Humanidade que consola X Desumanidade que comemora              

em quarta-feira, 21 de agosto de 2019



Exemplo de humanidade, da postura cidadã, verdadeiramente cristã; solidária e fraterna, desatrelada de pseudo ideologias de esquerda ou direita. Precisamos nos acolher, abraçar, socorrer e votar melhor. Pois, no poder “mudam os caranguejos mas, o mangue continua o mesmo”.




#PraCegoVer: Criança Morta, pintura de Cândido Portinari.

Depois daquela crítica manhã de 20 de agosto de 2019, O aposentado Paulo César, pai de uma das vítimas do sequestro do ônibus (linha 2520) na Ponte Rio-Niterói; movido por humana empatia, se permitiu colocar no lugar daquela mulher que sofria; solidário, tentou consolar a mãe do sequestrador morto. Ele chegou na Delegacia de Homicídios de Niterói para acompanhar a filha no depoimento, ali encontrando a mãe de Willian Augusto, rapaz de 20 anos, que fez 37 reféns no coletivo e terminou morrendo em necessária atuação da polícia. Questionado pela imprensa sob seu gesto, Paulo disse: "Acredito que, como cristão, temos que amparar essa mãe. Tentei passar um pouco de conforto para ela, que perdeu um filho"

A filha de Paulo, a professora Raiane Leal, de 23 anos, foi a primeira das seis vítimas a serem liberadas pelo sequestrador. Reconhecida pelo pai que acompanhava tudo na TV.

Num paradoxo pouco humano, aquela inominável “autoridade”, comemorou de punho cerrado, saltitante e dançante à feição de caricato herói canastrão, hoje tão em voga na politicagem tupiniquim. O discurso beligerante usando o ódio como cortina de fumaça para camuflar a incompetência, incapacidade, malfeito e a absoluta falta de projetos reais para atender às demandas da sociedade.

Paulo é o exemplo de humanidade, da postura cidadã, verdadeiramente cristã; solidária e fraterna, desatrelada de pseudo ideologias de esquerda ou direita. Precisamos nos acolher, abraçar, socorrer e votar melhor. Pois, por enquanto, no poder “mudam os caranguejos mas, o mangue continua o mesmo”.

E você? Consola ou comemora?

14 comentários:

  1. Mais um belo texto! Obrigada por nos oferecer a ler!

    Lugares sombrios, saudáveis...
    Beijos e uma boa noite!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Tonico!

    20 de agosto foi ontem. Isso, que relatas no texto aconteceu ontem?

    Uma história bem interessante e k apresenta dois lados, duas atitudes.

    Sabes, eu, por vezes, não sei como consolar gente, k está sofrendo tanto. Fico sem palavras. Só louco e irracional comemora desumanidade.

    A imagem, k postaste é tão triste! Criança morta. A sociedade está doentia. Política? Pois….

    Beijos de vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, foi ontem:

      https://www.youtube.com/watch?v=WL-Jg6GmVQE

      Infelizmente, não restou à polícia, senão atirar para preservar a vida dos reféns. Já a comemoraçãozinha do Governador... Desnecessária.

      Mas, mudando de assunto. Tem gente que é tão atrevida... Só porque está a um oceano daqui. Rs rs rs...

      Um abraço.

      Excluir
    2. Agora, e vendo o vídeo, duas vezes, entendi os acontecimentos. O sequestrador queria ficar para a História. Enfim, usou arma falsa, mas soube espalhar gasolina. Imagino, nem quero imaginar, como se sentiram os 37 reféns do ônibus.

      A religião não é para aqui chamada, em minha opinião. O Sr. Paulo até podia nem ter religião e ter tido a mesma atitude em relação à mãe do sequestrador.

      Minha sorte é um oceano -rs rs rs, caso não, "alguém" fazia de mim, também, "refém", mas pra sempre-rs rs rs.

      Beijinho, "meu sequestrador" -rs rs rs!

      Excluir
    3. Sim, humanidade independe de religião. Até porque, o que não faltam, são religiosos hipócritas, fariseus modernos que usam e abusam da religião e do nome de Deus em vão. Aqui no Brasil então...

      Desconfio que uma certa pessoa adoraria ser sequestrada. Rs rs rs...

      Excluir
  3. Tonico,

    Ainda bem k há gente como esse Sr. Paulo César, cuja filha foi refém daquele louco, que não tinha ficha criminal, mas soube engendrar ao milímetro toda uma situação bem complicada. A polícia só tem é que atuar, nesse e noutros casos semelhantes. Morreu, tinha 20 anos, mas já não faz mais crimes. Sua mãe está sofrendo, decerto que sim, mas ela deve ter mais uns 10 ou 12 filhos, portanto, eles a consolam. Sei o k estás pensando dessa minha afirmação, mas quem "com ferros mata, com ferros morre".

    Tem de haver um pouco de ordem nesse Brasil enorme. Se é preciso braço de ferro, então, que seja. Colocar na prisão, não resolve, em certos casos.

    Sim, a atitude do governador poderia ter sido bem diferente, embora ele até sentisse alegria, mas não pensou, com certeza.

    Olha, se o oceano não existisse -rs rs rs?

    Inté, garoto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, é preciso ordem e atitude firme da polícia. Em momento algum questionei isso. O questionamento é tão somente à desnecessária comemoração do Governador que adora holofotes e não perde oportunidade de aparecer e criar factoides.

      Eita oceano! ... Rs rs rs...

      Excluir
    2. Sim, concordo contigo. Era desnecessária a comemoração do governador. Em privado, ele a fazia, se sentia essa vontade.

      Gostas ou não do oceano -rs rs rs?

      Excluir
    3. deixa esse cara pra lá! ...

      Gosto de praia. Mas, oceano, é praia demais. Rs rs rs...

      E já tem gente abusando, exagerando na escrita...

      Inté!

      Excluir
    4. Pronto, pronto, "meu amo e senhor -rs rs rs"!

      Pois, a gente não pode mudar as atitudes das pessoas.

      "Num" gosto de praia, não, e de oceano tenho pavor, embora seja ele que nos liga e nos separa. Que contradição!

      Bises.

      Excluir
  4. Gostei de ler, especialmente os dois últimos parágrafos.
    Concordo consigo, tanto mais que não tinha antecedentes criminais, nem maltratou ninguém... um político tentando colher os louros da polícia.
    Porém, antes da eliminação costuma haver um diálogo de persuasão, ora neste caso não se sabe o que pretendia o jovem...
    Muito triste.
    Para si, tudo de bom.
    Beijo
    ~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A polícia fez bem o seu trabalho, esgotou as possibilidades de negociação, inclusive com a participação de uma psicologa. O rapaz tinha problemas psicológicos e estava em surto, espalhou gasolina no ônibus e ameaçava a todos, não restando à polícia senão atirar. O problema é que em nossa política estamos passando por uma infestação de "Rambos dos trópicos", canastrões caricatos que falam demais e fazem de menos. Assim, catam factoides para se promover. Para essa gente, o que importa é aparecer.

      Te convido: 😎 Leia uma postagem sorteada para você.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.




Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..








Topo