Amar Salvador - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

terça-feira, 20 de março de 2018

 

                    Amar Salvador              

     

2018. 469 anos de Salvador (Homenagem aos 460 anos da Cidade poema de São Salvador da Bahia em 2009). 29 de março de 1549, fundação da Cidade do Salvador.


Antonio Pereira Apon.


Farol da Barra.


Eterna "Cidade da Bahia",

Moreno encanto

Da mais pura magia.

Afro-lusitana,

Cosmopolita,

É essa brasileira

A mais linda baiana.

Natural poesia,

Escrita às margens de "Todos os santos"

Cidade em andares,

Estética em insólita harmonia,

Versos em cantos e recantos,

Soterópolis da Bahia.

Nela.

Basta uma corda,

Para fazer melodia,

Um acorde que acorde os tambores,

Sincréticos, ecléticos,

De todas as cores,

Sagrado e profano,

Confluir de folguedos e louvores,

Erudito e popular.

Mistura de toda mistura,

Síntese de raças e fé,

Faz parte da sua cultura,

Respeito ao evangelho e o axé.

Tão singular em suas pluralidades,

Tão plural em sua singularidade,

Simples e complexa,

Provinciana e universal.

Salvador da Bahia,

Mosaico de céu, terra, gente e mar,

Cidade onde a beleza se explicita,

E nos concita,

A ela amar.



(Postado aqui em 18 de março de 2009).


Show de imagens de Salvador.





   
 
 

5 comentários:

  1. Olá estimado António,

    Que poeminha mais gostoso e nacionalista!
    Ama sua cidade em todos seus detalhes. Lhe chama mesmo "Mosaico do céu".
    Que viva a beleza da Bahia, sua cidade, e o carinho, que por ela sente.

    Bom fim de semana.
    Abraços de luz.

    PS: O Blog "Singularidades da Histótia" foi removido por nós, eu e o Breno, por falta de tempo. Agradecemos sua participação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luz!

      Salvador é uma cidade magnifica. Anda passando por uma crise de cidadania e cultura, tem sofrido intenso maltrato por parte das autoridades municipais e estaduais. Mas a História costuma sepultar na vala do esquecimento os medíocres e sua nefasta mediocridade. Eles passarão e certamente, Salvador e a Bahia. Ressurgirão das cinzas da incompetência, negligência e descaso. Um dia a gente aprende a votar e elege gestores que amem e respeitem nossa terra e nossa gente.

      Falando em História. É uma pena o fim do: "Singularidades da História". Tinha um grande potencial. Mas de fato, era uma empreitada que exigia muito tempo e dedicação. Eu estou trabalhando num antigo projeto de um site de datas comemorativas. O Hoje é dia de que? (http://hoje.aponarte.com.br). Se propõe a trazer os acontecimentos históricos e outras lembranças relevantes do dia atual e seguinte. Com o tempo, abrirei os comentários, para que os visitantes colaborem acrescendo informações sobre cada data.

      Um abração e bom fim de semana.

      Excluir
  2. Querido Antonio,

    Que beleza!!! Um hino de amor à Bahia tão amada e admirada por todas estas características que em versos você tão bem colocou. Parabéns Antonio. Obrigada!



    PS: Gostei de ter passado no outro blog e saber de todas as datas e em especial a lembrança de mãe Kuan Yin.


    Beijos com carinho e ótimo fim de semana amigo.

    ResponderExcluir
  3. Olá Antônio...
    Linda homenagem a Salvador , Bahia...Parabéns pelo lindo poema...ótimo final de semana!
    Beijos!
    San...

    ResponderExcluir
  4. Oi querido antónio,

    Estive visitando "Hoje é dia de quê?. Úteis informações. Então hoje é dia de Santa Catarina, Dia da Tuberculose. Houve alguma razão para associar o nome da santa à doença?
    António, eu sei, que o poema que está em meu blog e dedicado ao Dia Mundial da Poesia está esgotado, mas estou ficando velha. Estou com preguiça, sabe? Hoje, não há sol aqui, que triste!

    Agradeço seu comentário, sempre bem humorado. S. Salvador ha de voltar a ter o que merece. Deus é justo, né?

    Bom fim de semana.
    Beijos para você e sua filha.

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...