fingir que temos educação, pois a deseducação garante votos para os medíocres, corruptos e todo tipo de parasitas da nação. Um povo verdadeiramente educado não elegeria grande parte dos politiqueiros que temos.

      Obrigado. Um abração.

      Excluir
  5. Querido amigo,
    Eu, acredito que enquanto as crianças forem capaz de "fazer de conta", o mundo tem jeito!
    Me encanta o brilho dos olhos sobre as coisas mais banais!
    Formigas no muro, passarinhos cantando, o caminhão dos bombeiros...
    Eu acredito, pois sou professora!
    Tenha um lindo fim de semana, querido poeta!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...