Fina matéria, a vida, perfume do viver - A arte da vida. Apon HP

Bom estar com você aqui no A ARTE DA VIDA. APON HP!


Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

Fina matéria, a vida, perfume do viver

Publicado em domingo, 24 de novembro de 2019



... como um precioso perfume, cada um de nós, precisa de um delicado e frágil frasco de inestimável cristal, o nosso corpo; para que possa interagir com tudo e todos, mas, ao simples toque do imprevisto… Assim foi com Ayrton Senna, os mortos de Mariana e Brumadinho, Domingos Montagner, os meninos, do “Ninho do Urubu”, Ricardo Boechat, Gugu Liberato… Assim pode ser com qualquer famoso ou anônimo, rico ou pobre, devoto ou ateu; de qualquer etnia, gênero, profissão, ideologia, grau de instrução… Ninguém está isento, mais cedo ou mais tarde e por vezes, de repente...




#PraCegoVer: Frasco de perfume oriental.

Que destino temos dado ao nosso viver aqui na Terra? O que temos feito do nosso tempo; essa dádiva de tantas possibilidades, esse presente que podemos chamar de oportunidade? Na música “Cajuína”, Caetano Veloso, nos brinda com duas frases que acordam profundas reflexões: “Existirmos, a que será que se destina...” E “Apenas a matéria vida era tão fina. Um sopro breve, diáfano e passageiro, eis a fina vida, a matéria que nos permite estar aqui.

Quando ela se vai sem aviso prévio, surpreendida por um acidente, o inesperado, imponderável, destino, acaso ou qualquer outro nome que queiramos dar. Nos defrontamos com a fragilidade da nossa realidade; espíritos imortais, essência oriunda do Criador, como um precioso perfume, cada um de nós, precisa de um delicado e frágil frasco de inestimável cristal, o nosso corpo; para que possa interagir com tudo e todos, mas, ao simples toque do imprevisto… Assim foi com Ayrton Senna, os mortos de Mariana e Brumadinho, Domingos Montagner, os meninos, do “Ninho do Urubu”, Ricardo Boechat, Gugu Liberato… Assim pode ser com qualquer famoso ou anônimo, rico ou pobre, devoto ou ateu; de qualquer etnia, gênero, profissão, ideologia, grau de instrução… Ninguém está isento, mais cedo ou mais tarde e por vezes, de repente, se pode ver exalar o aroma divino que habita em nós.

Trocando amor por vida, parafraseando Gilberto Gil na música Drão: “A vida da gente é como um grão, uma semente de ilusão, Tem que morrer pra germinar. Plantar nalgum lugar, ressuscitar no chão...”

17 comentários:

  1. Gostei do texto, bem como das nossas boas musicas! :)
    Beijos
    Boa noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A escrita da vida, a música do tempo, o viver que nos inspira, convida a curtir e compartilhar o existir, lembrando que, tudo passa.

      Te convido: 😎 Leia uma postagem sorteada para você.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  2. Estava comentando que a tragédia é algo que acontece com os famosos e com os anônimos, pois certo dia aconteceu de um homem cair no centro da cidade, ao lado de um posto de gasolina, bater a cabeça e morrer. Acredito que tenha feito uma crônica sobre o fato, porque foi bastante chocante.Oremos por estas pessoas e seus familiares. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oremos por eles e por todos nós em nossa vida passageira, sem data nem hora pra findar. Com fé em Deus e na vida, busquemos o nosso melhor em cada momento que estamos aqui na Terra.

      Te convido para ler: 😎 Sobrou para o professor.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  3. Olá amigo Antônio! Vim agradecer sua amável visita ao meu blog, o comentário que deixou sempre edificante e ler essa sua maravilhosa e sábia mensagem. Vale refletirmos sim! O que estamos fazendo da nossa vida? O que estamos deixando de fazer em prol da nossa felicidade, do nosso irmão, para a paz do mundo... São tantos questionamentos que esta maravilhosa mensagem nos permite. Amigo, obrigada por tão sábia mensagem. Deus o ilumine sempre. Abraços, feliz semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viver, é oportunizar-se, oportunizando ao mundo o nosso melhor. Tudo passa e da nossa passagem por aqui, levamos apenas o que conseguimos ser, o ter, fica para trás.

      Te convido para ler: 😎 Natal, nas pegadas de Jesus.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  4. Boa tarde, Antonio
    Estamos aqui de passagem.
    Vamos viver o hoje.
    O amanhã a Deus pertence.
    Um carinhoso abraço de
    Verena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No hoje, no momento presente começamos a rascunhar o amanhã, o daqui a pouco; aqui ou para além de algum lugar.

      Te convido para ler: 😎 Sobrou para o professor.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  5. A morte não escolhe estatutos nem a vida se compra.
    Essa uma das razões para haverem ricos e ... pobres

    Deixando um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ser acima do ter, entesoura o espírito com os reais valores que nos acompanham no infinito. O resto, resta por aqui.

      Te convido para ler: 😎 Sobrou para o professor.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  6. Coucou, c' est moi! Respondendo ao teu convite/sugestão, cá estou eu.

    Um excelente e bem escrito texto, Tonico.

    Tens razão-rs. Eu precisava de um corpo bem mais leve e magro, menos 10Kg, numa boa "embalagem" e um perfume suave (adoro perfumes para homem), que só tenho se o colocar, mas raramente o faço.

    Sabes minha opinião sobre a vida depois da morte, depois do físico ser enterrado ou cremado, mas entendo tuas ideias, ou pelo menos, respeito.

    Somos todos iguais no nascer e no morrer, e a riqueza nada influencia. Durante a vida, pois, aí o "negócio" é bem diferente, mas quem mto tem, geralmente estraga o dinheiro em banalidades, drogas, carros e casas de luxo e muitos não conseguem ser felizes.

    Qto ao vídeo, que colocaste, que só tem música, como escutaste, e a única imagem é uma pauta de música, gostei, razoavelmente. Fui pesquisar sobre Cajuína e fiquei a saber k se trata de uma bebida do nordeste brasileiro, especialmente feita no estado do Piauí e que foi inventada por um farmacêutico para combater o alcoolismo, ou pelo menos, fazer face à cachaça.
    Se trata de uma bebida feita do suco de caju, SEM ÁLCOOL, levemente doce e de sabor agradável, diz a Wikipédia.

    Qto à letra, palavras de Caetano Veloso, acho que as entendi. A vida é uma passagem, o que é a vida, para que vivemos, qual a finalidade da existência e qual o nosso fim (o cantor deve ser espírita-rs. Acho k ele é ateu. Se souberes depois me diz). Estive lendo a letra e fiquei sabendo que Teresina é uma cidade e a cajuína é seu símbolo. Terei entendido bem?

    Beijos e um enorme abraço, assim, do tamanho do Atlântico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei bem qual a religião de Caetano, talvez um pouco disso e daquilo, ou não. Como o sincretismo tão em voga por aqui. Teresina é a capital do Piauí e a Música,conta o encontro de Caetano com o pai de Torquato Neto, seu amigo que cometera suicídio algum tempo antes.

      Sobre a cajuína, aprendi agora com seu comentário. Rs rs rs...

      Sobre depois da morte... Lá do outro lado, algum dia a gente conversa. Kkkkkkk...

      https://www.youtube.com/watch?v=bx1B7Qobj-c

      Luzes Da Ribalta

      Vidas que se acabam a sorrir
      Luzes que se apagam, nada mais
      É sonhar em vão
      Tentar aos outros iludir
      Se o que se foi
      Pra nós não voltará jamais
      Para que chorar o que passou
      Lamentar perdidas ilusões
      Se o ideal que sempre nos acalentou
      Renascerá em outros corações
      Vidas que se acabam a sorrir
      Luzes que se apagam, nada mais
      É sonhar em vão
      Tentar aos outros iludir
      Se o que se foi
      Pra nós não voltará jamais
      Para que chorar o que passou
      Lamentar perdidas ilusões
      Se o ideal que sempre nos acalentou
      Renascerá em outros corações

      Compositor: Charles Chaplin


      Te convido para ler: 😎 Natal, nas pegadas de Jesus.
      Um abração. Tudo de bom.

      Excluir
    2. Não sabia que Torquato Neto se tinha suicidado.

      A Wikipédia nos ensina muita coisa.

      É. A gente se vai falando, por aqui mesmo. Depois? Ah, depois-rs rs rs.

      A letra do vídeo se insere no contexto de teu texto. Gostei da interpretação.

      Beijos e boa semana.

      Excluir
    3. Blogando e aprendendo. Sempre que possível, procuro contextualizar os vídeos ao tema do post. Depois... ...

      Um abração.

      Excluir
  7. Gostei da sua brilhante dissertação sobre a efemeridade da vida, em termos cósmicos...
    Há tempos, esteve na moda comparar a vida a uma viagem de trem, com uns a descerem e outros a subir, era uma analogia interessante-
    Todos sabemos bem desta brevidade, mas é sempre bom lembrar,
    por isso, a postagem merece o meu melhor louvor.
    Abraço, Amigo.
    ~~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida aqui na Terra é um sopro fugaz, uma fagulha de eternidade, gota de infinito. Aproveitemos!

      Te convido para ler: 😎 Natal, nas pegadas de Jesus.
      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  8. Merece nota, esse tocante texto escrito pelos familiares de Gugu Liberato em primeira pessoa que nos convida a refletir sobre a generosidade da doação de órgãos:

    “Deus em sua infinita bondade nos dá a oportunidade da vida. Vivi minha jornada na Terra seguindo os ensinamentos que recebi de meus pais , Augusto e Maria do Céu. Com eles aprendi a importância de olhar para o próximo com amor e fraternidade.
    Agora eu sigo adiante por um caminho que me levará mais próximo ao Pai. E neste momento quero praticar os ensinamentos do mestre Jesus. Assim como ele compartilhou o pão com os seus, eu compartilho meu corpo com aqueles que necessitam de uma nova oportunidade de viver.
    Aos meus familiares eu agradeço por terem  realizado a minha vontade. Tenham certeza que, a partir de agora, eu estarei batendo em muitos outros corações e compartilhando minha vida com outros irmãos.
    Que eu seja um instrumento de amor, oportunidade e de luz.
    Gugu”

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.




Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..




Follow
View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM