Mar das belas. Qual delas? - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

sábado, 3 de fevereiro de 2018

 

                    Mar das belas. Qual delas?              

     

... mar de Marina; de Maria e Mariana; de Marília o mar. Mar de Márcia e de Marluce, de Mariluz, de Luamar… Qual das belas, a mais bela? ...


Antonio Pereira Apon.


O mar a lua e uma jovem adentrando no mar.


No blog Filosofando na vida, a professora Lourdes nos convida a escrever uma frase, verso, poesia, pensamento, mensagem… Sobre uma imagem postada a cada fim de semana. Acima, a imagem sugerida. Abaixo, a minha vigésima primeira participação nessa “brincadeira” intitulada: Poetizando e encantando.


Selo de participação no Poetizando e encantando.

Dos azuis a luz,

luz no mar luar,

lua mar, amar, lumiar.

Mulher menina,

poesia feminina,

mar de Marina;

de Maria e Mariana;

de Marília o mar.

Mar de Márcia e de Marluce,

de Mariluz, de Luamar…

Qual das belas, a mais bela?

Deusa do mar de Iemanjá.

A lua prateando seus cabelos,

inspiração vestida de mar.

Despe o tempo,

faz-se musa,

sonho de uma noite de luar.





Nossas participações mais recentes:




Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

   
 
 

35 comentários:

  1. Bom dia!
    Adorei a sua inspiração e participação. Parabéns.

    Convido a lerem a minha participação. Espero que gostem.

    "Esvoaços em fina candura" ...[Poetizando...]

    Excelente Domingo para todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa BC nos enche a todos(as) de inspiração e poesia.

      Um abraço.

      Excluir
  2. Amigo Antônio, já iniciaste lindamente! O mar de tanta maria , marta e outras. Uma linda e reflexiva poesia acompanhada de uma música romântica como complemento da sua maravilhosa participação. Muito obrigada amigo por mais uma vez participar com tanto desvelo. Obrigada grande poeta. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma honra renovada a cada semana, participar dessa BC.

      Um abraço.

      Excluir
  3. Amigo Antônio, que beleza de poesia, sempre participando com um estilo próprio, uma bela introdução. Amei sua poesia com rimas para falar dos amores. Parabéns amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor, por si só, já dá poesia. Com lua e mar então...

      Um abraço.

      Excluir
  4. Parabéns pela linda participação! Merece aplausos, elogios e reconhecimento que és um grande poeta! Parabéns!
    Tenha um início de semana feliz e de muita paz.

    ResponderExcluir
  5. Lindíssimos versos, inspiração impar, tens uma riqueza de vocabulário e entre uns e outros versos ficaram belamente rimados!
    Amei ler, parabéns pela linda participação!
    Abraços apertados amigo Antonio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amor,mar e luar inspiram os versos impressos no infinito e captados pelo poeta, artesão dos versos.

      Um abraço.

      Excluir
  6. Olá, Antônio!
    Um mar muito amado e um amor de mar bem amado...
    Marias sejam amadas em toda sua beleza interior ...
    Sejam as mais lindas musas que o nar possa contemplar e a deusa reverenciar!
    Seja muito feliz e Abençoado!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mar, amar, luar... Rimar Martas, Marias e Márcias. Rimar amar e amar. Obrigado pelo gentil comentário.

      Um abraço.

      Excluir
  7. Como sempre, excelente inspiração! Amei

    Beijo e uma excelente semana

    ResponderExcluir
  8. Parabéns Antonio, já visitei seu site antes e já tinha lido versos teus, são bastante inspirados e vale a pena cada leitura.

    Se eu soubesse que tinha tanta sugestão de nomes de mulher que remetem ao mar aqui nos teus versos teria visitado antes de escrever os meus, ;-). Sua poesia está maravilhosa!

    Quando puder, se quiser, leia minha participação em:

    Amara - No blog;

    Amara - No Escritas.

    Grande Abraço!
    Nick

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por seu gentil comentário. Já visitei seu blog e gostei muito da sua bela participação no poetizando e encantando. As mulheres desse meu mar não fizeram nenhuma falta. Deixa elas por aqui mesmo... Rs rs rs...

      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  9. Quantas belas a sonhar embaladas pelo luar
    Uma exímia composição composição poética. Parabéns Antônio pelos versos... lindos!!!!
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O poema mulher, com o versar lunar e o lirismo do mar, nos inspiraram essa composição, poetizando e tentando encantar.

      Um abraço.

      Excluir
  10. Aplaudindo aqui a sua belíssima inspiração.
    Um forte abraço de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadooooo! Aplausos para todos os participantes do poetizando e encantando.

      Um abraço.

      Excluir
  11. Caro amigo assim como você me perdi nas duas imagens e você brilhantemente recriou suas musas neste mar de amar que ficou muito linda, nas águas de Iemanjá, que leva as dores e deixa o amor com suas façanhas do bem, que tanto inspira neste respirar poesia.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belas imagens dessa bela BC, acordam a inspiração e as musas da poesia do amor, da lua e do mar. Assim, vamos tentando, poetizar e encantar.

      Um abraço.

      Excluir
  12. Oi, Tonico!

    Ai, tanta menina bela, que te faz suspirar e poetizar! Não importa o nome dela, mas sim que sua presença e atitude te levem a fazer poemas tão lindos e até indiretamente românticos.

    Tu tens uma musa especial, né (rs)? Como é o nome dela? Bela, é isso (rs)?

    A "Sonata ao Luar" de Beethoven vem engrandecer teu poetar e tua forma de escrever e amar a poesia e as "Marias " (rs).

    Beijinho e dia muito feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A poesia não tem nome, a inspiração não precisa ter. Musa é musa; pode ser lua, flor, mar ou simples abstração, devaneio de poeta. Linda, bela, amor, brisa... Ou simplesmente, ela.

      Uma sereia, talvez...

      https://www.youtube.com/watch?v=PaGKPM3g9Ts

      Um abraço contente.

      Excluir
  13. A Poesia pode ter até muitos nomes ou simplesmente não ter. Pode até ser una, ELA, a poesia, claro (rs). Quê que tu "tavas" pensando (rs)?

    Inspiração não sei donde vem, nem quando vem, pelo menos a minha. Contigo, ou melhor, a tua, vem quando tu queres, não tem dia, lugar, nem hora. Basta pedir. Então, escreve agora uma pequenina pra mim. Vamos lá! "Tôu" te desafiando (rs)!

    Lhe chamas (de) sereia. Cuidado, que sereia faz "perder" homens, sobretudo os do mar, mas tu mesmo em terra, também, te queres perder, como poeta, obviamente (rs).

    Gostei da letra do vídeo e das imagens bonitas que ele contém. Desejo, imaginação, poesia, coração, tudo isso te dá prazer e a Lulu Santos também, que canta sua musa, apaixonadamente.

    Que bom que estás contente. Posso participar desse contentamento (rs)?

    Mais um beijinho para superlativar tua felicidade e alegria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim mesmo. A inspiração vem quando a chamo, sobretudo, quando sou desafiado...

      E atendendo ao teu desafio:

      Bela

      Bela flor, encanto;
      comumente bela,
      belamente cara.
      Rara flor menina,
      escondida,
      bem guardada
      pela atrevida flor mulher.
      Grandemente pequenina,
      recato e desacato;
      verdadeira entre as belas,
      portuguesa,
      derradeira flor do Lácio.

      https://www.youtube.com/watch?v=0UlAJZIUSfU

      Eita que é agora que a portuguesita vai se achar de vez e de vez se espalhar. Rs rs rs...

      Um abraço desafiado e respondido. Inté!

      Excluir
    2. Oi, Tonico!

      Que bom que tua inspiração obedece a teus chamados e desejos! E desafiado, ainda mais rápida ela chega, né?

      Teu belo poema, a mim dedicado, e por mim pedido, me fez sentir flor, alguém muito desejado, "importante", até (rs), querida, "ousada", mas tímida, simultaneamente, pequenina, meiguinha, enfim, queridinha, qual flor de Lácio! Obrigada, meu querido poeta e amigo!

      Quanto ao vídeo que colocaste, ah, é preciso dizer que amei e me senti ainda mais mulher? Claro que não, pois tu já me "conheces". Linda a voz inconfundível de Adamo.

      Femmes changent toujours la vie des hommes (as mulheres transformam sempre a vida dos homens), n'est-ce pas? Não é?

      Um beijinho agradecido.

      Excluir
    3. Não há o que agradecer. Poesia para quem merece poesia, senão, não tem inspiração que resolva, nem com desafio.

      E à flor do Lácio, canção:

      https://www.youtube.com/watch?v=z4aSiQL58lo

      Um abraço florido.

      Excluir
    4. A música de fundo está me levando e tu és o "culpado" (rs). Vou escutar, dançar e sonhar. Vamos (rs)?

      Querido Tonico,

      Estive escutando a canção "Flor do Lácio", de que muito gostei, mas não consegui entender tudo o que nela é falado/cantado. Procurei no Google a letra para a poder compreender na totalidade, mas não encontrei. Percebi, todavia, e bem, que é dita a frase, a expressão: eu te amo, eu te amo. É verdade?
      Depois, me manda a letra ou faz um resumo dela. Pode ser? Merci!

      Bises et bonne journée.

      Excluir
    5. Vamos nessa sonata ao luar... Rs rs rs...

      Já a flor do lácio, o áudio está mesmo ruim e não tenho a letra. Mas, trata-se de um ode a língua portuguesa a qual o autor declara seu amor. Ele cita diversos idiomas e afirma que nenhum se compara ao português.

      Um abraço. Inté!

      Excluir
    6. Então, vamos!

      Pois, não se consegue encontrar a letra dessa canção. Ora, e eu pensando que o cantor se estava declarando a uma mulher.
      Obrigada pela explicação.

      Abracinho.

      Excluir
  14. Antonio!
    Belíssimo jogo de palavras na construção de um poema tão linda!
    Parabéns!
    “Quer você acredite que consiga fazer uma coisa ou não, você está certo.” (Henry Ford)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse jogo de palavras e versos, faz singular a arte da escrita. E, nós, artesãos do lírico, vamos tentando poetizar e encantar.

      Um abraço.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...