Elas, ela. Mulher - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Clique na animação abaixo, para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.


Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

segunda-feira, 6 de março de 2017

 

                    Elas, ela. Mulher              

     

... Manda catar outro sapatinho, o tal Príncipe. Sem perder a poesia, a lida da vida enfrenta: Vai de toga, bisturi, enxada, bordado ou .40; dirige a boléia, encara a bateia, a maternidade aguenta. Angélica, Margarida, Dália e Aurora, Capitu, Débora, Líria e Flora; Camélia, violeta, Açucena e Acácia, Hortência, Jasmim, Cássia… Com ou sem nome de flor...


Antonio Pereira Apon.



Mulheres no jardim, pintura de Claude Monet.


Sendo frágil, faz-se força,

tendo força, faz-se mulher.

Empoderada Cinderela;

não se presta a mimimi,

dondoquice

ou musiqueta chinfrim.

Qual doce rosa;

tem formosura e perfume,

espinhos, se preciso for.

Manda catar outro sapatinho, o tal Príncipe.

Sem perder a poesia,

a lida da vida enfrenta:

Vai de toga, bisturi, enxada, bordado ou .40;

dirige a boléia,

encara a bateia,

a maternidade aguenta.

Angélica, Margarida, Dália e Aurora,

Capitu, Débora, Líria e Flora;

Camélia, violeta, Açucena e Acácia,

Hortência, Jasmim, Cássia…

Com ou sem nome de flor:

Marias, Elianas, Sandras e Susanas,

Ritas, Grazielas, Doras, Helenas e Anas;

Márcias, Ângelas, Célias, Luzias, Ivones

Tânias, Emílias, Cecílias, Simones.

Bias,Nices,Nildes…

Vão florindo,

colorindo a aridez cotidiana;

emprestam uma porção de beleza,

fazem um tanto de jardim.


Mulher na janela em Figueras, pintura de Salvador Dalí.



Dia internacional da mulher.

08 de março. 1975, foi designado pela ONU como o Ano da Mulher e, em dezembro de 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas, para lembrar as conquistas femininas.


Mãe Terra.


Leia abaixo alguns de nossos escritos tendo a mulher como tema:



Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

   
 
 

6 comentários:

  1. Ah, que lindo poetar por aqui, sua sensibilidade com certeza vai influenciar todas as mulheres que por aqui chegar e te ler!
    Olha, vou te dizer uma coisa, fiquei lendo todos os nomes e pensei, será que tem Ivones também,rsrs, adorei a parte que me tocou profundamente!
    Abraços bem apertados meu amigo e obrigada pelo carinho, pela linda homenagem dedicado ao dia da mulher!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falta poesia para incluir todos os nomes femininos. Mas os nomes aqui postos, bem representam a todas, merecedoras de todo versar.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
  2. Meu amigo,

    Tu sabes que eu sou CONTRA o Dia Internacional da Mulher, porque é pura discriminação. Os dias são dos homens e das mulheres, contudo adorei o teu poema, onde elevas a mulher, suas funções e atributos, que são inteiramente, verdade, ao mais alto nível. Parabéns!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo sua posição. Um dia não serão preciso datas e outros artifícios para lembrar a todos que precisamos respeitar a igualdade de nossas diferenças, somos humanos. Acima do gênero, etnia, religião, opção sexual... Todo dia é dia de respeito e dignidade para todos e todas.

      Um abraço.

      Excluir
  3. Sejamos nós Marias, Joanas, Cecílias, só somos o que por vezes somos, por amor, pois somente o amor nos impulsiona, nos redime, nos direciona. Amor de todos os jeitos e de todas as formas: ao trabalho, ao companheiro, ao filho, aos pais, família, nação, semelhantes e, principalmente, a Deus, à Vida.

    “Com ou sem nome de flor:
    ...Vão florindo,
    colorindo a aridez cotidiana;
    emprestam uma porção de beleza,
    fazem um tanto de jardim.”
    Tão lindo, tão doce, tão profundo! Tão delicado!

    Somente os grandes poetas conseguem este olhar de ternura para desvendar a alma feminina, para entender o Ser mulher. E o fazem na delicadeza de quem descobre na milenar ostra uma preciosa pérola. E ao nos ver assim, tão formosamente nominadas, sentimos que o mundo, o nosso mundo femininamente “incorreto”, tem também a sua salvação nas mãos de homens que, ao nos entender com tanta generosidade no coração, estão também a nos salvar. Muitas vezes, de nós mesmas, e a nos conscientizar de que podemos mais, que devemos lutar por mais, que somos dignas de mais, muito mais, e que este “mais” está justamente na junção de forças, na coesão de objetivos, homens e mulheres lado a lado, na intenção de construir um mundo melhor para todos.
    Que os homens nos ajudem a “nos elevar” em nossa condição mulher, mesmo que sozinhas já sejamos MUITO, mas com o apoio deles: MUITO MAIS SEREMOS.
    Meu amigo, tuas últimas postagens dão conta do respeito que tens pelo sexo oposto. Isto comove e cativa.
    Muito bom te ler e absorver da tua capacidade literária tantas coisas bonitas, produtivas e que dão conta de que tu estás no mundo para o engrandecimento dele.
    Meu carinho,
    Helena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor da poesia e a poesia do amor, convidam a superar as diferenças e somar igualdades na construção do melhor, na multiplicação do bem, na equação dos sentires, na renovação dos pensares... Mulheres e homens escrevendo um novo desiderato.

      Um abraço.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...