“Pai meu”. A “oração” dos corruptos, mentirosos, egoístas, egocêntricos e politiqueiros em geral - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

domingo, 30 de agosto de 2015

 

                    “Pai meu”. A “oração” dos corruptos, mentirosos, egoístas, egocêntricos e politiqueiros em geral              

     

... pixuleco” meu de cada dia, dai-me hoje e sempre. Garantindo polpudas mamatas, rentáveis maracutaias e fartas licitações a combinar, fraudar e “aditivar”. Perdoai as minhas dívidas, ainda que eu não perdoe meus devedores, delatores, opositores, concorrentes, eleitores, gente honesta...


Antonio Pereira Apon.


Homem contando dinheiro.


Pai meu que está no ganho fácil a qualquer custo; nas maquiavélicas coligações e conluios, superfaturamentos, pedaladas, fraudes, truques contábeis... Afinal, “os fins justificam os meios”.

Santificado seja o paraíso fiscal, a propina do empreiteiro, o operador, a lavagem de dinheiro, a bolsa populista, a verba não contabilizada, o caixa dois, três, quatro... E tudo que o valha.

Venham a mim todas as benesses e facilidades injustificadas e injustificáveis.

Seja sempre feita a minha inquestionável vontade. Aqui e onde eu possa faturar e superfaturar mais e mais.

O “pixuleco” meu de cada dia, dai-me hoje e sempre. Garantindo polpudas mamatas, rentáveis maracutaias e fartas licitações a combinar, fraudar e “aditivar”.

Perdoai as minhas dívidas, ainda que eu não perdoe meus devedores, delatores, opositores, concorrentes, eleitores, gente honesta...

Não me deixes cair na “Lava Jato” ou qualquer outra operação que eu não consiga transformar em pizza. Mas livrai-me da Polícia Federal, do Ministério Público, da imprensa livre, do judiciário e do legislativo independentes, do eleitor consciente, do cidadão bem educado, da sociedade que não se vende, da democracia verdadeira, da auditoria externa...

Que assim seja!




Leia sobre política/politicagem:


   
 
 

2 comentários:

  1. Oi, Antonio!
    "Pai meu, livrai-nos desses corruptos"!
    É amigo, só milagre mesmo para acordar o povo que pensa ainda, "dormir em berço esplêndido"!
    Tenha uma semana muito feliz!
    Beijo carinhoso!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...