Bom estar com você aqui no APON NA ARTE DA VIDA!


Hoje é dia de quê? - Pensamento do dia.

Leitura sorteada - Nossos vídeos - Nossos escritos mais recentes
Ofertas e promoções.

Encontre aqui

Como ficar rico sem trabalho ou estudo; conquiste sua mansão, iate, carrão, tudo que o dinheiro fácil pode comprar; sem sair de casa, no maravilhoso mundo do marketing digital

Publicado em quarta-feira, janeiro 17, 2024


Se você sonha com o eldorado do marketing digital, antes de comprar cursos e ou outras quinquilharias para enriquecer espertalhão, leia aqui e saia de cima do pudim. As formigas vão te alcançar.


Mesa de doces com um pote de dinheiro, destacando um pudim sob o qual um palhaço dorme a sonhar com uma chuva de dinheiro, formigas a espreitar. Ilustração gerada por Inteligência Artificial da Microsoft. #PraCegoVer #ParaTodosVerem

Se você é um espertalhão que criou aquele curso imperdível, capaz de ensinar o Pai nosso a padre, como fabricar pente pra careca, vender gelo para esquimó… Ou ainda, descobriu a fórmula fantástica daquele placebo miraculoso; bombador, emagrecedor, rejuvenescedor, que cura tudo e mais alguma coisa, menos ingenuidade e ignorância. Nosso título fala de você; inescrupuloso mercador de ilusões, que arrebanha centenas, milhares de desavisados para comprarem ou venderem suas quinquilharias, à troca de troco, enquanto você sim, fatura e refatura em cima desses iludidos badameiros no lixão do marketing digital.


E você? Se candidatou para ser o próximo ricaço? Quer ganhar no mole, sem o menor esforço? Lamento te desiludir, mas você está sendo feito de otário. Repare que aqueles que te prometem mundos e fundos, sempre tem um curso, um ebook ou alguma outra coisita superbacana para te vender, fazendo valer um antigo ditado: “De grão em grão a galinha enche o papo”, ou seja; enquanto você fica alguns reais mais pobre, ele lucra as centenas ou milhares vendidos, daquilo que na verdade não era nada de maravilhoso, quando não era mera porcaria. E quando você cai no golpe e passa a ser multiplicador, vendedor; cai um dinheirinho hoje, outro semana que vem, daqui a sei lá quando. Cadê a riqueza fácil? O carrão, o iate, a mansão, o eldorado? Bobinho… “Sabe de nada, inocente”! Está lá com ele, o mercador de ilusões, está enriquecendo âs suas custas; enquanto você fica aí bestando na frente do computador, do smartphone… Amassando barro pra Faraó nas redes sociais; ele curte de bacana mundo à fora, gastando às suas custas. Pior é que você pode só se dar conta disso, quando já tiver perdido os melhores anos da sua vida, um tempo precioso, que por mais que corra atrás, não volta. Seu tempo jogado no lixo para enriquecer quem te acha um bestão útil.


Se você não tem um supertalento para ser jogador de futebol ou artista top, para rebolativas musiquetas de gosto duvidoso, não dá pra política nem é chegado a trejeitos e gracejos para virar influencer, não nasceu com a retaguarda voltada pra lua... Caia na real, saia do maravilhoso mundo dos fakes; observe as pessoas reais, a vida real acontecendo ao seu redor. Se o emprego dos sonhos ainda não lhe caiu do céu, repare bem como as pessoas sobrevivem, pagam suas contas… Preste bem atenção, naquelas que fizeram a diferença, que desafiando situações das mais adversas se fizeram vencedoras. Note, verdadeiros empreendedores que produzem cupcakes, produtos gourmet, consertam aparelhos, inventam e se reinventam para conquistarem seu espaço… Você soube daquele tabuleiro, que virou uma barraca, um mercadinho, uma rede de supermercados? E aquele professor do antigo magistério, que é dono de uma rede de universidades? Aquele filho de lavadeira que se tornou um dos maiores tributaristas desse país, foi prefeito de uma das nossas maiores capitais? O barbeiro que começando numa portinha fez acontecer uma rede de salões de beleza? ... Mas nem todo mundo está focado no dinheiro, traz, alimenta um objetivo de vida, um desafio de superação; o que dizer, de uma frágil freira, que do nada, partindo de um galinheiro, construiu uma obra capaz de torná-la, Santa Dulce dos Pobres?


Gente que não se acovardou, desacomodou, fez acontecer correndo atrás do trabalho. Só de ler isso já se cansou: - Não é mesmo, Baby?! Se você preferir continuar delirando por moleza, fique aí com cara de babaca, sentado num pudim, esperando as formigas chegarem para morder o seu fundilho.


Você também pode gostar de ler:



Textos para todos os dias. Curta a arte da              vida!


Clique para ler: A pedra.            Poema de Antonio Pereira Apon.




Fale conosco.


No Youtube, se ainda não se inscreveu, inscreva-se em nosso canal Apon na arte do viver., clique no sininho para escolher receber nossas notificações, ser avisado(a) dos vídeos novos. E não esqueça de dar seus likes. Conto com você! Obrigado.


Esse e muitos outros vídeos, você também encontra em nosso canal no Dailymotion.


2 comentários:

  1. Olá, amigo Antônio!
    Fez-me lembrar da fala do filho: -enquanto tiver um trouxa...
    Pois é, Santa Dulce é uma dos tantos exemplos a seguirmos meamo que seja com nossos passos de tartaruga...
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos de paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, minha amiga. "O que seria dos espertos se não fossem os bestas?" Santa Dulce que nos valha!

      Um abraço. Tudo de bom.
      APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Quem sou eu

Minha foto
Autor do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Procurando escrever em prosa e verso com a arte da vida.

Se você deseja contribuir com nosso Blog/Site Apon na arte da vida ou com nosso canal Apon na arte do viver. Pode fazer um PIX de qualquer valor. No app do seu banco ou carteira digital, basta copiar e colar a chave abaixo.



Siga-nos

Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..



|Siga-nos|Livros|Ofertas e promoções.|Clima e cotações|Faça uma doação|Nossos escritos mais recentes|



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



A pedra. Poema de Antonio Pereira Apon.

Esse meu poema: A pedra. Continua aparecendo na Internet em versões equivocadas: Primeiro o “Autor desconhecido” e os plagiadores, depois, como de Chaplin, Fernando Pessoa... Agora surge como de Renato Russo ou sem citar a autoria (Sobretudo no Instagram). Peço ao amigo leitor. Que divulgue, alerte e esclareça em seu Blog, Site, Rede social, Grupo, Lista...O real autor é Antonio Pereira Apon.
Para mais esclarecimentos:

Clique aqui, para ler todos os esclarecimentos.

View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM