Bom estar com você aqui no APON NA ARTE DA VIDA!


Hoje é dia de quê? - Pensamento do dia.

Leitura sorteada - Nossos vídeos - Nossos escritos mais recentes
Ofertas e promoções.

Encontre aqui

Não quero essa paz

Publicado em terça-feira, fevereiro 06, 2024


Tem paz sem paz, daninha e malsã, danosa. Ilusória, ociosa, por vezes carnavalesca, Distópica, utópica, sabe-se lá! Comprada, vendida, desencontrada...


Pessoa dormindo na falsa paz de sua dourada gaiola condominial, ao seu lado, as asas artificiais da ilusão, lá fora o vasto universo. - Ilustração gerada por inteligência artificial da Microsoft. #PraCegoVer #ParaTodosVerem

A paz ociosa dos omissos.
A do silêncio dos bons,
que calam ante os faniquitos do mal.
Paz de quem pega carona no acaso,
viaja assistindo o tempo passar;
desatinada paz,
de quem terceiriza o destino.
Nada da paz armada,
de quem desama até desalmar;
de quem bate continência,
por conveniência, indolência,
ou mero adestrar.
A fingida paz de quem diz amém,
sem saber a que,
ignorando a quem.
Paz egoísta dos indiferentes;
negligente,
de quem não está nem aí,
pra nada nem pra ninguém.
Paz com cara de paisagem,
sem compromisso,
enguiço de paz.
A dos desacordos internacionais,
dos conchavos políticos,
das ideologias venais.
A paz farsante, mentirosa,
cheia de prosa,
cínico desdém.
Corrupta paz,
vendida criminosa,
odiosa e malsã.
A paz de artifício,
entorpecida e iludida,
fugitiva,
toda trabalhada na irrealidade.
Carnavalesca e fantasiosa,
paz delirante e alienada,
culpada.
A paz virtual, irreal,
pasteurizada, customizada,
inadequada paz.
A paz bandida ou prostituta,
paz dissoluta,
viciosa, viciada paz.
A paz seletiva,
propagandeada, mercada;
paz com preço, sem apreço,
só para quem pode pagar.
“Condominiada”,
paz blindada, vigiada,
apartada da realidade.
Paz sem paz.
Não, não quero essa paz.



No Youtube, se ainda não se inscreveu, inscreva-se em nosso canal Apon na arte do viver., clique no sininho para escolher receber nossas notificações, ser avisado(a) dos vídeos novos. E não esqueça de dar seus likes. Conto com você! Obrigado.


Esse e muitos outros vídeos, você também encontra em nosso canal no Dailymotion.


2 comentários:

  1. Olá, amigo Antônio!
    A única paz válida é a de Cristo.
    Ela difere da que o mundo apregoa em muito.
    A paz de espírito se pode viver mesmo em meio à guerra.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos de Paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz é flor que dá na alma, flori de dentro pra fora. Jesus é o Príncipe da paz, pacificador dos corações. Independente do exterior, se a cultivamos em nosso íntimo, seguimos em paz.

      Um abraço. Tudo de bom.
      APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Quem sou eu

Minha foto
Autor do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Procurando escrever em prosa e verso com a arte da vida.

Se você deseja contribuir com nosso Blog/Site Apon na arte da vida ou com nosso canal Apon na arte do viver. Pode fazer um PIX de qualquer valor. No app do seu banco ou carteira digital, basta copiar e colar a chave abaixo.



Siga-nos

Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..



|Siga-nos|Livros|Ofertas e promoções.|Clima e cotações|Faça uma doação|Nossos escritos mais recentes|



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



A pedra. Poema de Antonio Pereira Apon.

Esse meu poema: A pedra. Continua aparecendo na Internet em versões equivocadas: Primeiro o “Autor desconhecido” e os plagiadores, depois, como de Chaplin, Fernando Pessoa... Agora surge como de Renato Russo ou sem citar a autoria (Sobretudo no Instagram). Peço ao amigo leitor. Que divulgue, alerte e esclareça em seu Blog, Site, Rede social, Grupo, Lista...O real autor é Antonio Pereira Apon.
Para mais esclarecimentos:

Clique aqui, para ler todos os esclarecimentos.

View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM