Velas - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

 

                    Velas              

     

Vela, velas, vê lá! ...


Antonio Pereira Apon.



Com e contra - Mit und gegen, pintura de Kandinsk.


Vela de levar,

vela de velar;

vela para navegar,

vela para não vagar.

Vela que queima,

vela que teima;

vela que um sopro apaga,

vela que o sopro afaga;

vela de parafina, tão finda…

Vela de poliéster tentando infindar.

Vela que leva para o além,

vela que leva para além,

veleiro, velário, velório;

velejar, proteger, orar,

homônimas velas…

Vê lá!


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

   
 
 

13 comentários:

  1. Olá, António!

    As palavras homónimas, e para quem as sabe utilizar, duplamente, dão verdadeiras obras de arte, como aquela, que aqui postaste.

    Vamos vendo velas, que velam pelo mar, mas velório, é verso, que queremos bem longe.

    Abracinho com velas e flores cheirosas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! Velório para bem longe. Velas no mar, na arte, no decorar, perfumar...

      Um abraço.

      Excluir
  2. Olá, António
    Com um interessante jogo de palavras se constrói um belo poema.
    Poderemos dizer que foi a luz da vela a musa inspiradora?
    Os grandes poetas de antanho assim compuseram as suas "odisseias"
    GOSTEI!

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me inspirei na própria palavra homônima, no duplo significado que se presta bem ao versar. Obrigado.

      Um abraço e para ti também, um bom seguir de semana.

      Excluir
  3. Tonico,

    Estás bem? Aqui, um ventão que nem te falo.
    Então, agora, já não aparece nosso rostinho e nome, aqui em teu blog antes mesmo de fazer o comentário? Agora, há, apenas, um esboço de figura humana, a cabeça, e sem nome. Achaste melhor, desse jeito?

    A letra está muito pequenina, mas "esteticamente", muito bonita. Dá pra ver, mas no meu caso, com óculos de ver ao perto.

    Mudaste o layout de teu blog. Gosto mais deste e aliás, esse, já faz parte de ti : mãos estendidas.

    Beijinho, lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tema é o mesmo, aos poucos estou adequando, melhorando. O tamanho das letras está na lista. Aqui a tempestade é política, o país está pegando fogo. O Presidente pode cair ou ser posto fora como a Dilma. Triste república corrompida. Só Deus!

      Um abraço.

      Excluir
    2. Visto e respondido. O tempo e a própria reencarnação te elucidarão.

      Um abraço.

      Excluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Olá, António!

    Estou sabendo do "incêndio" político, k por aí vai, mas para grandes males, grandes remédios.

    Quero te comunicar que a LENINHA foi hoje, de manhã, submetida a uma delicada cirurgia, não programada e jamais pensada. Peço que passes, por favor, no espaço dela e deixes umas palavrinhas, lá.

    Abracinhos e muito te agradeço, agradecemos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Aqui a coisa está feia. Se correr a esquerda pega, se ficar a direita come.

      Infelizmente, desde abril, não tenho conseguido comentar no blog da Leninha por causa dos captchas, aquelas famigeradas letrinhas de confirmação que estão ativas lá e são inacessíveis ao programa leitor de telas. Peço que se possível, relate isso para ela, juntamente com os meus votos de breve recuperação de mais essa intercorrência em sua vida, que tudo dê certo e que Deus a proteja.

      Agora sou eu que te pergunto: Como explicar as tantas expiações por que tem passado essa nossa amiga; sem causas passadas e sem negar a bondade e justiça de Deus? Por que uns serem "sorteados" para sofrer, enquanto outros, inclusive, pessoas sabidamente más, gozam a vida numa boa?

      Um abraço e um fim de semana proveitoso.

      Excluir

    2. Está feia, mas Temer vai continuar, pelo menos, até esse final de semana (rs).
      Não sei o link de um blog, de nome, "alertasurgentes", que visitou o meu, mas não deixou comentário, e que tem um post fantástico, já desse mês, meados, creio, sobre Lula da Silva. Deixei comentário. Passa por lá, se quiseres.

      Sim, eu já tinha lido essas tuas afirmações, quanto a não conseguires deixar comentário, devido às letrinhas, no blog da Leninha, mas fica tranquilo que eu vou deixar tua mensagem lá.

      E fazes muito bem em me perguntar. Sabes que eu, por vezes, acho que Deus "não" existe ou se existe anda "distraído". Não te sei responder à questão, mas há um blog de um amigo e nosso colega que te elucida, acho, na perfeição. O blog dele se chama: "Eu sabia. E tu sabias"? O nome dele é Pedro. Tem posts longos, em geral, fundamentados e bem interessantes. Também comento seus escritos. Talvez aí, tu e eu possamos encontrar a resposta.

      Beijinho, minino e bom fim de semana.

      Excluir
    3. Daqui a pouquinho sai minha postagem sobre essa pouca vergonha aqui do Brasil. Gostei das tuas indicações, vou ler. Deus existe e a grande chave para as respostas está na reencarnação. desde já, agradeço por repassares meus votos para Leninha.

      Bom fim de semana para ti também.

      Excluir
    4. Professor, Sr.Professor (rs) sua aluna mais atenta e trabalhadora já leu e comentou seu novíssimo post.
      Então, passa por lá e depois me fale.
      Ah, querido, essa da reencarnação não entra em minha cabecinha. Pode ser que o Pedro me elucide com algum post dele. Ele é ateu e bem de esquerda, politicamente, e sabe em quem creio e o que sou, politicamente, mas a gente se dá, lindamente, do jeito de tu e eu.

      Abracinho e bom domingo.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...