Entronizado sentir, poetizando e encantando              

em sexta-feira, 17 de maio de 2019



... contempla a realidade que te sonha. Inspiradora ausência, almejada presença, surreal composição. Arte da vida...


Antonio Pereira Apon.


Linda cadeira lapidada em um tronco de árvore, uma rosa a espera de alguém e uma borboleta solitária aprecia tudo.


No blog Filosofando na vida, a professora Lourdes nos convida a escrever uma frase, verso, poesia, pensamento, mensagem… Sobre uma imagem postada a cada fim de semana. Acima, a imagem sugerida. Abaixo, a minha 82ª participação nessa “brincadeira” intitulada: Poetizando e encantando.


Selo de participação no Poetizando e encantando.

No tronco do destino,

a vida esculpe:

uma cadeira, assento,

um trono…

O amor, metamorfoseado em flor,

ali senta silente;

no poetizar do tempo,

no versar da espera…

Qual encantada borboleta,

o sonho voeja,

contempla a realidade que te sonha.

Inspiradora ausência,

almejada presença,

surreal composição.

Arte da vida,

feita de destino e tempo.

Sentir;

plantado,

entronizado no coração.





Nossas participações no "Poetizando e encantando":

Para exibir/ocultar Clique para exibir/ocultar nossos posts no poetizando e encantando.

35 comentários:

  1. Beleza de inspiração.Um encantamento! Usamos e escolhemos a mesma imagem e como é bom ver diferentes inspirações! abraços, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os diversos versares para uma mesma imagem é realmente, coisa de poetizar e encantar.

      Um abraço. Tudo de bom.
      💙 Individuação. Self, ego e mitologia.

      Excluir
  2. Uma pérola de poetizando. Escolhemos a mesma imagem, poemas tão diferentes. isto é que é lindo :))

    Hoje :-[Poetizando e Encantando ] Um ilusório mundo feito de nada.

    Bjos
    Votos de uma óptima Sexta - Feira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo mesmo. A diversidade criativa da inspiração, plural e tão singular.

      Um abraço. Tudo de bom.
      💙 Individuação. Self, ego e mitologia.

      Excluir
  3. Bom dia amigo Antônio! Mais uma bela poesia! No tronco do destino, " o amor, metamorfoseado em flor"... Uma poesia romântica e ao mesmo tempo saudosa. Ao sugerir essa imagem, na minha percepção, seria uma das que oferecia maior desafio, mas tem sido uma das mais escolhidas e vocês grande poetas tem nos emocionado, nos encantado com lindas poesias. Parabéns! muito obrigada por mais uma vez participar desta BC. Seja sempre bem vindo! Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As imagens mais desafiadoras, instigantes e menos óbvias, do meu ponto de vista, são as melhores. Sempre procuro escolher dessas para desafiar a criatividade e explorar ao limite a inspiração, ir além do lugar comum.

      Um abraço. Tudo de bom.
      💙 Individuação. Self, ego e mitologia.

      Excluir
  4. Amigo Antônio, a arte da vida modela tudo com o tempo, mas que bom que quando o maor é verdadeiro perdura.

    Arte da vida,

    feita de destino e tempo.

    Sentir;

    plantado,

    entronizado no coração.

    Que linda poesia! Metamorfoseou o amor lindamente! parabéns! Abraços

    ResponderExcluir

  5. Olá Querido amigo!

    Esta edição, está belíssima em todas as participações. Cada uma com seu estilo poético, mas todos até agora visitados por mim tem me encantado.
    Este fim de semana pra mim é também especial, estou acabando de chegar em Porto de galinhas, onde passarei com minha família comemorando o niver do meu netinho amado.
    Mas nas pardinhas para o almoço atualizo as visitas.

    Linda poesia! O amor metamorfoseado em flor. um amor puro e verdadeiro, que resiste ao tempo e a espera. Parabéns pela bela inspiração.

    “O verdadeiro amor nunca se desgasta. Quanto mais se dá mais se tem.” ❤
    _________________Antoine de Saint-Exupéry

    Abraços da amiga Dilene!


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor é a flor das flores dos sentimentos. Metamorfoseia o ser para melhor.

      Boa comemoração. Parabéns para seu netinho! E, de fato essa vem sendo uma das edições mais inspiradas e criativas do "poetizando".

      Um abraço. Tudo de bom.
      💙 Individuação. Self, ego e mitologia.

      Excluir
  6. Querido amigo poeta Antonio, que lindo, nossa, me fez ir em meu tempo de menina em que a professora colocava uma gravura pendurada na parede e nos instigava a compor um texto, seja de poemas ou prosas, acho que foi quando me inspirei em escrever sempre, toda a minha vida!
    Lindíssimos versos poéticos, tiveste imensa inspiração, aqui adorando ler, reler, sentir! Parabéns pela bela participação!
    Abraços bem apertados!😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inspiração é captar o recado da vida e decodificar em arte. Que bom, quando a educação, um professor consegue influenciar, acordar um talento adormecido em seus alunos.

      Um abraço. Tudo de bom.
      💙 Individuação. Self, ego e mitologia.

      Excluir
  7. Boa tarde de paz, amigo Antonio!
    "...no poetizar do tempo,
    no versar da espera…
    Qual encantada borboleta,
    o sonho voeja,
    contempla a realidade que te sonha."
    Muito interessante como o poeta lê a alma do ser humano com tanta beleza.
    Gosto de quem expressa assim tão filosoficamente a experiência do Amor em profusão.
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O sentimento é matéria-prima da arte e o amor, uma das maiores inspirações.

      Um abraço. Tudo de bom.
      💙 Individuação. Self, ego e mitologia.

      Excluir
  8. Perfeito o seu poetizando, Antonio.
    Um grande abraço de
    Verena

    ResponderExcluir
  9. Esta, éra para mim a mais bela das imagens!! Amei o poema!

    Hoje sinto-me só, borboleta sem ninho! {POETIZANDO}
    Beijo e um excelente fim de semana!

    ResponderExcluir
  10. Olá António!
    Majestosa inspiração poética. Onde contempla todo o entronizamento... Entre arte e amor
    e a borboleta que voa. uma belíssima participação no BC. Parabéns Poeta, gostei muitíssimo.
    Um abraço de paz.
    Luisa

    ResponderExcluir
  11. Olá António, também "me enamorei" por essa bela imagem que o António tão bem descreveu
    com os mistérios da "metamorfose do amor em flor". muito lindo :)
    vou de seguida perder-me nos textos da edição anterior!
    até já
    Angela

    https://poesiesenportugais.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Tonico!

    Não sei k outras imagens a Lourdes indicou na BC, mas um banco de jardim ou de rua, dá para poetar e mto bem, como tu fizeste.

    Os bancos não estão só indicados para os namorados, embora seja neles, que a maior parte deles se senta. Eu, por exemplo, nunca gostei mto de estar sentada namorando em banco de jardim (os assentos são mto rijos), preferia os do carro -rs. Rosas levadas pelo amado e borboletas completam o cenário.

    Teu poema está romântico, mas se adapta a quem vai pra lá namorar ou esperar o amor, ou simplesmente se deliciar com as belezas da mãe natureza.

    Gostei mais do título do vídeo postado do k propriamente do vídeo em si. É muito tristonho e sempre igual, mas há gostos para todo o género.

    Beijos e bom domingo. Excelente semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há quem nem repare na densidade dos bancos, na paisagem, só atidos em desatinar nos "finalmente". Rs rs rs... Sem poesia nem qualquer emoção, vulgar isso naquilo e nada mais; o "desromance" do tal do "ficar", que não fica.

      O vídeo é a música triste mais bela que acho, o poético queixar-se as rosas que não falam... Mas, aqui tem uma música mais alegre, pintando o céu de rosa:

      https://www.youtube.com/watch?v=KnJwCg-zh4w

      A Cor É Rosa
      Silva

      Para abraçar o sol e fechar os olhos
      Para falar de amor, deitar em seu colo
      Vim de outra cidade
      Sou da estrada, sou rosa
      Rosa no céu azul, te beijei os ombros
      Você que me contou sobre os seus assombros
      Assombros de amor de lá do fundo do seu mar
      E sempre que eu pensar no meu bem
      Vou colorir o dia, aia
      Faço o céu de rosa e ninguém
      Vai duvidar da vida, aia
      Sempre que pensar no meu bem
      Vou colorir o dia, aia
      Eu faço o céu de rosa e ninguém
      Vai duvidar da vida, oh oh oh
      Para abraçar o sol e fechar os olhos
      Para falar de amor, deitar em seu colo
      Vim de outra cidade
      Eu sou da estrada, sou rosa
      Rosa no céu azul, te beijei os ombros
      Você que me contou sobre os seus assombros
      Assombros de amor de lá do fundo do seu mar
      Sempre que eu pensar no meu bem
      Vou colorir o dia, aia
      Faço o céu de rosa e ninguém
      Vai duvidar da vida, oh oh oh
      Sempre que eu pensar no meu bem
      Vou colorir o dia, aia
      Faço o céu de rosa e ninguém
      Vai duvidar da vida, oh oh oh
      Compositores: Lucas Silva de Souza / Lúcio Silva de Souza


      Um abraço colorido de cor de rosa.

      Excluir
    2. Como os animais, né? Pois, esse tipo de gente não é gente.
      Namorar, fazer amor tem de ter poesia, beleza e leveza, em minha opinião.

      Gosto muito das musiquinhas do Silva, que esteve, recentemente, em Portugal. O acho um homem lindo, doce e mto terno.

      Que bom fechar os olhos, deitar no colo do amado, falar de amor e vir de outra cidade, propositadamente para o fazer, pke o amor tudo justifica. Pode ser rosa, azul, arco-íris, multicolor, pois tudo é amor.

      Ao longo do vídeo, se veem paisagens interessantes e cartazes, também, como, por exemplo: "O Brasil não merece o Brasil", "O Brasil tá matando o Brasil", "O Brasil não conhece o Brasil". Essa talvez seja a opinião de muitos brasileiros, não sei.

      Um beijão vermelhão -rs!

      Excluir
    3. Como os animais não! Eles merecem todo o nosso respeito. Esse povo, faz parte de uma espécie de fauna não catalogada, algo abaixo da animalidade. Personas do tipo que está transformando o Brasil numa zona, num circo de tantos horrores: falso moralista, corrupto, tacanho, risível, caricato, idiota inútil...

      Mas, deixa isso pra lá! Vamos falar de sentir, amor, colorido...

      https://www.youtube.com/watch?v=gWwNHgBjqX4

      Colorir Papel
      Jammil e Uma Noites

      É um vento que passa e que leva
      Raio, o brilho de cor amarela
      Planta o pé no chão
      O amor dando volta na Terra
      Arco-iris de luz aquarela
      Banda coração
      Vamos ver o por do sol me dê a mão
      Uma estrela só não é constelação
      Sem destino vamos juntos
      Passear feito nuvens no céu
      Derramar a tinta, colorir papel
      É um vento que passa e que leva
      Raio, o brilho de cor amarela
      Planta o pé no chão
      O amor dando volta na Terra
      Arco-iris de luz aquarela
      Banda coração
      Vamos ver o por do sol me dê a mão
      Uma estrela só não é constelação
      Sem destino vamos juntos
      Passear feito nuvens no céu
      Derramar a tinta, colorir papel
      E amanhecer nós dois perfume e bem me quer
      Tem biscoito, queijo, bolo, leite no café
      Vamos ver o por do sol me dê a mão
      Uma estrela só não é constelação
      Sem destino vamos juntos
      Passear feito nuvens no céu
      Derramar a tinta, colorir papel
      Vamos ver o por do sol me dê a mão
      Uma estrela só não é constelação
      Sem destino vamos juntos
      Passear feito nuvens no céu
      Derramar a tinta, colorir papel
      ohh, ohh, uhh, onnh uhonon
      Compositores: HEGLYSON LEVI LIMA SILVEIRA


      Um abraço multicolorido.

      Excluir
  13. Falei dos animais, pois eles fazem coito na frente de todo o mundo, sem olharem pra esse ou para aquele. São irracionais e está tudo dito.

    Há animais dos quais não gosto, como, por exemplo, aqueles que rastejam. Detesto sapo, caracol babando, enfim, podiam entrar em vias de extinção, a meu ver.

    Tratar mto bem cachorro, gato, papagaio e mal tratar as pessoas pra mim é atitude anormal. As pessoas, as k merecem, primeiro, e depois, os animais.

    Esse tipo de fauna, não catalogada, infelizmente existe e cada vez mais no Brasil e em todo o lugar.

    Adorei a canção, bem ritmada e a letra é uma doçura. Quanto humanismo e beleza!

    Beijos, Tonico!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei não... Os animais propriamente ditos, andam parecendo mais racionais e menos levianos que os animais humanos. Os "homo no sapiens" Rs rs rs...

      Só arte para colorir a vida e o sentir para inspirar.

      Um abraço.

      Excluir
    2. Tens razão, Tonico, mas pensemos que, um dia, isso vai mudar.

      Viva a arte e o amor, que nela se integra, para fazer a vida mais colorida.

      Beijos.

      Excluir
  14. Meu amigo sua poesia tem uma beleza insondável nesta figuras empregadas que a eterniza.
    Há mais do que encanto neste contemplar o que sonha e assim a poesia vem e sonda o coração poeta,
    e temos esta obra de arte da literatura.
    Bom ter suas inspirações no engrandecimento deste projeto da Lourdes.
    Voce sempre se dedica em nos ofertar o melhor e mais belo da poesia.
    Obrigado por nos incentivar.
    Meu abraço de paz na feliz semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa BC é um incentivo, um estímulo para que busquemos sempre o nosso melhor, poetizando e encantando com arte e dedicação. Obrigado pelo sempre tão gentil comentário.

      Um abraço. Tudo de bom.
      💙 Parabéns pra você!

      Excluir
  15. Que pergunta, que não direi ser complexa, me colocas, mas nem eu, nem ninguém te saberá responder.
    Vamos acreditar na evolução natural do homem, não só a nível físico, mas também mental. Passaremos a ser Homo Sapiens, Sapiens, Sapiens-rs com novos e bons valores. Nessa altura, o mundo será e ficará diferente para melhor.

    Entretanto, acontecerão muitos cataclismos naturais, que modificarão a própria terra, mta gente morrerá e o mar ficará com seus terrenos, sim, pke a terra tem roubado mto espaço ao mar.

    E depois, quem cá estiver, quem cá ficar escreverá o que está acontecendo para os vindouros, mas como a História não é uma ciência exata, a interpretação dos factos vai depender de cada um, todavia facto é facto.

    ResponderExcluir
  16. BOA NOITE!

    MAIS UMA VEZ CHEGANDO COM O CONVITE PARA O POETIZANDO

    É com carinho que mais uma vez venho convidar você a participar desta BC que já é um sucesso, graças a sua participação e dos amigos e amigas poetas e poetisas.
    Acabei de publicar com imagens românticas e belas. Um verdadeiro convite para lindas poesias!

    Pensamento da noite.

    “Corra atrás da sua
    própria felicidade,
    antes que ela corra
    para longe de
    você”.
    Tenha um lindo final de semana, feliz e abençoado. Abraços

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.







Fale conosco:




Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!



Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...


Topo