Quero um novo normal, normal - Apon na arte da vida

Bom estar com você aqui no APON NA ARTE DA VIDA!



Leitura sorteada - Nossos vídeos

Postagem em destaque

Uma boa notícia, é sempre uma notícia boa

Nesses tempos em que sobrevivemos sob um temporal de notícias ruins, onde tudo parece perdido e até a esperança definhar, ameaçada por me...

Quero um novo normal, normal

Publicado em sexta-feira, 30 de abril de 2021


Rosa amarela. #PraCegoVer

Não, não quero o velho normal,
com suas doentias "normalidades";
nada das anormalidades de agora,
nem tão pouco, as anomalias de outrora.
Não pode ser normal:
ser egoísta e indiferente,
omisso e negligente;
não ter empatia,
a grana ter mais valor do que gente.
Como pode ser normal?
Religiões que desirmanam,
ideologias que desunem,
metodologias que emburrecem,
teorias que embrutecem,
práticas que desumanizam.
Onde a normalidade?
Quem não tem nada, perder tudo,
quem tem de tudo, não abrir mão de nada;
o ter acima do ser,
o "jeitinho",
preconceito que graça,
ganância que desgraça.
É normal se viver com fome? Sem teto nem afeto?
Morrer de morte matada?
Sem educação? Sem segurança?
Se armar e desamar?
Desmatar? Devastar?
Na sinaleira, a pedinte criança, é normal?
Bancar a conta, de quem a anormalidade desconta em nós?
Nós, nosso próprio algoz!
Não, eu não quero esse velho anormal.
Quero o florir da esperança,
um sorrir de criança,
em cada mão à outra mão se dar.
Quero coro de passarinho,
hino ao carinho de uma humanidade melhor.
Um alvorar fraterno,
um querer bem sincero.
Um normal, que nos convide,
a ser, fazer bem diferente.


Se ainda não se inscreveu, inscreva-se em nosso canal, clique no sininho para escolher receber nossas notificações, ser avisado(a) dos vídeos novos. E não esqueça de dar seus likes. Conto com você! Obrigado.


Antonio Pereira Apon.

Siga-nos

Dê uma espiadinha em nossas postagens mais recentes:


8 comentários:

  1. Belos e sentidos versos, expressando a realidade nua e crua que vivemos.
    Abraços fraternos!

    ResponderExcluir
  2. Não pode ser normal:
    ser egoísta e indiferente...

    Bom dia de paz, amigo Antonio!
    Nada é normal que fuja ao Amor Ágape. Somos uma teia e fora do próximo, as indiferenças não são normais, muito menos vêm de Deus.
    Mais uma poesia atualíssima.
    Tenha um Maio abençoado!
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
  3. Como um grito de revolta!
    É bem verdade! Parece que os defeitos deste muno se têm agudizado...
    Gostei do poema também pela assertividade, amigo.
    ~~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O novo normal, precisa ser verdadeiramente normal. A velha anormalidade, não dá mais para passar como normal.

      Um abraço. Tudo de bom.
      APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

@INSTAGRAM