Por onde anda você? - Apon na arte da vida

Bom estar com você aqui no APON NA ARTE DA VIDA!



Leitura sorteada - Nossos vídeos

Postagem em destaque

Flor que gira ao vento, cata-vento

Cata-vento, quem mandou catar o vento? Colorido, colorindo; brincadeira de menino, de menina a brincar. Flor de papel girando ao vento,

Por onde anda você?

Publicado em terça-feira, 18 de janeiro de 2022


Silhueta de mulher ao pôr do sol. #PraCegoVer

Você,
que vaga em meus sonhos,
qual a brisa de outrora;
acordando sentidos,
acarinhando sentimentos;
exumando lembranças,
memórias perdidas de nossos bons tempos;
laços desatados,
desabraçar dos braços,
confiscar dos sorrisos...
Hoje,
me desencontro a te desencontrar nas redes,
te desachando onde todos se acham;
Desachado, me acho na praia vazia,
mar do tempo a murmurar poesia,
areia do destino a devorar meus passos,
vadia saudade.
O vento,
sopra ecos de nós dois;
o céu,
furta as cores do passado,
projeta um show de slides no entardecer;
a noite,
deixa cairem os cabelos negros,
escuros como os seus;
a lua e as estrelas,
fragmentos do brilho inquieto dos seus olhos.
E mais um dia se esvai…
Por onde anda você?


Se ainda não se inscreveu, inscreva-se em nosso canal, clique no sininho para escolher receber nossas notificações, ser avisado(a) dos vídeos novos. E não esqueça de dar seus likes. Conto com você! Obrigado.


Antonio Pereira Apon.

Siga-nos

Dê uma espiadinha em nossas postagens mais recentes:


6 comentários:

  1. Tão apaixonado, meu querido!
    Ela que anda em teus sonhos estará algures pensando em ti, só que o passado não se repete, nesse caso, infelizmente.
    Morena, olhos escuros e expressivos, cabelos ondulando aos som das águas naquela vossa praia. Como foi bonito o vosso amor!
    Evidente que esse teu poema se pode generalizar.

    Beijos e abraços, Tonico!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada um tem sua história de amor, pena que, diferente dos filmes, a vida não costuma produzir reprises nem remakes; o passado fica lá guardado no baú da memória e vez por outra, se alvoroça, projetando flashes de saudade, suspiros inspirados por um tempo que se foi.

      Um abraço. Tudo de bom.
      APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

      Excluir
  2. Linda poesia, sensível, romântica, apaixonada e encantadora!
    Abraços fraternos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A poesia que a tudo versa, não pode esquecer o maior dos sentires, o amor; passado, presente, futuro. Amar atemporal.

      Um abraço. Tudo de bom.
      APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

      Excluir
  3. «Por onde anda você?» Também pergunto, amigo António. Está sem tempo para cumprimentar os amigos?

    Aplaudo o seu belíssimo poema de amor. Um amor assim, preenche uma vida e são bem aventurados os que o vivenciaram. Foi um prazer passar pelo seu jardim.
    Dias de paz e bonança. O meu abraço cordial.
    ~~~~~~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor é dos mais inspiradores e atemporais sentimentos. Deixa marcas indeléveis na alma, como o grande amor da cantora Elza Soares, que nos deixou ontem, 20 de janeiro. Um grande amor com os altos e baixos do amar:
      https://youtu.be/9m1Ur6zH6CU

      Um abraço. Tudo de bom.
      APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

@INSTAGRAM