Persona e personagem - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

Você já conhece nosso App? Clique aqui para saber mais. Ou na animação a seguir, para baixar e instalar em seu Android..


Tudo cabe no seu App. Bom dia! Clique para baixar e instalar.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

 

                    Persona e personagem              

     

... sonegar o ser. Entre o self e o ego, arquétipo, alter ego; venha Jung explicar! Aparência ou essência? Nonsense. Quintessência do não ser. Desespero, desespelho...


Antonio Pereira Apon.


Mulher em frente ao espelho, pintura de Pablo Picasso.


Quem sois?

Quem és! Ou quem intentas ser?!

Não disfarça a máscara,

o que o rosto não consegue mascarar.

Desmascara a farsa,

a face implícita,

explicitada no espelho,

nas entrelinhas das linhas mal escritas,

na persona da hora,

personagem da vez…

Indisfarçável farsa,

engano que desengana,

cilada do se enganar.

Insustentável mentira,

insustentada verdade,

reversa, inversa, avessa versão;

só parecer, aparecer.

Só negar,

se negar,

sonegar o ser.

Entre o self e o ego,

arquétipo, alter ego;

venha Jung explicar!

Aparência ou essência?

Nonsense.

Quintessência do não ser.

Desespero, desespelho,

desreflexo de si.

Fugindo, fingindo…

Quem sois?

Quem és! Ou quem intentas ser?!





Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

   
 
 

16 comentários:

  1. Olá, Tonico!

    Teu poema, me é dedicado, pois, todo o mundo vê (rsrsrs) e me colocas uma série de questões.

    Quem sou? Uma menina sensível, atilada e transparente. Sou bem o contrário de muita gente.

    Quem intento ser? Gostaria de ser uma deusa, assim bela, que não envelhecesse com o tempo, enfim, uma musa, que inspirasse poetas.

    Não uso máscara. Por vezes, uso mascarilha, como as damas do século XIX, mas é por brincadeira ou faço uma máscara de beleza pra pele ficar mais acetinada e bionitinha.

    Não sei fazer selfies, mas meu ego tudo regista. Achas que Jung responderá às questões? Olha que ele também era um pouco confuso das ideias, como todos os filósofos (rs).

    Meu querido, eu não ando fugindo, nem fingindo. Nonsense, só pode!

    Gostei desse poema em forma de recado. Agora, é só vestir a "carapuça" (rs)!

    A imagem tem cores bonitas, mas uma está com a cabeça numa mesa, pensando, talvez triste, não sei, e a outra está muito senhora do seu nariz. Devem ser geminianas.

    Beijinho, menino e boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa portuguesa, vai chegando e se espalhando. Rs rs rs... Quando não se apropria das ilustrações, quer se adonar da poesia. Não liguem para o que ela escreve. Rs rs rs...

      https://www.youtube.com/watch?v=Ukjex6xJ5fs

      O self aqui, é o psicológico e não o fotográfico, de fato, nem o próprio Jung se entendia e quem está escondido em personas e personagens, dificilmente "veste a carapuça", muitas vezes não se dão conta, ounão querem, se dar conta dessa situação. A "terceirização" do eu é muito mais confortável.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
    2. Ah, essa portuguesa é demais e muito importante pra seu blog, garoto. Já pensou nisso (rs)?

      Self psicológico. Entendi, agora. Pois, há quem seja pessoa e personagem, separada e simultaneamente. Há quem tenha muitos "eus", isso eu sei.

      Adorei o vídeo. "Pobrezinhos" da Colombina e Pierrot! Contam suas mágoas um ao outro, mas acho que no final acabam se apaixonam. É natural, acho eu.

      Inté e boa tarde/noite.

      Excluir
    3. Por isso, fica tão cheia de si. Sabe o quanto é importante, quão grande a amizade que nos une. Então, se espalha a não mais poder. Rs rs rs...

      Nem Jung e Freud juntos, podem com a portuguesita!

      Um abraço e bom fim de semana. Inté!

      Excluir
    4. Agora, estou com quase 70Kg. Nossa! Preciso perder 10.

      Qualquer sentimento pode ser alegre, brincalhão e arejado. Se assim for, os intervenientes estão e falam à vontade, embora sejam diferentes na maneira de ser e não só. Tu "tá" ficando um pouco "mudo" (rsrsr), não sei bem a razão. Mutismo não faz bem a ninguém. Vamos lá falar comigo e escrever.

      Abracinho e uma mão cheia de palavras bonitas.

      Jung e Freud podiam comigo, pois! Seriam 35 Kg para cada lado.

      Excluir
    5. Sei não, eles é que iam ficar mudos, sem palavras. A portuguesita ia tomar conta do pedaço e botar os dois para reverem seus conceitos. Rs rs rs... Quem é que pode com essa menina?

      Inté!

      Excluir
  2. "Tava" aqui reparando, ao ler meu comentário, como escrevi bonitinha. Nossa! Tôu dando tanto erro de digitação. Falta de atenção e mãozinhas doentinhas, é o que é.

    Não ralhe comigo, porque eu vou já dormir.

    Inté, garoto!

    ResponderExcluir
  3. Ótima e profunda reflexão no contexto atual, no qual o ter é mais relevante do que o ser e a maioria não se pergunta quem é, o que existe de valioso em seu eu e o que está expressando do seu interior a quem está próximo de si.
    Beijos afetuosos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falta autoconhecimento, falta consciência de si mesmo. As pessoas vivem num teatro diário, uma farsa cotidiana, verdadeiro "baile de máscaras" das ilusões. Enganam-se enganando.

      Um abraço.

      Excluir
  4. Enganar-se a si mesmo é o cúmulo da ignorância, a falta de discernimento é bem comum em pessoas com tal perfil!

    PS: A portuguesinha é demais, uma das blogueiras mais amadas na blogosfera... ela é demais da conta...pessoa que admiro demais!Tenha um ótimo sábado!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos se aprazem nos enganos e desenganos, gente ignorante e sem noção. Mas, um dia haverão de aprender.

      Com certeza! Ela tem lugar cativo aqui no blog e no meu coração. Como ela sabe disso, sai tomando conta do espaço. Rs rs rs...

      Um abraço e bom fim de semana.

      Excluir
    2. Olá, querida Diná!

      Você é uma menina doce, sensível e mto gentil para comigo e para com todos os amigos, eu sei.

      Também gosto muito de você como pessoa e como poetisa e já lho disse várias vezes. MUITO OBRIGADA!

      Beijos, mil e boa semana.

      Excluir
    3. Pró menino Tonico!

      Creio ser verdade aquilo que tu escreveste. Da minha parte, podes contar sempre comigo e com meu afeto. Tu também tens lugar bem especial e cativo, lá num cantinho, do meu coração, daí eu sentir que teu blog é um pouquinho "meu", também.

      Normalmente, as pessoas vão a um blog deixar um comentário para receberem outro de volta no delas. Eu e em relação a ti e outros comentaristas, isso não é assim, porque eu dou muito mais do que recebo.Fui e sou Top Comentarista no teu e em outros blogs. Agora, percebo, porque tenho esse problema nas mãos: é de escrever tanto pra ti e pra outros amigos especiais (rsrs).

      Inté, garoto!

      Excluir
    4. Claro que é verdadeiro o que escrevi. Não sou de "fazer média", nem fingir para agradar.

      Agora, eu não caibo num "cantinho" não. Sou espaçoso e gosto de espaço. Rs rs rs...

      Quando adrentares ao novo mundo dos smartfones, poderais escrever seus comentários usando a voz, poupando as mãos que só usarás para fazer a pontuação. Você dita, o bichinho escreve...

      Inté, My Girl!

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...