População bandida - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

 

                    População bandida              

     

... comuns os saques em acidentes de trânsito, a donativos para necessitados, áreas de risco... Gente que posa de pai e mãe de família, trava o tráfego da cidade, protestando por isso ou aquilo; adora linchar qualquer “ladrão de galinha”... No entanto...


Antonio Pereira Apon.


Sombra.


Não sem razão, diversos políticos são criticados e execrados por sua “folha corrida”: Estelionato, corrupção, roubo, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro... Enfim, todo tipo de maracutaia, imaginável e inimaginável. Mas, como gente assim é eleita e reeleita? Como conhecidos e afamados pilantras, conseguem “perpetuar-se” no poder, construindo longa carreira na politicagem?! Será que brotam do chão? Caem do céu, Descem de disco voador? Nada disso! São “paridos” das urnas, crias dos votos de muitos dos seus críticos.


Durante cerca de 48 horas de greve da Polícia Militar da Bahia, multiplicaram-se os saques e depredações na capital e no interior. A população, reunida em verdadeiras hordas, aguardava os ladrões propriamente ditos, arrombarem as casas comerciais, para invadir e “fazer a limpa”. Idosos, mulheres, crianças, famílias agindo como quadrilhas de reles salteadores, materializando deploravelmente um velho ditado: “a ocasião faz o ladrão”. Gente hipócrita e sem caráter, que se vende por qualquer trocado e costuma eleger seus iguais.


Gente que acha normal saquear, se apropriar do que não lhe pertence, também deve achar normal o assalto aos cofres públicos. Se criticam e esbravejam contra os males perpetrados por seus eleitos. Certamente, não lastimam pelo mal feito, lamentam apenas não serem eles os detentores da oportunidade de se locupletar.


O caso da Bahia chama a atenção pela dimensão da coisa. Mas, país a fora são cada vez mais comuns os saques em acidentes de trânsito, a donativos para necessitados, áreas de risco... Gente que posa de pai e mãe de família, trava o tráfego da cidade, protestando por isso ou aquilo; adora linchar qualquer “ladrão de galinha”... No entanto... Se a educação não presta, se a saúde é caótica, se a segurança dá medo... Grande parte da culpa é sua! Que elege gente como você, que pensa e age como você.



   
 
 

11 comentários:

  1. Olá.

    Passeando por aqui, para desejar-te um período Pascal com: alegria, saúde paz, e muita reflexão.
    A Família, continua e continuará, sendo a sustentação deste grande arco humano, que chamamos de relacionamentos.
    Um abraço fraterno.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Apon! Essa incoerência de atitudes que envolvem nosso povo resulta no fracasso dos sistemas públicos. As pessoas não sabem o que significa a palavra "respeito", estão centralizadas demais em si próprias e tiram proveito de situações como essa. Um abraço, ótima páscoa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Incoerência" e inconsciência alimentadas por um sistema político predador e amoral.

      Um abração e uma Páscoa de paz.

      Excluir
  3. Brasil caótico onde os valores que aprendemos... sumiram do pacote de "bons e honestos cidadãos"... Até quando?
    Abraço na esperança de uma Páscoa verdadeira em seus valores naturais, não consumistas...

    ResponderExcluir
  4. Esperança sempre! Um dia os "Pilatos e Judas" que infelicitam a política e fomentam a inconsciência popular, vão para o seu devido lugar: O lixo da História.

    Um abração e uma Páscoa feliz.

    ResponderExcluir
  5. Meu amigo Antonio, bem escrito seu texto/poema, que moral pode ter um povo assim para exigir que o Governo cumpra com os seus deveres?
    Mesmo porque é esse mesmo povo que coloca seus representantes, esses nem sequer ligam, nem cuidado tomam, tudo as claras pelo mal, leis? Que leis?
    É uma pena mesmo, democracia seria para nos libertar da tirania e no entanto...
    É, só nos resta mesmo entrar para a História como um povo digno de seus Governantes, mais pena, que pena né amigo poeta, também sinto a mesma indignação!
    Abraços e tenhas um lindo domingo de Pascoa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os políticos são o retrato de uma triste sociedade hipócrita e corrupta que segue a "lei de Gerson": "Quer levar vantagem em tudo". E a máxima maquiavélica: "Os fins justificam os meios".

      Um abração e uma boa Páscoa.

      Excluir
  6. Meu amigo

    Hoje passando para desejar uma Feliz Páscoa , plena de amor e paz, junto de todos que te são queridos.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  7. Triste realidade amigo!

    Acabei de postar no blog da amiga Célia Rangel, no país dos "beneficiados" fica muito difícil falar em em escolha consciente!

    Grande abraço

    Leila

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...