Hoje. Sempre hoje - A arte da vida. Apon HP

Bom estar com você aqui no A ARTE DA VIDA. APON HP!


Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

Hoje. Sempre hoje

Publicado em terça-feira, 4 de fevereiro de 2014



O passado se foi e não volta, o futuro pode vir a ser (ou não). Só o hoje é real.


Trem ao sol.


Ontem é o hoje que expirou,

amanhã é o hoje que aspiramos,

hoje, a realidade.

Num hoje se nasce, num hoje se morre,

num hoje a lucidez ou porre.

Num hoje:

perde -Se e se ganha,

bate-Se e se apanha;

enfastia-Se, se surpreende,

ensina-Se, se aprende;

insiste-Se, se desiste,

alegre, ou triste;

ora-Se, se cora,

despreza-Se, se adora;

antecipa-Se, se adia,

prolonga-Se, se abrevia;

traz-se, se leva,

rebaixa-Se, se eleva...

Um hoje.

Sempre hoje.



5 comentários:

  1. Meu amigo

    É mesmo isso...o futuro é hoje e devemos viver como se não houvesse amanhã.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só o hoje é. O ontem já foi e o amanhã poderá ser (ou não).

      Um abração.

      Excluir
  2. Olá, António!

    Tudo bem?

    Andei, um pouquinho, "às voltas" para encontrar o retângulo dos comentários, no seu blogue, o que não é habitual, mas cheguei cá, HOJE.

    Continua com "A PEDRA" no sapato, ou em outro lugar qualquer, não é assim? Isso, já não de HOJE, portanto passado, mas temos memória, e por isso lembramos factos bons e menos bons.

    Quanto ao seu poema, "HOJE", é pura verdade, mas dificilmente nós conseguimos ver as coisas, desse jeito. É preciso um esforço mental enorme, um treino bastante apurado e constante, para além da fé e da boa autoestima.

    Eu, com licenciatura em História, deveria apreciar o passado, "velharias", mas não, gosto mais da modernidade, que dia a dia vai surgindo nos vários setores das nossas vidas, sem, no entanto, desprezar a importância que o passado tem para compreensão do presente e até do futuro.

    A História NUNCA se repete, pelo menos, do mesmo modo, igualzinha, mas temos de espreitar, sempre os antecedentes e os possíveis consequentes.

    Cada vez mais, vivo um dia de cada vez, porque não sei se amanhã, vou estar por cá. Repare, António: nós compramos uma peça de vestuário, numa determinada época. Muito bem. A vestimos, mas no ano seguinte, parece que ela encolheu, que já não fica bem, enfim, PASSADO. Compramos outra, FUTURO, e é nesse balanço, que a gente vive e consegue ser feliz.

    ESTOU PRESENTE, HOJE, PARA VOCÊ E PARA SEU BLOGUE.

    Obrigada pela visita, e desejos de boa semana, que retribuo.

    Aquele abraço, que não é diário, mas quase.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luz.

      No hoje estão todas as possibilidades e a cada dia esse instante, chamado presente, passa cada vez mais veloz, transformando a vida, num museu de “velhas novidades”. Só podemos viver o hoje e um hoje de cada vez. O agora, logo será passado, cairá no rol das lembranças, das lições aprendidas (ou não). O futuro, é um desejo, uma projeção, não adianta ficarmos feito cachorro correndo atrás do rabo, tentando viver o amanhã. Também não devemos desperdiçar tantos momentos, pranteando o pretérito. Só o hoje existe. Vivamos!

      Um abração.

      Excluir
  3. Vim espiar o poema sugerido, Apon. Lindo! E no final, tudo se faz no hoje. Um abraço!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.





Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..



Follow
View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM