Quem sou? - A arte da vida. Apon HP

Bom estar com você aqui no A ARTE DA VIDA. APON HP!


Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

Quem sou?

Publicado em sexta-feira, 18 de janeiro de 2019



... Sou filho do tempo passado, irmão do tempo presente, pai do tempo que há de vir. Sou a pergunta que não cala, a resposta que não fala, Sou a espera do porvir. Sou o que persiste, o que desiste, corpo e alma que insiste; sou passageiro e eterno, antigo e moderno...


Antonio Pereira Apon.


Narciso, pintura de Caravaggio.


Sou descendente das estrelas,

parente de toda a criação;

do micro ao macro,

o conter, o estar contido.

Acredito que o “acaso” e a “sorte” sejam pseudônimos de Deus.

A coincidência? Uma sua providência!

O Bóson de Higgs,

Uma partícula divina...

Sou a busca de mim mesmo;

meus encontros e desencontros,

caminhos e descaminhos,

certezas e incertezas.

Sou a equação dos meus pensares e sentires,

a resultantes dos meus fazeres,

dos não fazeres também.

Sou minhas crenças e descrenças,

lembranças, esquecimentos...

Sou filho do tempo passado,

irmão do tempo presente,

pai do tempo que há de vir.

Sou a pergunta que não cala,

a resposta que não fala,

Sou a espera do porvir.

Sou o que persiste, o que desiste,

corpo e alma que insiste;

sou passageiro e eterno,

antigo e moderno.

Achado e perdido;

sou acanhado e desinibido,

sou água e sou chama,

o que ama, desama...

Sou poético e pragmático,

cômico e dramático;

concreto e abstrato,

sou prosa, eu sou poesia!

Sou da província e do mundo,

superficial e profundo,

falante e mudo;

sou o sim, o não, sou o talvez.

O que digo, o que calo,

o descanso e o trabalho;

o esperar, a esperança,

o eu adulto, o eu criança.

Sou o que sei, o que não sei,

o que quero, o que não quero,

quem sabe? O que quererei!

Cartesiano e mitológico,

técnico e filosófico,

científico-religioso.

Plural e tão singular;

sou imanente e transcendente,

transbordo das definições,

derramo dos conceitos,

não caibo em rótulos, etiquetas.

Não calço grife nem tenho partido,

não visto moda nem travisto ideologia;

sou o que sou,

o que fui, o que serei...

Sou simples e complexamente, eu.



13 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado por seu superlativo e gentil comentário.

      Um abraço e bom fim de semana.

      Excluir
  2. Fiquei deslumbrada com as suas sábias palavras!!

    Queria ver o mar, contigo...
    Beijo. Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sabedoria é da vida com seu deslumbrante dom de nos inspirar.

      Um abraço e bom fim de semana.

      Excluir
  3. E logo eu k queria arranjar um namorado como esse do teu poema: TODO ANTÍTESE -rs!

    Um excelente poema, meu benzinho. Adoro esses teus contrários, aliás, eu gosto de ti como és. Valeu?

    Que representa a imagem? Já coloquei o cursor uma série de vezes em cima da foto, mas não parece nome. Sei k tiraste do Pinterest, isso sei.

    Beijos, Tonico!

    PS: aí, o ano civil só vai começar em Março, após o carnaval, né-rs? A blogosfera tá fraquinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não fosse um pequenino detalhe, conhecido como: Oceano Atlântico, quem sabe, não encontrarias esse tal namorado. Rs rs rs...

      Aqui, o leitor de telas está lendo normal a descrição. É: Narciso, pintura de Caravaggio. Não tirei do pinterest não.

      Já não sabe? Para alguns, ano novo de verdade, só depois do carnaval, dia as mães, São João, 7 de setembro... Rs rs rs... Snif, snif...

      https://www.youtube.com/watch?v=JSWqNfI5t2g

      Gita
      Raul Seixas

      Eu, que já andei pelos quatro cantos do mundo procurando
      Foi justamente num sonho que Ele me falou
      Às vezes você me pergunta
      Por que é que eu sou tão calado
      Não falo de amor quase nada
      Nem fico sorrindo ao teu lado
      Você pensa em mim toda hora
      Me come, me cospe, me deixa
      Talvez você não entenda
      Mas hoje eu vou lhe mostrar
      Eu sou a luz das estrelas
      Eu sou a cor do luar
      Eu sou as coisas da vida
      Eu sou o medo de amar
      Eu sou o medo do fraco
      A força da imaginação
      O blefe do jogador
      Eu sou, eu fui, eu vou
      (Gita! Gita! Gita! Gita! Gita!)
      Eu sou o seu sacrifício
      A placa de contramão
      O sangue no olhar do vampiro
      E as juras de maldição
      Eu sou a vela que acende
      Eu sou a luz que se apaga
      Eu sou a beira do abismo
      Eu sou o tudo e o nada
      Por que você me pergunta?
      Perguntas não vão lhe mostrar
      Que eu sou feito da terra
      Do fogo, da água e do ar
      Você me tem todo dia
      Mas não sabe se é bom ou ruim
      Mas saiba que eu estou em você
      Mas você não está em mim
      Das telhas, eu sou o telhado
      A pesca do pescador
      A letra A tem meu nome
      Dos sonhos, eu sou o amor
      Eu sou a dona de casa
      Nos pegue-pagues do mundo
      Eu sou a mão do carrasco
      Sou raso, largo, profundo
      (Gita! Gita! Gita! Gita! Gita!)
      Eu sou a mosca da sopa
      E o dente do tubarão
      Eu sou os olhos do cego
      E a cegueira da visão
      Eu, mas eu sou o amargo da língua
      A mãe, o pai e o avô
      O filho que ainda não veio
      O início, o fim e o meio
      O início, o fim e o meio
      Eu sou o início, o fim e o meio
      Eu sou o início, o fim e o meio

      ***

      Gita, de Raul Seixas, é baseada no Bhagavad-Gitã, parte do Mahabarata, que seria a "bíblia" da religião hindu de Krishna. No texto um guerreiro, Arjuna, interroga Krishna sobre o seu significado (de Krishna). Krishna responde com frases como: "Entre as estrelas sou a lua... entre os animais selvagens sou o leão... dos peixes eu sou o tubarão.... de todas as criações eu sou o início e também o fim e também o meio... das letras eu sou a letra A... eu sou a morte que tudo devora e o gerador de todas as coisas ainda por existir... sou o jogo de azar dos enganadores..." em que obviamente se basearam os versos de Gita.

      https://whiplash.net/materias/curiosidades/064508-raulseixas.html

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
    2. Namorado antítese, eu não queria, quero e quererei. Estava brincando, qdo escrevi isso no comentário acima. Sempre pretendi, até hoje, menino certinho, exageradamente certinho, tal como eu. Dizem k gente assim é enjoativa, pké é mais do mesmo, mas eu gosto de rotina e de mto equilíbrio.

      Eu te perguntei se a imagem era do Pinterest, pke ela no centro tem um símbolo em cor-de-rosa com a expressão: PINT IT.

      Pois é, depois do carnaval alguns retornam, outros ficando esperando os feriadões e outras efemérides -rs. Tudo é motivo de festa e parada por aqui.

      Muito já eu ouvi falar de Raúl Seixas, o "Maluco Beleza". Estive lendo a Wikipédia e ele foi mais um "marginal" e como tal, talentoso. Morreu com 40 e poucos anos, vítima de alcoolismo (pancreatite aguda) e parada cardíaca.

      Já conhecia a canção Gita, que talvez descreva sua personalidade. Grata por tua explicação.

      Beijos.

      Excluir
    3. Você levou a sério minha brincadeiragem transatlântica? Rs rs rs...

      Não sabia dessa etiqueta, vou tentar encontrar uma sem isso.

      Feriado e festa deveriam ser sobrenomes de muito brasileiro.

      Infelizmente, muitos talentos sucumbem aos vícios e tantos outros desatinos humanos.

      Um abraço. Inté!

      Excluir
    4. Claro que não, mas bem k eu poderia ter um namorado brasileiro. O oceano não seria entrave a um amor, até pke as redes sociais ajudariam mto, se eu as soubesse usar -rs. Depois de tudo acertadinho, seria ele k viria viver para Portugal.

      Essa etiqueta desfeia as imagens.

      Brasileiro(a) quer é folia. Os k cá residem estão bem mais calmos, mas qdo vier o verão, passam as noites, um bocado da noite, na varanda bebendo cerveja e fazendo barulho, mas só até às 22h. Se não respeitam as ordens, chama-se a polícia. Remédio santo e depois ouvem o k não gostam, como: vá sambar pra a sua terra! Em seguida, lá vem a história da xenofobia e do racismo, que não existe aqui em relação aos brasileiros.

      Beijos.

      Excluir
    5. Brasileiro desse tipo... E errado é quem não concorda com a baderna... Triste inversão de valores. Por isso é que o Brasil está como está.

      Excluir
  4. Exatamente assim. Quem alinha na confusão e despropósito é k pensa "bem", bem mal, em minha opinião.
    Valores? Que é isso para 95% das pessoas?

    Bolsonaro e seu governo, infelizmente, nada estão fazendo pelo Brasil e nem sequer ditador sabe ser. Pra mim, tem sido uma desilusão.

    Até já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei não, esse governo anda cheio de confusões, paradoxos e antíteses. Algumas atitudes não revelam boas perspectivas. Vamos ver...

      Inté!

      Excluir
  5. Aguardemos, então, meu benzinho-rs.

    Beijos e não seja dorminhoco, de dia, claro!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.




Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..




Follow
View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM