Fantásmas no serviço público - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

terça-feira, 25 de maio de 2010

 

                    Fantásmas no serviço público              

     

... No serviço público tem uma horda de encostos esperando aposentadoria desde o dia que foram efetivados. Atrapalham, sobrecarregam, assombram e vampirizam os bons servidores. Espalham os miasmas da má vontade, contaminam a psicosfera do ambiente com seu crônico e preguiçoso vício de nada fazer...

Antonio Pereira Apon.


Cadeira vazia.

Dois servidores conversando:


- Me disseram que você tem medo de fantasma...


- Não sou muito afeito ao sobrenatural.


- Mas o serviço público tem a maior concentração de fantasmas por metro quadrado. Na sala aí do lado, tem um paletó pendurado na cadeira "despachando" há uns dois anos. Tem os "à disposição" os constantemente de "licença médica", "licença prêmio", os apadrinhados, os laranjas... Mas todos se manifestam no dia de receber o pagamento. Nem precisa ser médium para ver muitos deles no banco.


- Você brinca com tudo, não leva nada a sério...


- Mas você não vê? Basta falar em trabalho para muitos de nossos colegas, virarem assombração, evaporarem. E se precisar socorro de madrugada no SUS, o atendimento é fantasmagórico, se o cidadão não estiver num dia de sorte ou não contar com um forte anjo da guarda, corre o risco de ser mal atendido por um médico com cara de sono e um humor de obsessor com dor de dente. Se não virar um literal fantasma ou piorar o siricutico, vai ser mandado na mesma, para casa ou algum lugar menos apropriado por ter atrapalhado a soneca dos funcionários.


- ETA exagero!


- Exagero nada! No serviço público tem uma horda de encostos esperando aposentadoria desde o dia que foram efetivados. Atrapalham, sobrecarregam, assombram e vampirizam os bons servidores. Espalham os miasmas da má vontade, contaminam a psicosfera do ambiente com seu crônico e preguiçoso vício de nada fazer.


- Por falar nisso. Como tem a copa em 2014 e as olimpíadas em 2016, já se fala em "enforcar" 2015. Querem ponto facultativo.


- portanto meu amigo, brincadeiras à parte, é por essas e outras que não adianta ter medo. Estamos mergulhados no sobrenatural, somos ilhas, cercadas de fantasmas de todos os lados.


Você também vai gostar de ler:


O servidor e o servido

O Servidor e o Encosto





Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

   
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...