Informática do ser - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

domingo, 5 de agosto de 2018

 

                    Informática do ser              

     

... não fique triste! Assim como não somos um “softwarezinho” qualquer, o responsável pela grande rede do universo, não é um administrador qualquer. Deus tem um “back-up” de...


Antonio Pereira Apon.


Giros. Composição de Antonio Pereira Apon.


No princípio éramos um simples “sistema operacional”. Fomos “instalados” numa “máquina” compatível com nossas necessidades para interagir com outras “máquinas”.


Mais não somos um “software qualquer”, somos o top de linha da criação, nosso “código aberto” permite novas programações, e nosso módulo de inteligência nos permite alterar nosso próprio registro. Conectados em rede com os nossos pais, logo recebemos os aplicativos de linguagem e comportamento. Não tarda a aumentar a nossa rede familiar; se conectam outros parentes, amigos, escola... Uma série de “programinhas” legais são instalados, fazemos nossos primeiros “downloads” e “uploads”, aí surgem os primeiros “vírus”, reclamando dos pais, como administradores da rede, a instalação de um “antivírus” adequado. Mas, com o crescimento da rede e o aumento no tráfego de informações, logo será preciso um bom firewell e um antispayware, para dar conta das pragas que surgirão sobretudo quando o plug-in da adolescência for instalado. Nesse momento, todos os “bugs” dos aplicativos aparecerão, reclamando a ação de utilitários de diagnóstico e reparo, bem como um update geral. Feito isso, a maturidade se auto instalará.


Durante esse período, a “interface gráfica” foi se modificando, nossas habilidades foram aprimoradas e ganhamos condições de gerir uma sub-rede, ou mesmo uma rede própria. Por nossa vontade ou contra ela, algumas máquinas vão se desconectando de forma temporária ou permanente, outras novas se conectam, reconectam-se algumas antigas...


Com o passar dos anos, o desempenho do nosso “hardware” já não é o mesmo: o processador está mais lento, a memória insuficiente, o dispositivo de vídeo apresenta fadiga, surgem “bad blocks” no HD, perdem-se dados, o sistema começa a travar, os “upgrades” servem apenas como paliativos até que nossa “querida maquininha” pára.


Mas não fique triste! Assim como não somos um “softwarezinho” qualquer, o responsável pela grande rede do universo, não é um administrador qualquer. Deus tem um “back-up” de todos os nossos dados, nada se perdeu, ganharemos um novo “equipamento” compatível com nossos avanços e conquistas, seguiremos evoluindo nesse programa de afiliados chamado: eternidade.



Postado aqui em julho de 2007.



   
 
 

7 comentários:

  1. Venho lhe trazer rosas as mais belas e perfumadas.
    Venho agradecer seu carinho mesmo estando ausênte
    não esqueceu de mim.
    Nossa amizade é benção Divina em minha vida.
    Sou feliz e agradecida em saber
    que embarcou comigo na minha Viagem.
    Uma Viagem de carinho amor e paz.
    Estarei fazendo tudo que puder para
    marcar minha presença no seu blog,
    pois você com seu carinho muito tem contribuido
    muito para continuar sendo a guerreira que sempre fui.
    Um final de semana da paz e na luz.
    Um Lindo Domingo..
    Vou continuar te seguindo e te amando sempre.
    Te Amo.
    Evanir

    ResponderExcluir
  2. Genial esse paralelo com a informática, Antonio.

    No final sempre somos máquinas reprogramáveis.

    Um beijo e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  3. Olá estimado António,

    Adorei seu texto.
    Sabe, que eu sou leiga em Informática, mas os termos dela aplicados aos humanos ganham outra cor, outro sabor.
    A questão é o Processador, pois entra-se nos "entas" e está tudo lento, vagaroso, fica para depois.

    QUE HORROR, ANTÓNIO!

    Agradeço seu comentário em meu blog.
    Bom fim de semana.

    Abração de luz Portuguesa.

    ResponderExcluir
  4. Olá querido Antonio,
    A palavra que tenho para usar como comentário nesta postagem é: infinitamente linda!
    Conseguiste transpor nosso eu, nossa vida, nossos altos e baixos, enfim, nossa personalidade para um complexo sistema de comunicação. E viramos um computador-robô na imaginação fértil e ousada de um escritor muito mais ousado ainda, quando resolve escrever um texto tão lindo como o que eu acabei de ler. Parabéns, amigo. Tenho orgulho em pertencer ao teu rol de seguidores.
    Que tenhas um fim de semana com muita paz e luz.
    Um grande beijo em teu coração.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  5. Adorei a publicação. Adorei a postagem!!!


    Sonho que me acalenta...

    Beijo e uma excelente tarde!




    ResponderExcluir
  6. Olá, quirido -rs!

    Eu já comentei esse post, ainda me chamava Luz (rs) e continuo dizendo k a comparação estabelecida entre a Informática e o Ser Humano está mto bem pensada e escrita.

    Evidentemente k não entendi 99% dos termos, mas isso pra mim pouco importa.

    Beijinho e fresquinho por aí. Aqui, tá excelente.

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...