Simplesmente, poeta


Versar o tudo e o nada; o pensar, sentir e agir. O que está explícito ou mesmo implícito nas linhas e entrelinhas da vida, do tempo, destino, acaso...


O poeta, um homem de pele clara de cabelos escuros, usando óculos escuros e camisa clara de manga longa com as mãos no queixo agachado pensativo em meio a uma paisagem campestre, atrás dele, uma espécie de grade ou cerca com mais plantas. #PraCegoVer #ParaTodosVerem

Sou poeta do inusitado e da rotina,
do que não se vê,
do impresso na retina;
das dores fingidas e vividas,
das flores vívidas e das descoloridas;
dos versos brancos e da rima,
de quem está por baixo,
de quem vai por cima;
do religioso e do ateu,
da criatura, do filho de Deus,
do achado,
do que se perdeu;
do amor encontrado e do despercebido,
do lembrado e esquecido,
alegre ou sofrido;
da chuva e da estiagem,
da permanência e da passagem;
do asfalto e da favela,
do escondido,
do que se revela;
da letra que mata,
do espírito que vivifica,
de quem resolve ou complica;
da ideologia ou da verdade,
do crime ou da virtude,
uma longitude qualquer,
uma qualquer latitude;
decência ou falsidade;
da vida e da morte,
azar e sorte,
fraco e forte;
da pobreza e da riqueza,
certeza ou incerteza,
do desnaturado,
da natureza;
do relógio e sua ciranda,
da paisagem debruçada na varanda;
do ontem e do agora,
futuro que desarvora;
crepúsculo,
aurora;
da pressa e da demora,
ir e vir,
aparecer, sumir;
não e sim,
tudo e nada,
assim, sou simplesmente, poeta.


Antonio Pereira Apon

Autor do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Procurando escrever em prosa e verso com a arte da vida.

4 Comentários

Obrigado por sua visita. Agora que terminou a leitura, que tal deixar seu comentário na caixa de comentários abaixo? Sua interação é muito importante. Obrigado.

  1. Boa noite de Paz, amigo Antônio!
    Muito bom ser poeta sem pretensão ambiciosa.
    Cabe muito bem na condição da essência da poesia.
    Muito bonito.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O poeta simplesmente traduz, interpreta a vida; não cria nem inventa, tão somente, recadeja a escrita do infinito.

      Um abraço. Tudo de bom.
      APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

      Excluir
  2. Olá, Antonio, achei excelente seu poema contra o tabagismo, mas não encontrei o lugar para comentá-lo, estou meio perdida!
    Aplaudo você por tão verdadeiro poema! O melhor texto que li até agora sobre o assunto!
    Uma feliz semana pra você, muita paz e saúde!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Taís. Que bom, teres gostado do poema. Quanto aos comentários, logo no fim de cada post, antes da publicidade tem um link para pular direto para os comentários. Por esse link você vai direto: https://www.aponarte.com.br/2011/05/direito-de-fumar.html#comentar

      Um abraço. Tudo de bom.
      APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

      Excluir
Postagem Anterior Próxima Postagem

Pular para comentários.



Pular para comentários.


Clique na imagem acima para ler uma postagem sorteada especialmente para você.


Clique para ler: A pedra.            Poema de Antonio Pereira Apon.

Clique na imagem do escultor para ler: A pedra. Nosso poema que tem sido plagiado.




Fale conosco.


Assista nossos vídeos, inscreva-se no Apon na arte do viver.



Se ainda não se inscreveu, inscreva-se em nosso canal, clique no sininho para escolher receber nossas notificações, ser avisado(a) dos vídeos novos. E não esqueça de dar seus likes. Conto com você! Obrigado.