Egrégora. Qual a sua? - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

Você já conhece nosso App? Clique aqui para saber mais. Ou na animação a seguir, para baixar e instalar em seu Android..


Tudo cabe no seu App. Bom dia! Clique para baixar e instalar.

domingo, 25 de março de 2018

 

                    Egrégora. Qual a sua?              

     

... qualquer tipo de agrupamento humano, propicia a formação de uma egrégora. Diversas mentes concentradas num mesmo objetivo, gerando energia...


Antonio Pereira Apon.


Fragmento de A Criação de Adão, de Michelangelo.


Dizer que somos energia e que estamos imersos num mar de energias, é “chover no molhado”, atestar o óbvio, tanto quanto afirmar que “a mente é fonte criadora”. Emitimos e captamos emanações das mais diversas: espirituais, psíquicas, eletromagnéticas… Envolvemos e somos envolvidos por ideoformas, formas pensamento que nos afetam diuturnamente. Ter consciência disso, permite-nos interagir positiva e ativamente, prevenindo a influenciação negativa e deletéria. Qual um moderno smartfone, Que consegue lidar com Wi-Fi, 3G, 4G, TV, FM, mp3, mp4... Temos a capacidade de captar um amplo e bem diverso espectro de emissões psico energéticas, por meio de nosso pensar, sentir e agir; atraindo ou repelindo faixas vibratórias, frequências de egrégoras que nos circundam e influenciam, corpórea e espiritualmente.


Mas, o que é uma egrégora? A palavra deriva do grego egrêgorein, algo como: velar, vigiar... Uma energia espiritual oriunda do somatório de emanações psíquicas coletivas, gregárias, grupais; efeito produzido pela mentalização consorciada de duas ou mais pessoas, gerando um campo energético extrafísico.


Como uma espécie de dínamo consciencial, cada agrupamento humano gera a sua própria egrégora. No trabalho, em casa, na escola, entre amigos, no templo religioso; torcendo por um time, tomando partido... Assim, as energias individuais se agregam, produzindo um somatório poderoso,a egrégora, capaz de corporificar na esfera física as aspirações da coletividade geradora, influenciando positiva ou negativamente o meio ao seu redor. Pessoas com um mesmo objetivo, vibrando num mesmo padrão plasmam uma psicosfera que alimenta ideoformas que podem e transitam livres pelo éter, para o bem ou para o mal.


A congregação de pensamentos focados no bem, tem o poder de produzir energias positivas, capazes de transformar, mudar para melhor. Infelizmente, quando usada para o mal, a vibração coletiva, também produz seus efeitos daninhos, contra os quais devemos nos precatar. Portanto, qualquer tipo de agrupamento humano, propicia a formação de uma egrégora. Diversas mentes concentradas num mesmo objetivo, gerando energia.


Em se tratando de egrégoras espirituais, tal como uma casa espírita ou qualquer agrupamento religioso com uma motivação espiritual, seres espirituais se juntam aos encarnados na construção dessas egrégoras, possibilitando o amparo, o tratamento; auxílio fraterno dos indivíduos e da coletividade. Nestes lugares, uma poderosa concentração energética faz com que, só em aí estando já se comece a perceber os efeitos benéficos daí emanados. Para a espiritualidade, um círculo de proteção, propício à sintonia com os frequentadores, facilitando a comunicação, o intercâmbio entre as duas dimensões da vida.


Todo ambiente onde pessoas se reúnem, possui a sua egrégora, produzida pelas emanações mentais dos que aí convivem. O evangelho no lar, ou outra forma conjunta de mentalização e sintonia positiva, conforme a crença familiar, ajuda na harmonização e composição da egrégora doméstica. Para tanto, prepara-se/determina-se o local, dia e horário. Uma prece, uma leitura edificante auxiliam na sintonia e consequente aproximação dos amigos espirituais estabelecendo um intercâmbio de positividades. É fundamental serenar a mente, voltar o pensamento/sentimento para a paz, o equilíbrio, a caridade e o amor. Assim, barramos as influenciações indevidas e indesejadas.


No geral, para controlarmos melhor as egrégoras com as quais sintonizamos e que nos influenciam diretamente, evitar uma “salada energética” de efeitos imprevisíveis. É aconselhável concentrar, manter o foco, atentar para o momento, viver, vivenciar o agora, o instante presente. Estar de corpo, mente e sentidos, presentes naquilo que estamos fazendo: conversando, estudando, trabalhando, se divertindo, namorando, orando… Sem divagações, instabilidades, distonias, vacilações, inconstâncias… Assim, potencializamos a sintonia com as egrégoras adequadas, pertinentes às necessidades e possibilidades do momento, promovendo equilíbrio, harmonia; uma perfeita sinergia entre os fluxos interiores e exteriores.


Nossa vontade, é o “botão de controle” apontando, norteando, dirigindo, determinando por meio dos nossos desejos, as nossas afinidades. É a nossa vontade que traça, conduz a vida e suas influenciações. Usando a vontade de forma coerente, consciente, construtiva, bem direcionada, escancaramos um infinito de potencialidades plasmadas por centenas, milhares, milhões, um sem número de pessoas. Potencialidades muitas vezes compartilháveis com toda a humanidade, uma força ilimitada, incontida; acessível à todos. Estamos aonde está a nossa vontade. Saber posicionar a vontade é a grande ciência, a grande arte que mostra quem somos, os nossos pendores e sintonias. Somos a música que ouvimos, os livros e textos que lemos, os filmes e programas que assistimos, as crenças que esposamos, as ideologias que adotamos, as companhias que buscamos, as egrégoras que nos dispomos a construir, alimentar, participar.


E aí? Qual é a sua?



   
 
 

8 comentários:

  1. De tudo que li, confesso que a minha não está legal e preciso, urgentemente, transformá-la para poder vivenciar uma semana de paz e produtiva. Antevi conflitos e abalei-me, mas Deus me conduzirá e agirei com sabedoria.
    Beijos carinhosos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo há de se harmonizar e o equilíbrio prevalecer. Deus ajuda a quem se ajuda.

      Uma semana com uma egrégora de paz.

      Excluir
  2. Um texto que merece leitura atenta!! Amei

    Beijos de boa noite

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A leitura correta de nossa energia interior e as que nos circundam, potencializa soluções e acertos.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
  3. Muito bom texto, as energias são perceptíveis, eu amo estar em mim, nem sempre me sinto bem com muitas pessoas por perto, sensibilidade é isso, trabalho sempre para não me deixar influenciar nas coisas não boas, autodefesa, pode ser bom ou não, mesmo porque, muitas pessoas entendem isso como "egoísmo', mas não sou egoísta, acredito que a própria vida se encarrega de colocar as pessoas certas, nas horas certas, para se ajudarem, trocas energéticas!
    Abraços apertados querido amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Afinidade e sintonia, não se improvisa, não se inventa nem se pode impor. Egoísmo é outro departamento...

      Um abraço e uma semana cheia de boas energias.

      Excluir
  4. Não sabia o que era egrégora, mas estamos sempre aprendendo.
    gosto de afinidade e sintonia, mas elas são tão raras!

    A minha, na comunidade onde passo a maior parte do tempo, há de tudo: bom, menos bom e ruim. com algumas pessoas tenho alguma simpatia, mas nada em exagero.

    tenho um colega de filosofia, que reúne os predicados todos -rs e adora poesia. Pronto, é a minha egrégora - rs.

    Tudo de bom. Inté!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frequência vibratória, sintonia, afinidade... Assim, emitimos e recebemos energias mentais/espirituais às quais nos influenciam e por nós são influenciadas, produzindo simpatias e antipatias, amores e ódios, positividades e negatividades... Eis as egrégoras com as quais interagimos todo o tempo.

      Um abraço positivamente energizado pela egrégora da amizade.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...