Fina matéria, a vida, perfume do viver - A arte da vida. Apon HP

Bom estar com você aqui no A ARTE DA VIDA. APON HP!


Siga-nos

Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

Fina matéria, a vida, perfume do viver

Publicado em domingo, 24 de novembro de 2019



... como um precioso perfume, cada um de nós, precisa de um delicado e frágil frasco de inestimável cristal, o nosso corpo; para que possa interagir com tudo e todos, mas, ao simples toque do imprevisto… Assim foi com Ayrton Senna, os mortos de Mariana e Brumadinho, Domingos Montagner, os meninos, do “Ninho do Urubu”, Ricardo Boechat, Gugu Liberato… Assim pode ser com qualquer famoso ou anônimo, rico ou pobre, devoto ou ateu; de qualquer etnia, gênero, profissão, ideologia, grau de instrução… Ninguém está isento, mais cedo ou mais tarde e por vezes, de repente...




#PraCegoVer: Frasco de perfume oriental.

Que destino temos dado ao nosso viver aqui na Terra? O que temos feito do nosso tempo; essa dádiva de tantas possibilidades, esse presente que podemos chamar de oportunidade? Na música “Cajuína”, Caetano Veloso, nos brinda com duas frases que acordam profundas reflexões: “Existirmos, a que será que se destina...” E “Apenas a matéria vida era tão fina. Um sopro breve, diáfano e passageiro, eis a fina vida, a matéria que nos permite estar aqui.

Quando ela se vai sem aviso prévio, surpreendida por um acidente, o inesperado, imponderável, destino, acaso ou qualquer outro nome que queiramos dar. Nos defrontamos com a fragilidade da nossa realidade; espíritos imortais, essência oriunda do Criador, como um precioso perfume, cada um de nós, precisa de um delicado e frágil frasco de inestimável cristal, o nosso corpo; para que possa interagir com tudo e todos, mas, ao simples toque do imprevisto… Assim foi com Ayrton Senna, os mortos de Mariana e Brumadinho, Domingos Montagner, os meninos, do “Ninho do Urubu”, Ricardo Boechat, Gugu Liberato… Assim pode ser com qualquer famoso ou anônimo, rico ou pobre, devoto ou ateu; de qualquer etnia, gênero, profissão, ideologia, grau de instrução… Ninguém está isento, mais cedo ou mais tarde e por vezes, de repente, se pode ver exalar o aroma divino que habita em nós.

Trocando amor por vida, parafraseando Gilberto Gil na música Drão: “A vida da gente é como um grão, uma semente de ilusão, Tem que morrer pra germinar. Plantar nalgum lugar, ressuscitar no chão...”

17 comentários:

  1. Gostei do texto, bem como das nossas boas musicas! :)
    Beijos
    Boa noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A escrita da vida, a música do tempo, o viver que nos inspira, convida a curtir e compartilhar o existir, lembrando que, tudo passa.

      Te convido: 😎 Leia uma postagem sorteada para você.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  2. Estava comentando que a tragédia é algo que acontece com os famosos e com os anônimos, pois certo dia aconteceu de um homem cair no centro da cidade, ao lado de um posto de gasolina, bater a cabeça e morrer. Acredito que tenha feito uma crônica sobre o fato, porque foi bastante chocante.Oremos por estas pessoas e seus familiares. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oremos por eles e por todos nós em nossa vida passageira, sem data nem hora pra findar. Com fé em Deus e na vida, busquemos o nosso melhor em cada momento que estamos aqui na Terra.

      Te convido para ler: 😎 Sobrou para o professor.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  3. Olá amigo Antônio! Vim agradecer sua amável visita ao meu blog, o comentário que deixou sempre edificante e ler essa sua maravilhosa e sábia mensagem. Vale refletirmos sim! O que estamos fazendo da nossa vida? O que estamos deixando de fazer em prol da nossa felicidade, do nosso irmão, para a paz do mundo... São tantos questionamentos que esta maravilhosa mensagem nos permite. Amigo, obrigada por tão sábia mensagem. Deus o ilumine sempre. Abraços, feliz semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viver, é oportunizar-se, oportunizando ao mundo o nosso melhor. Tudo passa e da nossa passagem por aqui, levamos apenas o que conseguimos ser, o ter, fica para trás.

      Te convido para ler: 😎 Natal, nas pegadas de Jesus.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  4. Boa tarde, Antonio
    Estamos aqui de passagem.
    Vamos viver o hoje.
    O amanhã a Deus pertence.
    Um carinhoso abraço de
    Verena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No hoje, no momento presente começamos a rascunhar o amanhã, o daqui a pouco; aqui ou para além de algum lugar.

      Te convido para ler: 😎 Sobrou para o professor.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  5. A morte não escolhe estatutos nem a vida se compra.
    Essa uma das razões para haverem ricos e ... pobres

    Deixando um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ser acima do ter, entesoura o espírito com os reais valores que nos acompanham no infinito. O resto, resta por aqui.

      Te convido para ler: 😎 Sobrou para o professor.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  6. Coucou, c' est moi! Respondendo ao teu convite/sugestão, cá estou eu.

    Um excelente e bem escrito texto, Tonico.

    Tens razão-rs. Eu precisava de um corpo bem mais leve e magro, menos 10Kg, numa boa "embalagem" e um perfume suave (adoro perfumes para homem), que só tenho se o colocar, mas raramente o faço.

    Sabes minha opinião sobre a vida depois da morte, depois do físico ser enterrado ou cremado, mas entendo tuas ideias, ou pelo menos, respeito.

    Somos todos iguais no nascer e no morrer, e a riqueza nada influencia. Durante a vida, pois, aí o "negócio" é bem diferente, mas quem mto tem, geralmente estraga o dinheiro em banalidades, drogas, carros e casas de luxo e muitos não conseguem ser felizes.

    Qto ao vídeo, que colocaste, que só tem música, como escutaste, e a única imagem é uma pauta de música, gostei, razoavelmente. Fui pesquisar sobre Cajuína e fiquei a saber k se trata de uma bebida do nordeste brasileiro, especialmente feita no estado do Piauí e que foi inventada por um farmacêutico para combater o alcoolismo, ou pelo menos, fazer face à cachaça.
    Se trata de uma bebida feita do suco de caju, SEM ÁLCOOL, levemente doce e de sabor agradável, diz a Wikipédia.

    Qto à letra, palavras de Caetano Veloso, acho que as entendi. A vida é uma passagem, o que é a vida, para que vivemos, qual a finalidade da existência e qual o nosso fim (o cantor deve ser espírita-rs. Acho k ele é ateu. Se souberes depois me diz). Estive lendo a letra e fiquei sabendo que Teresina é uma cidade e a cajuína é seu símbolo. Terei entendido bem?

    Beijos e um enorme abraço, assim, do tamanho do Atlântico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei bem qual a religião de Caetano, talvez um pouco disso e daquilo, ou não. Como o sincretismo tão em voga por aqui. Teresina é a capital do Piauí e a Música,conta o encontro de Caetano com o pai de Torquato Neto, seu amigo que cometera suicídio algum tempo antes.

      Sobre a cajuína, aprendi agora com seu comentário. Rs rs rs...

      Sobre depois da morte... Lá do outro lado, algum dia a gente conversa. Kkkkkkk...

      https://www.youtube.com/watch?v=bx1B7Qobj-c

      Luzes Da Ribalta

      Vidas que se acabam a sorrir
      Luzes que se apagam, nada mais
      É sonhar em vão
      Tentar aos outros iludir
      Se o que se foi
      Pra nós não voltará jamais
      Para que chorar o que passou
      Lamentar perdidas ilusões
      Se o ideal que sempre nos acalentou
      Renascerá em outros corações
      Vidas que se acabam a sorrir
      Luzes que se apagam, nada mais
      É sonhar em vão
      Tentar aos outros iludir
      Se o que se foi
      Pra nós não voltará jamais
      Para que chorar o que passou
      Lamentar perdidas ilusões
      Se o ideal que sempre nos acalentou
      Renascerá em outros corações

      Compositor: Charles Chaplin


      Te convido para ler: 😎 Natal, nas pegadas de Jesus.
      Um abração. Tudo de bom.

      Excluir
    2. Não sabia que Torquato Neto se tinha suicidado.

      A Wikipédia nos ensina muita coisa.

      É. A gente se vai falando, por aqui mesmo. Depois? Ah, depois-rs rs rs.

      A letra do vídeo se insere no contexto de teu texto. Gostei da interpretação.

      Beijos e boa semana.

      Excluir
    3. Blogando e aprendendo. Sempre que possível, procuro contextualizar os vídeos ao tema do post. Depois... ...

      Um abração.

      Excluir
  7. Gostei da sua brilhante dissertação sobre a efemeridade da vida, em termos cósmicos...
    Há tempos, esteve na moda comparar a vida a uma viagem de trem, com uns a descerem e outros a subir, era uma analogia interessante-
    Todos sabemos bem desta brevidade, mas é sempre bom lembrar,
    por isso, a postagem merece o meu melhor louvor.
    Abraço, Amigo.
    ~~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida aqui na Terra é um sopro fugaz, uma fagulha de eternidade, gota de infinito. Aproveitemos!

      Te convido para ler: 😎 Natal, nas pegadas de Jesus.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  8. Merece nota, esse tocante texto escrito pelos familiares de Gugu Liberato em primeira pessoa que nos convida a refletir sobre a generosidade da doação de órgãos:

    “Deus em sua infinita bondade nos dá a oportunidade da vida. Vivi minha jornada na Terra seguindo os ensinamentos que recebi de meus pais , Augusto e Maria do Céu. Com eles aprendi a importância de olhar para o próximo com amor e fraternidade.
    Agora eu sigo adiante por um caminho que me levará mais próximo ao Pai. E neste momento quero praticar os ensinamentos do mestre Jesus. Assim como ele compartilhou o pão com os seus, eu compartilho meu corpo com aqueles que necessitam de uma nova oportunidade de viver.
    Aos meus familiares eu agradeço por terem  realizado a minha vontade. Tenham certeza que, a partir de agora, eu estarei batendo em muitos outros corações e compartilhando minha vida com outros irmãos.
    Que eu seja um instrumento de amor, oportunidade e de luz.
    Gugu”

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.





Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..



|Siga-nos|Livros|Clima e cotações|Faça uma doação|



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.





Follow
View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM