Do que precisa o Brasil - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

 

                    Do que precisa o Brasil              

     

... bocas que falem, gritem, se preciso for! Mas, que verbalizem a verdade. Sem bravata, artificial bravura, sem imposição nem censura, sem “argumentar” com desargumento; sem “salvadores”, “heróis” tutores, sempre livre expressão do pensamento. Cidadania a rimar democracia, poesia de um novo tempo; resgate de novos valores, sem jeitinhos, aventureiros, ditadores, sem improviso, corrupção, delírio; da liberdade o brilho...


Antonio Pereira Apon.


Bandeira do Brasil tremulando.


O Brasil,

precisa de braços que abracem a paz;

com autoridade, alteridade…

Autoritarismo, jamais!

Precisa de mãos desarmadas,

mais amadas!

Que se dêem sem ódios,

que se estendam sem preconceitos nem divisões,

que se busquem, construindo soluções.

Cabeças pensantes,

corações amantes;

pés que caminhem e encaminhem para o bem.

Precisa de segurança, sim!

Mas, sem arbítrio e truculência,

sem virulência;

sem retroalimentar a inconsciência,

sem mortificar a coerência,

sem desumanizar…

Precisa de bocas que falem,

gritem, se preciso for!

Mas, que verbalizem a verdade.

Sem bravata, artificial bravura,

sem imposição nem censura,

sem “argumentar” com desargumento;

sem “salvadores”, “heróis” tutores,

sempre livre expressão do pensamento.

Cidadania a rimar democracia,

poesia de um novo tempo;

resgate de novos valores,

sem jeitinhos, aventureiros, ditadores,

sem improviso, corrupção, delírio;

da liberdade o brilho.

Sol em raios fúlgidos,

no céu da pátria a todo instante.

O brasil precisa,

de mim, de você,

de cada um e todos nós;

acima de qualquer ideologia ou religião,

conveniência ou doutrinação,

independente de partido.

Brasilidade!

Eis o que mais precisa o Brasil.




   
 
 

16 comentários:

  1. Sente-se a desilusão dos Brasileiros...


    Hoje: Momentos e horas vazias

    Bjos
    Votos de uma óptima Terça - Feira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A desilusão virou desatino e caímos na cilada do "se correr, o bicho pega; se ficar, o bicho come".

      Um abraço e uma semana com tudo de bom.
      👍😊🌹🤗

      Excluir
  2. Pelas noticias que ouvimos, estão entregues " à bicharada" Um novo Trump...

    Meu desvairo nefasto
    Beijos e um excelente dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Trump dos trópicos promete ser bem pior...

      Um abraço e uma semana com tudo de bom.
      👍😊🌹🤗

      Excluir
  3. Olá, Tonico!

    O teu país precisa daquilo que todos precisam: paz, desenvolvimento, estabilidade, seriedade e como diz na bandeira do Brasil, tua Pátria, ORDEM e progresso.

    Alguns países já estão num plano bem satisfatório, outros ainda não e outros, infelizmente, passando fome, frio e tentando travessias.

    Venha quem vier a ser governo aí ou em outro qualquer país, haverá sempre descontentes, mesmo k a maioria tenha votado "X". É assim em todo o mundo, infelizmente.
    Os crentes dizem k nem Jesus agradou a todos, portanto, isso não é defeito, é feitio -rs.

    Há k arrumar a casa e creio k quem faça ou mande fazer essa arrumação, não seja corrupto, qto o foram os anteriores, excetuando a 5ª República.

    Gostei do teu poema, que exprime alguma verdade, em minha opinião, e tb as tuas ideias políticas.

    Abraços e bom resto de dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se pode tratar uma doença matando o doente, veneno não é remédio e placebo, pode enganar por algum tempo, mas, logo a enfermidade desmascara a real falta de tratamento e os efeitos colaterais do atraso e da desilusão.

      Pai, afasta de nós esse cálice/cale-se...

      https://www.youtube.com/watch?v=376c56dmHmY

      Um abraço cheio de brasilidade.

      Excluir
    2. Poi não, nem há venenos por perto. No Brasil, creio, que n nunca houve placebos, k seria um mal menor.

      Que chegue rapidamente o "cálice" da ordem e logicamente do progresso. É já nesse domingo, penso eu.

      Um abraço repleto de patriotismo.

      Excluir
    3. Eu acho que chega o natal e esse domingo não chega. Rs rs rs...

      "Pai, se queres, afasta de mim este cálice; contudo, não seja feita a minha vontade, mas a tua". Espero que domingo possamos cantar contra a tirania, a intolerância, a truculência:

      https://www.youtube.com/watch?v=Mqx8fe7v7po
      Não creio que possamos combater o mal, elegendo o que pode ser um mal ainda maior. Sou antipetista, quero mais é que "Lula, Dilma e sua trupe vão pro mais impublicável dos lugares. Mas, não acredito que, para dar a mais que merecida punição à uma facção partidária, seja certo jogar com o destino de nossa democracia. Infelizmente, o ódio e a polarização insanas, nos colocaram nessa cilada de ter que escolher entre duas absolutas faltas de opção, buscando o mal menor. Esses dois e o candidato do PSDB não deveriam jamais estar disputando um segundo turno, pois qualquer um deles, vai manter o país dividido e em constante crise. E, para mim, o pior de todos, em todos os sentidos, é o que prega a truculência, a intolerância, o arbítrio, a tirania... ... ... ...

      Como disse Júlio César: "A sorte está lançada". Que país aceite bem o resultado das urnas, seja ele qual for.

      Inté!

      Excluir
    4. Que exagerado!

      A quem é dedicado esse clip? A uma mulher certamente. Tanto adjetivo ruim! Isso se chama "amar" seu semelhante, né, Tonico?

      Excluir
    5. Uma não, são três mulheres: a tirania, a intolerância, a truculência e ainda posso incluir, a raiva, a misoginia, a mentira, a farsa, a crueldade, a hipocrisia, a xenofobia, a homofobia...

      Amar o nosso semelhante, não é concordar com o mal feito, nem enxergar inocência aonde não existe. Não é seguir bovinamente para o aprisco nem bater palmas pra maluco.

      Mas, a sina do Brasil está traçada, das urnas sairá o script do nosso destino nos próximos anos.

      Se o pior acontecer, a democracia vai cantar assim:

      https://www.youtube.com/watch?v=3KO4g3XrmrA

      Inté!

      Excluir
    6. Em relação ao Hino Nacional do Brasil, olha que eu não gostava de o escutar nos jogos de futebol, mas desse gostei mto. Como música de fundo, tá sempre se "metendo" -rs com os outros vídeos, né -rs? Há k o parar.

      Tudo o k é mal e mau é "mulher", por isso é que quem está na política EM TODO O MUNDO, em maioria, são mulheres, como todo o mundo sabe e tu tb.

      Quem assalta, mata, corta aos pedacinhos é obra de mulher, pke homem é tão "bonzinho"!

      Olha, agora aquele jornalista, que foi morto, desfiado como frango e enterrado nos jardins do palácio do príncipe herdeiro saudita, foi mulher ou mulheres, que fez ou fizeram isso, já se vê.

      Todos os substantivos comuns abstratos, que tu usaste são, efetivamente, do género feminino, mas é pura morfologia.

      COM O homem NASCEU O MAL, COM A MULHER A CURIOSIDADE, A BISBILHOTICE -rs.

      Qto a esse clip, gosto, e é mto harmonioso. Então, "você" vai deixar seu país e está se despedindo de sua nega, é-rs? Se saíres daí, voltarás para rever a família, mas por cá irás ficar pra sempre. Ah, disso tenho certeza e mais, vais encontrar e amar uma portuguesa. Sou "vidente" -rs.

      Bye!

      Excluir
    7. O hino brasileiro é um dos mais belos...

      Como bem disseste, é "pura morfologia", todas as reverências às mulheres. Que venha um matriarcado nos libertar desse patriarcado, caduco, estúpido, atrasado.

      Usei a música como um discurso da Democracia, ela dizendo que vai mas, volta, quando o "rei mal coroado" partir. Porém, certamente, se eu tivesse condições, me mudava desse hospício e quem sabe, encontraria uma bela musa...

      Inté!

      Excluir
  4. Calice
    Chico Buarque

    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    De vinho tinto de sangue

    Como beber dessa bebida amarga
    Tragar a dor, engolir a labuta
    Mesmo calada a boca, resta o peito
    Silêncio na cidade não se escuta
    De que me vale ser filho da santa
    Melhor seria ser filho da outra
    Outra realidade menos morta
    Tanta mentira, tanta força bruta

    Como é difícil acordar calado
    Se na calada da noite eu me dano
    Quero lançar um grito desumano
    Que é uma maneira de ser escutado
    Esse silêncio todo me atordoa
    Atordoado eu permaneço atento
    Na arquibancada pra a qualquer momento
    Ver emergir o monstro da lagoa

    De muito gorda a porca já não anda
    De muito usada a faca já não corta
    Como é difícil, pai, abrir a porta
    Essa palavra presa na garganta
    Esse…

    ResponderExcluir
  5. Vim para agradecer o seu comentário no Poetizando e Encantando, mas não achei o lugar certo...
    Gostei do vídeo, serviu-me de inspiração para a música da minha postagem de amanhã.
    Abraço amigo.
    ~~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há o que agradecer. É um prazer a boa leitura.

      Um abraço. Tudo de bom.
      O link para o post da BC: Tempo e amor.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...