Abortados - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

 

                    Abortados              

     

... meninos e meninas, que terminam pagando com a vida, a conta daquele “descuido”, “vacilo”, “imprevisto”, “eventualidade”, “momento”, “loucura”… Invés de prevenir, evitar a gravidez indesejada, apelam para descriminalizar um crime, legalizar uma...


Antonio Pereira Apon.


Memorial para crianças que não nasceram, escultura de Martin Hudácek.


Nem nascidos e já mortos; abortados, desparidos, assassinados… E, no desargumento da desconversa, para justificar o injustificável e desqualificar o contraditório: improvisam o “direito da mulher sobe o seu corpo”, um tal direito, que não termina, quando começa o elementar direito do outro à vida; advogam uma solução para um suposto “problema de saúde pública”, atacam um pretenso moralismo religioso, machismo, desconhecimento, desinformação e tantos eufemismos… Assim, gente que teve respeitado o direito de nascer, sonega o mesmo direito a esses meninos e meninas, que terminam pagando com a vida, a conta daquele “descuido”, “vacilo”, “imprevisto”, “eventualidade”, “momento”, “loucura”… Invés de prevenir, evitar a gravidez indesejada, apelam para descriminalizar um crime, legalizar uma hedionda ilegalidade. Valendo-se do desgastado maquiavelismo de que “os fins justificam os meios”, para contemplar suas conveniências. Fingindo ignorar que, a partir do momento da concepção, já está estabelecida a vida de um sujeito de direito. Nos casos de estupro ou de risco para a vida da mãe, a legislação já permite autorizar a interrupção da gravidez e, em casos de má formação grave do feto, existe jurisprudência para tanto. No mais, vale aquele velho ditado: “Melhor prevenir do que remediar”. É justo, querer “remediar” com uma aniquilação? E se fosse você a criança executada?



   
 
 

12 comentários:

  1. Um tema muito sensível no qual nem sei o que lhe diga... Gostei de ler.


    Bjos
    Votos de uma óptima Quarta - Feira

    ResponderExcluir
  2. Boa noite!
    Este texto está feito de uma forma que nos deixa a pensar, Sempre fui contra! Salvo raras excepções.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E as exceções são contempladas pela lei. No mais, é ter mais responsabilidade e colocar a razão para dominar os instintos. Sexo é vida.

      Um abraço. Tudo de bom.
      Você conhece nosso poema que tem sido vergonhosamente plagiado?

      Excluir
  3. Olá, Tonico!

    Só engravida quem quer e só tem criança quem quer. Para os casos de violação, má formação ou risco de vida para mãe e bebé, a lei já permite a interrupção da gravidez, portanto, a mulher está salvaguardada.

    Nos restantes casos, sou contra, até pke não se justifica eles existirem, visto haver "n" métodos contracetivos. Há uns mais bem tolerados pelas mulheres, k outros, mas o homem tb pode usar métodos contracetivos, já para não falar do preservativo, k pode romper (coloquem três -rs. Ah, se perde sensibilidade!) e da pílula contracetiva para o homem.

    Não sei, isso é discutível, se no momento da união da célula masculina com a feminina, ocasionando a fecundação, já poderemos chamar ser àquela "coisinha". Há tb a chamada pilula do dia seguinte, que não tem efeitos secundários nem para a mulher, nem para o "feto". Imagina uma mulher k se relacionou sexualmente com um homem hoje, e não usaram qualquer método, então surge o medo de uma gravidez indesejada. Então, no dia seguinte, amanhã, a mulher ou o homem vai comprar a pílula do dia seguinte e pronto, tudo como dantes em 90% dos casos. Nos 10% restantes, há k conhecer nosso corpo e sobretudo ter a cabeça no lugar.

    Portugal tem baixa taxa de natalidade e há municípios k dão incentivos monetários a casais para terem filhos e poucos são os k aproveitam.

    O Brasil está precisando há mto de uma política contrária, ou seja, um ou dois filhos por casal no máximo. Caso não cumprissem, pagariam um imposto elevadíssimo e se ainda assim continuassem, tinha de se estudar rapidamente a hipótese de tratamento cirúrgico aos órgãos sexuais do homem e da mulher. Jair Bolsonaro propõe a castração, mas esse termo é mto forte para as pessoas, todavia, militar não sabe dizer de outro jeito, mas k é preciso é.

    Quem mais pobre é, quem tem já filhos com deficiências, tenta outra vez e outra vez para ter mais filhos. É um erro crasso, visto que os filhos devem ser colocados no mundo, qdo há possibilidades razoáveis para eles.

    Se eu fosse a abortada, provavelmente, e se fosse coisa recente, não iria sentir nem pensar nada, julgo eu.

    Beijinho e durma bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As pessoas não se previnem, não se cuidam, copulam qual animais no cio, depois querem abortar. Sexo com responsabilidade é a solução mais simples.

      No momento da concepção, todos os elementos para a formação do indivíduo estão ali postos, a vida está instalada, só aguardando o desenvolvimento do organismo para se assenhorear dos sentidos e do seu desiderato.

      Para nós que acreditamos, o espírito preexiste ao corpo e sobrevive a este. Assim, sofre, sente o aborto. Dependendo de seu grau de entendimento ou atraso, pode mesmo passar a obsidiar a mãe buscando vingança.

      https://www.youtube.com/watch?v=UjqXKgk5b18

      Sexo é bom, é saúde, vida, poesia... Mas, com discernimento e muita responsabilidade. Senão...

      https://www.youtube.com/watch?v=O4CmhxooWaY

      Depois... Abortos e mais abortos.

      Um abraço em favor da vida.

      Excluir
    2. Penso como tu.

      Isso é discutível. Uns dizem k sim, outros k não.

      Para a doutrina espírita, o espírito existe antes do corpo e fica depois do corpo se ir. Vingança? A idade Média já lá vai - rs.

      Os vídeos refletem bem tuas palavras. Sexo e mais sexo, vá de abanar o bumbum e como se pode viver sem sexo -rs?

      Beijinho, menino.

      Excluir
    3. Seja como for, interromper a vida em formação, não é direito nem alternativa, ressalvados os casos previstos em lei.

      Sexo, sexo e mais sexo. Com ainda mais e mais responsabilidade.

      https://www.youtube.com/watch?v=P3O2a5QUFc0

      Um abraço. Bom fim de semana.

      Excluir
    4. Oi, minino!

      Deixei, ontem aqui um comentário. Cadê ele? Vou me zangar com o Google.

      Beijinho pra ti e não pró Google-rs

      Excluir
  4. Ah, já apareceu! Vou escutar o vídeo.

    De facto, não é, mas tanta gente o faz.

    Não consegui entender tudo o k a criança falou, mas tirei a ideia geral.

    Tudo de bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a vida pedindo para viver, a humanidade tentando tocar o coração humano, o sentimento suplicando por existir.

      Um abraço de fim de semana.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...