Qual o sentido?! - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

segunda-feira, 12 de março de 2018

 

                    Qual o sentido?!              

     

... sentido pode definir algo ou alguém; a essência, o espírito da coisa. A descoberta, o entendimento nos dão um sentido e sentidos ficamos quando somos magoados, ofendidos… Quem tem discernimento e lucidez demonstra um sentido apurado. A emoção tem seus sentidos! E tantos são os sentidos que transcendem aos cinco sentidos da nossa materialidade sensorial...


Antonio Pereira Apon.


Caminhante sobre o mar de névoa, pintura de Caspar David Friedrich.


O sentido pode designar para onde vamos, simplesmente apontar uma direção, ou como, porque vamos. Como muitas palavras, sentido, pode ter uma significação além do seu significado mais comum. Para quem não sabe o que quer, qualquer coisa, é alguma coisa; para quem não tem um rumo, qualquer caminho, é algum caminho. Assim, tem gente, que apenas transita pela vida sem nem se dar conta que vaga do nada a lugar algum, tão somente sobrevivendo, não vivendo! Sem um sentido que lhe dê sentido ao existir.


O sentido pode definir algo ou alguém; a essência, o espírito da coisa. A descoberta, o entendimento nos dão um sentido e sentidos ficamos quando somos magoados, ofendidos… Quem tem discernimento e lucidez demonstra um sentido apurado. A emoção tem seus sentidos! E tantos são os sentidos que transcendem aos cinco sentidos da nossa materialidade sensorial.


Tem gente que trabalha e estuda sem um sentido. Tem quem diga amar ou odiar, sem qualquer sentido. Há quem veja sentido na futilidade, nas alegrias de artifício, nas ilusões, nas mentiras e suas tantas farsas… Nos truques e jeitinhos, nos atalhos e descaminhos, na cultura do menor esforço, no descompromisso, no fazer por fazer. Eis o sentido dos sem noção, dos estelionatários do sentido.


Qual o sentido de estarmos aqui, caminhando quase sós ou bem acompanhados, na escola, trabalho, família; entre amigos, inimigos, anônimos, conhecidos… Apenas passar? Passear desinteressados? O que nos dá sentido? Qual o sentido?!




   
 
 

10 comentários:

  1. Que interesante lo que compartes....te dejo mis saludos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buscamos compartilhar positividades, utilidade, cultura, arte, entretenimento... A internet não é lugar de lixo.

      Obrigado por seu gentil comentário, Sandra.

      Um abraço.

      Excluir
  2. Amigo poeta sensível, bem sabes os valores dos sentidos, os sentidos sempre são genuínos, mas nem todos percebem os verdadeiros valores deles!
    Sentir a Vida com plena tranquilidade, eis o que faz "sentido" para se viver bem e intensamente, mas isso é difícil, sim muito difícil, por isso que digo, "sentir" a Vida, isso demora no decorrer dela, mas se chega se o propósito é Viver!
    Amei ler como sempre!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São tantos os sentidos apercebidos pelos sem sentido. Mas, um dia, o sentido se lhes impõe.

      Um abraço.

      Excluir
  3. Maravilhoso de ouvir!! Maravilhoso de se ler! :)

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maravilhoso receber um comentário elogioso. Brigadooooooooo!

      Um abraço.

      Excluir
  4. olá, tonico...

    que texto lindo e cheio de significados...

    de facto o vocábulo sentido pode ter umo montão de sentidos, de significados e tu conseguiste muito bem falar deles e de nos fazer cogitar sobre o tema.

    todos os nossos sentidos são fundamentais e são eles, que nos indicam, que nos fazem ver, saborear, escutar, cheirar o sentido da vida.

    me questiono acerca das questões, que tu colocaste e olha que ao longo da fase adulta da minha vida, tenho sentido necessidade de uma resposta, que não sei onde ela se encontra, nem qual ela é, concretamente.

    não vivo por viver. amo viver, mas, vez ou outra, uma nuvenzinha turva minha luz, minha cor. acho normal e natural. será que é...

    o amor dá sentido, dá todo o sentido a vida e se ele existe, de facto, todos os outros itens se ajeitam e coordenam.

    interessante e enigmática a pintura escolhida, que tem imenso sentido. caminhar sobre uma imensidão de névoa. aonde iremos parar... que haverá para além dela...

    gostei da canção aleluia de bon jovi, cuja tradução fui procurar na net. achei a interpretação excelente e a letra um misto de fé, quase que procurando sentido, e também o amor, quando aliado e sentido, é fundamental para a nossa felicidade.

    beijinho, com sentido, minino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo que você comentou, faz sentido. O que não faz o menor sentido, é uma criatura sem qualquer sentido, já estar querendo exagerar na escrita.

      Outro comentário desse tamanho eu não vou publicar! Rs rs rs...

      Acho que minha postagem mais nova, responde em parte sua dúvida, mas, você não crê nesse outro lado...

      Um abraço sentido.

      Excluir
  5. oi, tónico...

    estás bem... eu, satisfatoriamente.

    creio que deixei aqui um comentário completo, ou seja, falei do teu texto, da pintura e do vídeo. não o recebeste... eu faço outro, sem nenhum problema.

    abracinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha ele aí acima, com minha resposta/reclamação por já estares escrevendo em demasia.

      Inté!

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...