Espiritualidade. Uma lição de luz e cor - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

quarta-feira, 14 de março de 2018

 

                    Espiritualidade. Uma lição de luz e cor              

     

... preto e branco não são considerados cores, mas, valores. O branco representa a capacidade de refletir todas as cores, enquanto o preto as absorve. Em verdade, as cores perceptíveis ao olhar, são uma espécie de ilusão óptica, onde parte da luz e suas cores é absorvida, refletindo apenas uma porção cromática...


Antonio Pereira Apon.


Raio de luz entrando numa caverna escura.


Estudando a mistura de luz e cor, encontramos uma verdadeira lição de espiritualidade. Nós que buscamos a iluminação, terminamos por distanciar dela, atidos na materialidade. Quando misturamos a cor luz, a cor resultante exibe maior claridade, aumentando sua luminosidade até chegar ao branco, que é a mistura de todas as cores do espectro luminoso, captável pelo olhar humano. Essa é a chamada, mescla aditiva. Por outro lado, se misturarmos a matéria, a tinta, o pigmento… As misturas vão produzindo cores cada vez mais escuras, até chegar ao preto. Essa é a mescla subtrativa.


Assim, preto e branco não são considerados cores, mas, valores. O branco representa a capacidade de refletir todas as cores, enquanto o preto as absorve. Em verdade, as cores perceptíveis ao olhar, são uma espécie de ilusão óptica, onde parte da luz e suas cores é absorvida, refletindo apenas uma porção cromática. A cor visível.


Trazendo isso para o campo do espírito, quanto mais materialidade acumulamos, é luz que vamos subtraindo do nosso existir. Só luz e mais luz pode proporcionar a real iluminação espiritual, tão almejada, mas, tão mal trabalhada. Qual, quanto de cor e luz refletimos? Claridade ou escuridão? Plena luz ou acanhada réstia de luminosidade?



   
 
 

8 comentários:

  1. Lindo texto, realmente a luz emanada de nossa alma abrange a nós mesmos a aos outros levando energias!
    Adoro sentir essa luz, essa energia boa que me envolve, ainda mais quando caminho descalça nas areias de uma praia!
    Alma, luz, praia, águas azuis, tudo isso é pura reenergização e luz clara!
    Então meu amigo reflito luz clara, adoro a paz!
    Abraços apertados e muita luz clara pra você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luz e mais luz para todos nós! Luz da vida, de Deus, da natureza, da espiritualidade... Que brilhe sempre a luz!

      Obrigado. Um abraço.

      Excluir
  2. oi, tonico...

    tudo bem...
    deixei nesse post um comentário. não ficou registrado...

    inté.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei o que está acontecendo, acho que o formulário de comentários está de implicância com você, está querendo tumultuar a nossa amizade. Rs rs rs... Vamos tentar o seguinte: acrescente no final do endereço de qualquer postagem, ?m=1 para acessar via página de dispositivos móveis. Assim:

      https://www.aponarte.com.br/2018/03/saudade-fragmento-do-que-passou.html?m=1

      https://www.aponarte.com.br/2018/03/espiritualidade-licao-luz-e-cor.html?m=1

      https://www.aponarte.com.br/2018/03/qual-o-sentido.html?m=1

      https://www.aponarte.com.br/2018/03/coisa-de-mulher.html?m=1

      Já tem até um post programado para as quatro horas da matina dessa segunda. Tomara que funcione até o blog parar de implicar. Rs rs rs... Me avise se funcionou.

      Um abraço. Inté!

      Excluir
  3. Olá Antonio,

    Que iluminado pensamento sobre as cores,o preto nem mesmo para o luto não acho adequado, a escuridão não deve fazer parte da nossa vida, já cores alegram nosso olhar e parecem ter vida iluminando tudo! Excelente e magistral texto!
    Feliz findi!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Luz e cor para alegrar a vida! Xô escuridão!

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...