Amor, tão perto e tão distante - Apon na arte da vida

Bom estar com você aqui no APON NA ARTE DA VIDA!



Leitura sorteada - Nossos vídeos

Postagem em destaque

Conversa

Numa conversa , o viver versa, proseia, a vivência se dá a conhecer. hÁ tanto tempo te conheço e tanto te desconhecia... Só agora compree...

Amor, tão perto e tão distante

Publicado em quarta-feira, 20 de abril de 2022


Casal enamorado em noite enluarada. #PraCegoVer

Te encontrando me perdi,

tão perto e tão distante,

alhures, algures de mim.

Sonhos deliram,

tropeçam pensamentos,

brincam miragens,

vaga o amor no espaço-tempo;

sem espaço e sem tempo.

Presente ausência,

constante inconstância,

distância.

Você, aqui e acolá,

em toda parte e nenhum lugar,

concreta abstração do meu querer.

O destino, o que nos destina?

Gritam ditos e silêncios.

O tecido, a linha, o bordado;

sentimento, pensamento, palavras...

Te encontrando me perdi,

tão perto e tão distante,,

amor.



Se ainda não se inscreveu, inscreva-se em nosso canal, clique no sininho para escolher receber nossas notificações, ser avisado(a) dos vídeos novos. E não esqueça de dar seus likes. Conto com você! Obrigado.

8 comentários:

  1. Gostei muito, mesmo muito de ler e ouvir o poema! Parabéns :)

    Sussurros à lua...
    Beijos e uma excelente semana

    ResponderExcluir
  2. Poema de uma grande beleza poética. Excelente e elogiável a forma como é declamado.
    .
    Uma quarta-feira feliz … cumprimentos cordiais.
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  3. Te encontrando me perdi,

    tão perto e tão distante,,

    amor.

    Bom dia de oitava de Páscoa, amigo Antonio!
    O Amor chega, se achega e se vai... faz-se perto e tão distante permanece não longe do nosso coração.
    Muito bonito.
    Tenha dias Pascais abençoados!
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Tonico!

    Acontece, por vezes, que ao encontrar a pessoa amada, nos percamos. Essa minha frase pode ter dois significados, pelo menos.
    Gostei do romantismo que o poema encerra. De facto, esse sentimento é a ciência menos exata que se conhece, como tu dizes na resposta ao comentário da nossa amiga Rosélia.
    O amor pode parecer tudo, e depois ser nada ou vice-versa. Que dicotomia!

    Beijos e bom final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor não tem receita, roteiro, mapa, bula, tratado... é paradoxal e indomável como o tempo, se perde e se acha entre certezas e incertezas.

      Dias sorridentes e bons.

      Um abraço. Tudo de bom.
      APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

@INSTAGRAM