Bom dia, boa tarde, boa noite! - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

quarta-feira, 25 de julho de 2018

 

                    Bom dia, boa tarde, boa noite!              

     

Não deve ser mera formalidade, autômato salamaleque social... Precisa ser um afago sincero; o saudar o outro, reverenciar a vida e seus ciclos, as relações, as interações que fazem o “eu” nosso de cada dia.

Antonio Pereira Apon.

Pombo ao alvorecer.

Bom dia!

Prefácio de um novo hoje.

Aconchegando a quem chega...

O gari e o passante,

o padeiro, o estudante;

o motorista, o cobrador,

o neto, o avô...

Bom dia, dia!

Bom dia vida!

Bom dia alvor! ...


Boa tarde!

Momento de apreço sem preço,

instante furtado à apreçada pressa;

para saudar ao outro,

ao turno vespertino,

o dia não mais menino,

tempo que já pesa a cansar.

Epílogo das horas,

crepúsculo da lida...


Boa noite!

Carinho de até logo...

Despedindo-se dessas 24 horas,

prenunciando outras tantas a chegar.

Achegados nos braços de Morfeu;

oníricas paisagens,

mágicas paragens,

gosto de até amanhã!



Postado aqui em 14 de maio de 2014.



   
 
 

18 comentários:

  1. Olá, querido Tonico!

    Não conhecia esse teu poema e é dos poucos, como afirmaste, que não estão comentados por mim.

    Tão lindo e tão natural! Não sei escrever como tu, assim, como quem fala com alguém, suave e docemente, assim lhe pegando nas mãos, assim tão naturalmente.

    Manhã, tarde, noite, as três partes, períodos do dia, estão mto bem caracterizadas e até definidas. Na 1ª estrofe, vou alterar uma palavra no último verso. Pode ser? Então, ficará: "Bom dia amor!" -rs.

    Gosto da poesia, que fazes, por gosto.

    Beijinho e abracinho e até daqui a umas horas. Vai ver k não demora -rs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era um dos poucos que não tinha seu comentário. Agora tem! E já chega querendo inventar trocar alvor por amor. Depois, quando boto a bruxinha pra sambar na escola de samba, diz que sou convencido. Rs rs rs...

      Acredito que a escrita literária em verso, e mesmo em prosa, deve ser intimista, tocar mente e coração.

      https://www.youtube.com/watch?v=_h1jpu5uegk

      Um abraço atemporal.

      Excluir
    2. Pois, meus comentários são "fundamentais", aqui -rs.
      É. Fica bem melhor AMOR do k alvor. Será que o Professor não pensou nesse vocábulo?

      Bruxinha é calminha e portanto prefere fado, mas tb gosta de dançar, mas não sambar. Eu escrevi convencido-rs? Eu keria escrever querido, amigo -rs.

      Também concordo. Esse bom dia é o máximo. Ora quer, ora não quer, ora sente, ora não sente, ora beija, ora não beija.
      Não arranjou nada melhor -rs?

      Um beijinho espaço-temporal -risosssssssss.

      Excluir
    3. Diz uma coisa, depois quer desdizer, quer mudar a poesia, palpitar na música... Eita comentarista cheia de mais mais! Rs rs rs...

      https://www.youtube.com/watch?v=d9xSoq_g-5Y

      Agora a bruxinha caiu no maculelê! Rs rs rs...

      Um abraço dançante.

      Excluir
    4. Tu adora(s) esta comentarista. Diz k não, diz-rs!

      A letra é tão completa e complexa -rs. Se compõe de quatro versos.

      Me sinto em África, numa tribo, mas eu danço um tango ou um passo-doble com meu Apolo -rs.

      Não caiu, não. Ela está nos braços de seu amor - rs, dançando um slow: Nigts in white satin. SO GOOD!

      Eu já estou abraçada e abraçando.

      Excluir
    5. Agora me diga? Me responda? Em termos de convencimento, tem quem supere essa criatura? Rs rs rs...

      A letra é erudição pura... Mas, o que conta é o ritmo para marcar os passos do maculelê.

      https://www.youtube.com/watch?v=QdykXAT19Go

      Destribalizou? Rs rs rs...

      Um abraço dançante.

      Excluir
    6. Exagero seu, "minino"! Eu sou humilíssima-rs. Será k ainda não reparou -rs?

      Caramba, a música está me "levando" e não consigo me concentrar. Foi das primeiras músicas, que dancei nas festas da faculdade, e eu, sem querer, fiquei centrifugada e nem o ar passava entre nossos dois corpos. Ele era estudante de Medicina e eu, a certa altura, lhe perguntei, pke ele me envolvia da cabeça aos pés, tu queres fazer esta noite a disciplina de Anatomia toda? Ele me olhou, não corou e me respondeu. Faria tudo, essa noite, sem hesitar. Ele era lindo e mto charmoso (está falando a velhice-rs).

      Claro que é amor puro com erudição. Destribalizou? Logicamente, k sim, aliás, eu não sou tribal, nem marcial, sou sentimental. E me destabilizou, tb, mas culpa sua -rs.

      Beijinho e abracinho.

      Excluir
    7. Exagero? Que nada, realidade!

      Não tenho culpa por suas doces lembranças dançantes.

      Falando em tribo:

      https://www.youtube.com/watch?v=9KJE1rVCC7Y

      Um abraço a gosto.

      Excluir
    8. Ah, eu sou tão boazinha! Você é k não gosta nem um tiquinho de mim -rs.

      Que doces lembranças, que quero guardar. Claro k você não tem culpa, até pke você não era o meu par -rs. Que pena, não é -rs

      Essa canção eu conheço bem e é mto divertida. Vamo(s) lá dançar, então?

      Excluir
    9. Boazinha? Não gosto? Que pena...

      "Como se baila na tribo". Isso não dá certo. Rs rs rs...

      Inté!

      Excluir
    10. MUITO. Pergunta? Pena de quê?

      O que é k não dá certo?

      Merci pelas respostas, se as der -rs.

      Excluir
    11. Deixa pra lá! Rs rs rs...

      Um abraço e bom fim de semana.

      Excluir
  2. Uma bela travessia do dia onde a delicadeza e a sinceridade abraçam a verdade e faz de cada momento uma real emoção.
    Abraços amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo em cada um de nós e nossos dias, deve estar cheio de verdade.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
  3. Respostas
    1. A ternura deve inspirar nosso pensar, sentir, agir e também cada um dos nossos dias.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
  4. Poema lindo, expressando a essência profunda de cada etapa do dia e a esperança de um novo amanhecer.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada etapa, cada instante tem a sua poesia. A vida versa a esperança, a "magia" do tempo, perseguindo sempre um novo alvor.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...